Situla AK-140 - História

Situla AK-140 - História


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Situla
(AK-140: dp. 14.360; 1. 441'6 "; b. 56'11" dr. 28'4 ", s. 12,5 k .; cpl. 276; a. 15", 13 ", 2 40 mm; cf. EC2-S-C1)

Situla (AK-140, ex John Whiteaker MC casco 1590) foi lançado em 9 de janeiro de 1943 pela Oregon Shipbuilding Co., Portland, Oreg .; lançado em 7 de fevereiro de 1943 - patrocinado pela Srta. Anne Whiteaker, e encomendado em 14 de janeiro de 1944, o Tenente Comdr. Dewey F. Anderegg, USNR, no comando.

O Situla foi aceito pela War Shipping Administration em uma base de barco nu em 2 de dezembro de 1943, convertido em um navio de carga no San Francisco Navy Yard; equipado em San Pedro; realizou seu cruzeiro shakedown de San Diego em 31 de janeiro de 1944; e depois voltou a San Diego em 11 de fevereiro para mais rotas. No dia 17, ela partiu para Kahului, no Havaí, descarregou sua carga e mudou-se para Pearl Harbor em 29 de fevereiro.

O cargueiro partiu para as Ilhas Marshall em 21 de março e operou de Majuro até 11 de maio. Ela retornou a Pearl Harbor de 22 de maio a 19 de junho e então navegou para Eniwetok, via Kwajalein, para entregar a carga. De 26 de setembro a 21 de novembro, Situla dobrou entre Eniwetok, Kwajalein, Saipan e Guam. Após a disponibilidade do pátio em Pearl Harbor de 21 de novembro a 10 de dezembro de 1944, o AK retornou ao seu dever de reabastecimento na ilha até navegar para Portland, Oregon, em 5 de abril de 1945 para docagem seca e revisão.

Em 30 de maio, Situla saiu de Portland com uma carga de carga do exército para Guam. Ela foi desviada para Sadpan e carregou tanques de barriga da Força Aérea do Exército com destino a Ie Shima, Okinawa Gunto. O navio chegou a Ie Shima em 10 de agosto e estava ancorado lá quando a guerra terminou. Ela permaneceu lá até 7 de outubro, quando partiu para Yokohama, no Japão, chegando em 12 de outubro. No dia 30, o Situla partiu para São Francisco, via Saipan, com todo o espaço disponível para passageiros preenchido por descargas do Exército e da Marinha.

Situla permaneceu na costa oeste de 29 de novembro de 1945 até 23 de abril de 1946, quando foi mandada de volta a Pearl Harbor para serviços fotográficos e armazenamento. Ela foi desativada no Estaleiro Naval em 23 de abril de 1946. O navio de carga retornou a São Francisco em 28 de novembro de 1947 para eliminação. Ela foi despojada e entregue à Comissão Marítima na Baía de Suisun em 30 de dezembro de 1947. Situla foi retirado da lista da Marinha em 22 de janeiro de 1948.


San Francisco Navy Yard

o Estaleiro Naval de São Francisco foi um estaleiro da Marinha dos Estados Unidos em San Francisco, Califórnia, localizado em 638 acres (258 ha) de orla marítima em Hunters Point, no canto sudeste da cidade. Originalmente, Hunters Point era um estaleiro comercial estabelecido em 1870, consistindo em duas docas de gravura compradas e reconstruídas no final do século XIX e início do século XX pela empresa Union Iron Works, posteriormente propriedade da Bethlehem Shipbuilding Company e denominada Hunters Point Drydocks, localizado em Potrero Point.


Museu J. Paul Getty

Esta imagem está disponível para download, gratuitamente, no Programa de Conteúdo Aberto da Getty.

Desconhecido 21 × 19,8 cm (8 1/4 × 7 13/16 pol.) 71.AC.226.1

As imagens de conteúdo aberto tendem a ser grandes em tamanho de arquivo. Para evitar possíveis cobranças de dados de sua operadora, recomendamos que seu dispositivo esteja conectado a uma rede Wi-Fi antes de fazer o download.

Atualmente em exibição em: Getty Villa, Gallery 110, The Etruscans

Detalhes do Objeto

Título:
Artista / Criador:
Cultura:
Lugar:
Médio:
Número do objeto:
Dimensões:

21 × 19,8 cm (8 1/4 × 7 13/16 pol.)

Título alternativo:

Balde com duas alças (título de exibição)

Departamento:
Classificação:
Tipo de objeto:
Descrição do Objeto

A situla tem uma base ligeiramente côncava, paredes íngremes que se alargam e, em seguida, angulam acentuadamente no ombro, e uma boca larga com lábio vertical. Uma borda engrossada foi formada dobrando a parede da boca sobre um fio de liga de cobre e frisando. Em cada lado está uma placa de alça, que é fixada no exterior da boca por meio de dois rebites. As placas retangulares têm um par de anéis verticais projetando-se acima da borda. Duas alças de alça torcidas com terminais curvos em S são enlaçadas através dos anéis verticais. O corpo do vaso é composto por três folhas marteladas de liga de cobre-estanho: uma forma a base e duas folhas são rebitadas para formar as paredes. Rebites de cabeça redonda foram aplicados em intervalos próximos para prender a base à parede inferior. Uma série vertical de rebites planos escareados prendem as duas folhas de parede na junta sobreposta sob as placas de alça. Rebites não estruturais de cabeça de panela foram aplicados verticalmente no centro da parte da frente e de trás da embarcação para criar um efeito decorativo simétrico. Pendurado nas extremidades curvas em S de cada alça está um pendente em espiral dupla. Os pingentes de espiral dupla pendem de pares de ganchos em serpentina, que são presos às bordas frontal e posterior centrais, e que também serviam como apoios para as alças abaixadas. O corpo da situla foi restaurado em vários pontos, dois dos oito pingentes espirais originais estão faltando: um na base de uma alça e outro na lateral. Típico da cultura Villanovan e do início da cultura etrusca, o balde ou balde é conhecido como situla. Este exemplo é distinto por suas alças delicadamente torcidas e espirais pendentes ornamentais. Suas paredes íngremes são embelezadas com rebites esféricos, um tratamento preferido pelos metalúrgicos da Idade do Ferro. Situlae eram recipientes multiuso usados ​​para tarefas domésticas e às vezes também serviam como urnas funerárias. Este tipo pode ter se originado em Vulci, um famoso centro de trabalho do bronze. Ricos depósitos de metal nas colinas do norte da Etrúria forneciam uma próspera indústria que produzia armaduras e armas, joias, cintos e utensílios domésticos.

Trabalhos relacionados
Trabalhos relacionados
Proveniência
Proveniência

Galerias Royal Athena, vendidas para o Museu J. Paul Getty, 1971.

Bibliografia
Bibliografia

Esta informação é publicada a partir da base de dados da coleção do Museu. Atualizações e acréscimos decorrentes de atividades de pesquisa e imagem estão em andamento, com novos conteúdos adicionados a cada semana. Ajude-nos a melhorar nossos registros compartilhando suas correções ou sugestões.

/> O texto desta página está licenciado sob uma Licença Internacional Creative Commons Atribuição 4.0, a menos que especificado de outra forma. Imagens e outras mídias são excluídas.

O conteúdo desta página está disponível de acordo com as especificações do International Image Interoperability Framework (IIIF). Você pode visualizar este objeto no Mirador - um visualizador compatível com o IIIF - clicando no ícone do IIIF abaixo da imagem principal ou arrastando o ícone para uma janela do visualizador do IIIF aberta.


A Situla Basilewsky

  • Incluindo a altura da cabeça da máscara: 17,8 cm
  • Diâmetro superior: 12,2 cm
  • Diâmetro inferior: 10,3 cm
  • Peso: 0,92 kg
  • AVXIT EZECHIE TER Q (U) INOS Q (U) I PATER ANNOS + OTONI AVGVSTO PLVRIMA LVSTRA LEGAT. CERNVVS ARTE CVPIT MEMORARI CESAR ALIPTES K (Na faixa inferior: Para uma tradução diferente da segunda frase da faixa inferior, ver: H. Fillitz em Otto der Grosse: Magdeburg und Europa. Magdeburg, 2000, catálogo n.º VI.2, p. 411. 'Ceasar esteja ciente da obra de arte e lembre-se das aliptas (traduzidas como entalhador ou traduzidas como annointer, ou seja, o bispo que une o imperador na coroação. Parece possível que o bispo que unta seja lembrado em analogia a a situla em Milão que leva a inscrição: Vates Ambrosi Gotfredus dat tibi Sancte -Vas veniente sacram spargendum Cesare Lypham (O bispo de Ambrosius, Gotfredus, dá a você este vaso, santo César, que será usado para borrifar na entrada da igreja .) Além disso, há duas outras faixas superiores de inscrições que contêm versos do livro do quinto século da tradução em hexâmetro da história do Novo Testamento por Coelius Sedulius)
  • '+ VIRGO PARENS ALI (A) EQUE SIMVL CVM MVNERE MATRES AD TVMVLVM TENDVNT VACVVM IAM CORPORE TANTO' e 'PROTINVS INFERN (A) E PENETRAVIT LIMINA SEDIS' e 'MISTICA TVRBA VIDET MANIFESTO NOMINE A' e 'MISTICA TVRBA VIDET MANIFESTO NOMINE A' PALPARI MEMBRA FORATA '(Na banda do meio.)
  • 'DIS (C) IPVLIS NAM SPONTE LAVIT VESTIGIA CVNCTIS' e '+ ARGENTI [PARV] O VVMV CECATVS MVNERE IVDAS' e 'PENITVIT POSTQVAM LAQVEO SVSPENDITVR ALTO' e 'HAVT POTERANT SERVARE DEVM CVI' na banda superior CVI

Comprado por Ferenc Pulszky em Florença. Depois, nas seguintes coleções: Spitzer, Aachen Dr. Chaffers (venda da Sotheby em 17 de fevereiro de 1857) S. Attenborough, Basilewski, São Petersburgo, Czar Alexandre III (1881-94), São Petersburgo e Museu Hermitage, Leningrado.

Significado histórico: a situla de Basilewski se destaca do grupo de marfins relacionados pela qualidade excepcionalmente alta de seu acabamento e pela grande beleza de suas composições. Embora fosse estritamente um vaso usado na liturgia oficial, ele encapsula, no entanto, as idéias contemporâneas da realeza otoniana, sua aspiração ao passado imperial romano e suas conexões com a igreja, portanto, é um verdadeiro monumento imperial.

  • A Bíblia, a versão King James João 20: 19-23
  • A Bíblia, a versão King James Mateus 28: 16-20
  • A Bíblia, a versão King James Marcos 16: 14-18
  • A Bíblia, a versão King James Lucas 24: 36-49

Uma situla é um balde projetado para conter água benta. As situlae de marfim são muito raras e aparentemente só foram feitas para ocasiões cerimoniais especiais. Entre os poucos situale que sobreviveram, este exemplo se destaca pela qualidade excepcionalmente alta de seu acabamento e pela grande beleza de sua composição. É esculpido com doze cenas da Paixão de Cristo dispostas em duas filas e provavelmente foi feito por volta de 980 para a visita do Sacro Imperador Romano Alemão Otto II ao Milan.

Três situlas do período otoniano sobreviveram, uma em Milão por volta de 979, o presente, e uma em Aachen de cerca de 1000. As situlas de marfim eram feitas para ocasiões cerimoniais especiais, como uma visita imperial e costumavam permanecer na igreja visitada por o Imperador. A situla e um relevo de Cristo entronizado com o imperador Otto II, sua esposa e filho, ambos em Milão se relacionam estilisticamente com a situla atual. A relação entre as duas situlae e o relevo sugere que todas foram feitas no mesmo lugar (embora não necessariamente na mesma oficina) e Milão é o centro de origem mais provável.

  • P. Williamson (ed.), Escultura Europeia no Victoria and Albert Museum, Londres, 1996, p. 77
  • Mamat, U. Studien zu Mailandischen Elfenbeinschuifzenei der Ottonischen Zeit. Tese de doutorado. Universidade de Viena. 1968.
  • Lasko. Ars Sacra, 800-1200. Londres. Yale University Press. 1994. p.93-4
  • Little, Charles, T. The Magdeburg Ivory Group: Um Novo Testamento do século X e um ciclo narrativo. Universidade de Nova York. Ph D. 1977. p.10, pp.185-190
  • Little, Charles T. 'De Milão a Magdeburgo: O lugar dos marfins de Magdeburgo na Arte Otoniana' em Atti del 10 Congresso Internazionale di Studi sull 'alto medioevo. Spoleto. 1986. pp.447-8.
  • Peroni, A. 'Nota sulla Situla di Gotofredo' na miscelânea Augusto Campana '. Medioevo e Umanesims. 45. 1981. pp.561-74.
  • Peroni, A. 'Magdeburg e Milano: precisazioni e questioni aperte sugli avori ottoniani milanes e sul ciborio di S. Ambrogio' in Ullmann, E. ed. Der magdeburger Dom Ottonisches Eründung und Stautischer Newban. Leipzig. 1988. pp.82-87.
  • Ribbert, M. Untersuchungen zu den Elfenbeinarbeiten der älteren Metzer Gruppe. Bonn. 1992. p.286, pl.190.
  • Fillitz, h. Die Gruppe der Magdeburger Elfenbeintafeln. Mainz. 2001. pp.5-6. figos. 5a e b.
  • Crivello, F e Grazzini, S. 'Aliptes est, ut quidam dieunt, escultor'. 'Osservazioni sulla situla Basilewsky'. Annali della Sculoa Normale Superiori di Pisa. IV / I. 1999. pp.199-220.
  • Pevonii, A. 'Die Kunst Mailands und Obesitaiens vin 10. Jahrhundert: Elfenbein Plastik, Goldschuniedekunst' Zeitschuift des pleintschren Veuaiys für khugtwisseuschaft. 58. 2004. pp.197-223.
  • De confiança, Marjorie. ed. The Making of Sculpture. Os materiais e técnicas da Escultura Europeia. Londres. 2007. p.117, pl. 211.
  • Williamson, Paul. Esculturas medievais em marfim. Cristão primitivo ao românico. Londres, V&A Publishing, Victoria and Albert Museum, 2010, pp. 212-219, cat.no. 53
  • Mende, Ursula. Die Mittelalterlichen Bronzen im Germanischen Nationalmuseum. Bestandskatalog. Nuremberg: Germanischen Nationalmuseums, 2013. ISBN 9783936688627
  • Williamson, Paul, The NACF e a Coleção Nacional de Escultura. Em National Art-Collections Fund Review, 1986, pp. 79-80, fig. 3
  • Williamson, Paul, and Motture, Peta (eds.), Medieval and Renaissance Treasures, Victoria and Albert Museum, Londres, 2010

USS Situla (AK-140)

USS Situla (AK-140) era um Crateranavio de carga de classe a serviço da Marinha dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial. Foi o único navio da Marinha a ter esse nome. Tem o nome da estrela Situla.

Situla (AK-140), antigo navio da liberdade SS John Whiteaker (Casco MC 1590), foi lançado em 9 de janeiro de 1943 pela Oregon Shipbuilding Corporation, Portland, Oregon, lançado em 7 de fevereiro de 1943, patrocinado por Miss Anne Whiteaker e comissionado em 14 de janeiro de 1944, Tenente Comdr. Dewey F. Anderegg, USNR, no comando.

Situla foi aceita pela War Shipping Administration em um barco nu em 2 de dezembro de 1943, convertida em um navio de carga no San Francisco Navy Yard equipado em San Pedro, Califórnia, realizou seu cruzeiro shakedown de San Diego em 31 de janeiro de 1944 e depois voltou para San Diego em 11 de fevereiro para encaminhamento posterior. Em 17 de fevereiro, ela partiu para Kahului, Havaí, descarregou sua carga e mudou-se para Pearl Harbor em 29 de fevereiro.

O cargueiro partiu para as Ilhas Marshall em 21 de março e operou de Majuro até 11 de maio. Ela retornou a Pearl Harbor de 22 de maio a 19 de junho e então navegou para Eniwetok, via Kwajalein, para entregar a carga. De 26 de setembro a 21 de novembro, Situla plied entre Eniwetok, Kwajalein, Saipan e Guam. Após a disponibilidade do pátio em Pearl Harbor de 21 de novembro a 10 de dezembro de 1944, o AK retornou ao seu dever de reabastecimento na ilha até navegar para Portland, Oregon, em 5 de abril de 1945 para docagem seca e revisão.

Em 30 de maio, Situla saiu de Portland com uma carga de carga do exército para Guam. Ela foi desviada para Saipan e carregou tanques de carga da Força Aérea do Exército com destino a Ie Shima, Okinawa Gunto. O navio chegou a Ie Shima em 10 de agosto e estava ancorado lá quando a guerra terminou. Ela permaneceu lá até 7 de outubro, quando partiu para Yokohama, no Japão, chegando em 12 de outubro. No dia 30 de outubro, Situla navegou para São Francisco, via Saipan, com todo o espaço disponível para passageiros preenchido por descargas do Exército e da Marinha.

Situla permaneceu na costa oeste de 29 de novembro de 1945 até 23 de abril de 1946, quando foi mandada de volta a Pearl Harbor para serviços fotográficos e armazenamento. Ela foi desativada no Estaleiro Naval em 23 de abril de 1946. O navio de carga retornou a São Francisco em 28 de novembro de 1947 para eliminação. Ela foi despida e entregue à Comissão Marítima na Baía de Suisun em 30 de dezembro de 1947. Situla foi retirado da lista da Marinha em 22 de janeiro de 1948.


یواس‌اس سیتولا (ای‌کی -۱۴۰)

یواس‌اس سیتولا (ای‌کی -۱۴۰) (به انگلیسی: USS Situla (AK-140)) یک کشتی بود که طول آن ۴۴۱ فوت ۶ اینچ (۱۳۴ ٫ ۵۷ متر) بود. این کشتی در سال ۱۹۴۳ ساخته شد.

یواس‌اس سیتولا (ای‌کی -۱۴۰)
پیشینه
مالک
آب‌اندازی: ۹ ژانویه ۱۹۴۳
آغاز کار: ۷ فوریه ۱۹۴۳
به دست آورده شده: ۲ دسامبر ۱۹۴۳
اعزام: ۱۴ ژانویه ۱۹۴۴
مشخصات اصلی
وزن: 4.023 t. (Lt) 11.565 t. (Fl)
درازا: ۴۴۱ فوت ۶ اینچ (۱۳۴ ٫ ۵۷ متر)
پهنا: ۵۶ فوت ۱۱ اینچ (۱۷ ٫ ۳۵ متر)
آبخور: ۲۸ فوت ۴ اینچ (۸ ٫ ۶۴ متر)
سرعت: 12 nós.

این یک مقالهٔ خرد کشتی یا قایق است. می‌توانید با گسترش آن به ویکی‌پدیا کمک کنید.


As influências astrológicas da constelação de Aquário

Legenda: Diz-se que Aquário representa Ganimedes, filho de Callirhoe, o mais belo dos mortais, que foi levado ao céu por uma águia para servir de copeiro de Júpiter. De acordo com outros relatos, no entanto, é Deucalião, filho de Prometeu, que foi transladado para o céu em memória do poderoso dilúvio do qual apenas ele e Pirra foram salvos. [Robson , p.28.]

Influências: Ptolomeu faz as seguintes observações: & quotAs estrelas nos ombros de Aquário operam como Saturno e Mercúrio, as da mão esquerda e na face fazem o mesmo: as das coxas têm uma influência mais consoante com a de Mercúrio, e em um menos grau com o de Saturno: aqueles na corrente de água têm poder semelhante ao de Saturno, e moderadamente ao de Júpiter. "Pelos cabalistas Aquário é associado à letra hebraica Nun e ao 14º Trunfo do Tarô & quotTemperança, & quot, sobre o qual virtude, a constelação parece ter alguma regra. A beleza de Ganimedes e seu voo pelo ar também o ligam às idéias de charme pessoal e de aviação com as quais certamente está conectado. [Robson , p.28-29.]

As influências astrológicas da constelação de Aquário dadas por Manilius:

& quotO jovem Waterman, que do pote revirado derrama seu riacho, também confere habilidades que têm afinidade consigo mesmo: como adivinhar fontes sob a terra e conduzi-las para cima, para transformar o fluxo de água para borrifar as próprias estrelas, para zombar o mar com margens artificiais a pedido do luxo, para construir diferentes tipos de lagos e rios artificiais, & quot, e para apoiar no alto para uso doméstico riachos que vêm de longe. Abaixo desta placa habitam mil embarcações reguladas pela água. Ora, a água até colocará em movimento a face do céu e as habitações estreladas, e fará com que os céus se movam em uma nova rotação. Jamais os filhos de Aquário se cansarão das obras que vêm no rastro das águas e seguem as nascentes. Aqueles que saem deste signo são uma espécie gentil e uma raça adorável, e não têm maldade de coração: eles estão propensos a sofrer perdas: e de riquezas eles não têm necessidade nem farto. Mesmo assim, o fluxo da urna & # 8217s & quot [Astronomica, Manilius, século I DC, livro 4, p.243.]


Biografia Philip Frank Kantz

Philip Frank Kantz, também conhecido como Philip F. Kantz, também conhecido como Philip Kantz, também conhecido como Phil Kantz, nascido no Harlem Hospital, 506 Lenox Avenue, New York, New York 10037 14 de julho de 1922 morreu Morrisania Hospital, 50 East 168th Street, Bronx, New York 10452-7929 4 de outubro 1968.

Graduação da Escola de Encarnação, 570 West 175th Street, Nova York, Nova York 10033-8026 e The High School of Commerce, 155 West 65th Street, Nova York, Nova York 10023-6905.

O nome incomum "Frank" foi escolhido para homenagear "um amigo da família", de outra forma desconhecido e esquecido.

Ele cresceu cercado por pais e irmãs amorosos, parentes solidários tristemente esquecidos, professores magníficos e acompanhados por seu cão felinicida e bibuloso Scout.

Em 2 de abril de 1941, ele se alistou no USMC e recebeu o SN 308242.

Em 8 de novembro de 1941, ele navegou a bordo do USS PORTER DD356 de Long Beach, Califórnia para TDy no Sexto Batalhão de Defesa, Quartel da Frota da Marinha, Estaleiro da Marinha, Pearl Harbor, Havaí, juntamente com futuros companheiros de combate

PVT Grover Cleveland Fennell, Jr. (1922-1955)

PVT Philip F. Kantz (1922-1968)

PVT George Lulek (1919-1992)

PVT Carl R. Reisenweaver (1923-1976)

PVT LeRoy D. Werley, Jr. (1919-2007)

PVT James T. Whitefield (1922-1997)

As ordens foram assinadas pelo tenente-chefe Frederick Irving Entwistle (1899-1977)

Em 29 de novembro de 1941, Phil navegou no USS REGULUS AK14 de Honolulu para Midway com:

SGT Thomas Jefferson Eley, Sr. (1917-2005)

SGT Johny Blondel Joiner (1914-2010)

CPL Elwin D. Lipscomb (1919-2002)

PVT Philip F. Kantz (1922-1968)

PVT Carl R. Reisenweaver (1923-1976)

PVT Grover Cleveland Fennell, Jr. (1922-1955)

PVT George Lulek (1919-1992)

PVT LeRoy D. Werley, Jr. (1919-2007)

PVT James T. Whitefield (1922-1997)

// NOTA: Daniel Grace USMC (aposentado) foi mencionado em John Walter Lord, Jr.'s (1917-2002) "Incredible Victory: The Battle of Midway" (1980) e agradeceu por suas lembranças pessoais enquanto servia na Sexta Batalhão de defesa.//

USMC 1941-1945 Pacific Theatre (Batalhas de Midway, Tarawa e talvez Peleliu) com a 1ª e 2ª Divisões da Marinha. Além das táticas de assalto anfíbio de pequenas unidades, ele foi treinado como operador de radar, o que significa que provavelmente tinha algum tipo de autorização de segurança.

Enquanto lutava no Pacific Theatre, Philip Frank Kantz foi testemunha do seguinte incidente curioso: após operações de combate conjuntas EUA-Reino Unido contra as forças japonesas em Betio, Tarawa Atoll, Gilbert e Ellice Islands Colony (hoje República de Kiribati), soldados britânicos içaram a Union Jack em uma praia. Americanos enfurecidos exigiram que fosse derrubado. Os dois lados permaneceram sob a mira de uma arma até que um oficial dos EUA interveio e evitou o derramamento de sangue.

Uma história oficial pintou um quadro diferente:

“Os fuzileiros navais de Betio realizaram uma cerimônia conjunta de hasteamento da bandeira naquela mesma manhã. Duas das poucas palmeiras sobreviventes foram selecionadas como mastros, mas os fuzileiros navais tiveram dificuldade em encontrar uma bandeira britânica. Finalmente, o Major Holland, o oficial da Nova Zelândia que se provou tão profético sobre as marés em Tarawa, apresentou uma Union Jack. Um músico de campanha tocou o toque de clarim apropriado. Os fuzileiros navais de toda a pequena ilha se levantaram e saudaram. Cada um poderia calcular o custo. ”

--- Coronel Joseph H. Alexander, USMC (aposentado), ACROSS THE REEF: The Marine Assault of Tarawa History and Museums Division, Quartel General, U.S. Marine Corps, Washington, D.C 1993, página 47

Imediatamente após a Batalha de Tarawa, Phil foi designado para o destacamento de Registro de Graves e notou que ele tinha que derramar uma substância chamada "Forest Green" (não identificada em nenhum lugar como um desinfetante de algum tipo) nos cadáveres americanos.

Ele observou que matou 70 fuzileiros navais japoneses (nome formal Forças de desembarque naval especial (SNLF), (. Kaigun Tokubetsu Rikusentai) consistindo na 3ª Força de Defesa de Base Especial e na 7ª Força de Pouso Naval Especial de Sasebo, SNLF) no ataque.

NOTA: "Sasebo" derivou de 'Sasebo Naval Arsenal' (. Sasebo kaigun k? Sh ??) um dos quatro principais estaleiros navais pertencentes e operados pela Marinha Imperial Japonesa.

Em uma anedota particularmente assustadora, Phil e uma unidade do tamanho de um pelotão estavam repelindo uma carga banzai (Kana:. Kanji: ??) quando os americanos ficaram sem munição. Um oficial não identificado ordenou um contra-ataque e os fuzileiros navais avançaram contra o inimigo. A baioneta M1 10 "de Phil na ponta de seu M1 Garand .30 ficou presa na caixa torácica de um soldado japonês e se dobrou, impossibilitando a retirada. Um fuzileiro naval não identificado com uma .45 atirou no japonês meio morto, mas tão perto de Ouvido direito de Phil que ele ficou surdo por dias.

Phil passou um R & ampR em uma fazenda na Nova Zelândia e declarou que era “o lugar mais bonito do mundo”.

Em 17 de fevereiro de 1944, ele foi notado no USS SITULA AK-140 navegando de San Diego, Califórnia para Pearl Harbor com:

Lant Horton, Jr. Classificação SN 292121: M.T.S. alistou-se em 1 de dezembro de 1938 Portland, Oregon

Obie Horton SN 822 01 03 classificação: StM2c alistado em 6 de maio de 1943 em Pittsburgh, Pensilvânia (1922-2002)

Harold Alexander Huber SN 871 91 86 classificação: SC3c alistou-se em 21 de junho de 1943 Omaha, Nebraska

Classificação SN 308242 de Philip F. Kantz: CPL alistado em 2 de abril de 1941, Nova York, Nova York

Harold A. Kemmerer SN 838357 classificação: PFC alistado em 20 de março de 1943 ou 5 de abril de 1943, Filadélfia, Pensilvânia (1925-1989)

William Edward Kildoo SN 895 70 37 classificação: Flc (MM) alistado em 17 de agosto de 1943 Erie, Pensilvânia (1921-1980)

Bert Charles Lemmon SN 368 41 46 classificação: Slc alistado desconhecido

Donald Eugene MacNeil SN 654 11 29 classificação: WT2c alistado em 16 de dezembro de 1941 Portland, Oregon

Julian Garcia Manrique SN 625 14 62 classificação: Slc alistado em 17 de julho de 1942 Houston, Texas

Albert R. Miller SN 473639, classificação: SGT alistado em 23 de outubro de 1942, Nova York, Nova York

Byron Monroe Morton, Jr. Classificação SN 861694: CPL alistou-se em 3 de julho de 1943 em Springfield, Massachusetts (1924-2013)

Robert J. Mulvey SN 539397 classificação: PFC alistado em 1 de julho de 1943 Boston, Massachusetts

Leonard B. Nelson SN 527491 classificação: CPL alistou-se em 18 de junho de 1943 Springfield, Massachusetts

Adolph Herman Oltmann SN 347 13 94 classificação: F2c alistado em 3 de dezembro de 1942 em Little Rock, Arkansas (1924-2016)

Classificação de William M. O'Melia SN 879872: CPL alistou-se em 22 de junho de 1943 Boston, Massachusetts

Durante o trânsito em um aeroporto não especificado no Havaí, Phil foi beber água de um bebedouro e descobriu que distribuía - suco de abacaxi!

Casou-se com Marcella Marie Kantz nascida Shine (1929-2004) em 1950, certidão de casamento no Condado de Bronx 2547.

Depois da guerra, Phil conseguiu um bom emprego na State Elevator Co., Bronx, Nova York, agora Tri-State Elevator Co., 511 Fifth Avenue, Pelham, Nova York 10803-1205 como mecânico de elevadores.

Phil era um amante da poesia com uma bela voz para a arte perdida da poesia de declamação no final dos anos 1930, ele havia memorizado dezenas de obras para recitação pública formal, incluindo 'A carga da Brigada Ligeira', 'O Congo', 'A cremação de Sam McGee ',' The Green Eye of the Yellow God ',' The Highwayman ',' Lochinvar ',' The Raven ',' Woodman, Spare that Tree ',' The Wreck of the Hesperus ', e seu favorito pessoal,' Horatio na ponte '.

A idade, a arte e o homem há muito desapareceram, para a perda de todos nós.

Ele era um excelente artista amador (infelizmente, apenas duas ou três de suas obras sobreviveram), faz-tudo, funileiro, carpinteiro e amigo de todos: de cada comerciante judeu nas Colinas à animada equipe étnica do Nippon Club (localizado naqueles dias em 1 Riverside Drive na 72nd Street perto de Riverside Park, New York, New York 10023) que adorou vê-lo aparecer para consertar os elevadores.

"É o SPLING, Sr. Phil! O SPLING!"

"Poderia ser o SPLING?" Phil respondeu, gostando do fato de que a língua japonesa tem apenas uma consoante líquida, enquanto o inglês tem duas.

Seu velório na McGonnell Funeral Home, 1295 St Nicholas Avenue, Nova York, New York 10033 foi, de acordo com o proprietário, "o mais assistido em anos".

Ele foi morto quando um Ford (M-05435913 91780931 placa 43I5BC) operado por Joseph Francis Melnicki, Sr. (1909-?) (Nome erroneamente como "Joseph H. Melnicki"). Viajando para o norte na 3rd Avenue atingiu Phil 75 'ao sul de East 164th Street enquanto ele caminhava de leste a oeste e "saiu de trás de um pilar El".

A investigação foi conduzida pelo Esquadrão de Investigação de Acidentes (A.I.S.) Patrulheiro Levin (crachá 22661).

Seu nome foi escrito incorretamente como "Phillip Kantez" no relatório policial do 42º Distrito preenchido pelo patrulheiro Edward Kramer (distintivo 17606) do 42º Distrito (30 Washington Avenue, Bronx, Nova York 10451).

Phil foi levado ao Hospital Morrisania, 50 East 168th Street, Bronx, New York 10452 (fechado em 1976) "atenção Benefield", onde foi pronunciado.

O patrulheiro Murphy (crachá 15084) da 34ª Delegacia veio à porta para avisar às 13h40 que Andy e Philip estavam em casa.

O relatório afirmava claramente "cidade não envolvida".

NOTA: O filho de Melnicki, Joseph Francis Melnicki, Jr. (1931-1973) foi um herói da Guerra da Coréia - um premiado com o Silver Star.

(em r? o infame papel de parede verde folhoso no "quarto de hóspedes")

"Um sanduíche egípcio de um olho só."

"Sou bom em copiar pinturas, mas não muito bom em fazer originais."

"Está frio o suficiente para congelar o nariz de um macaco de latão."

"Nunca aponte uma arma para alguém a menos que você vá matá-lo."

"Afaste-se e deixe o homem trabalhar."

Os únicos homens que vi na praia comigo eram nova-iorquinos e sulistas. "

“O pobre coitado parece um táxi com as portas abertas.”

Mary M. Buckley Kantz (1888 - 1968)

Marcella Marie Shine Kantz (1921 - 2004) *

Margaret Anna Kantz Green (1908 - 1959) **

Florence C. Kantz Leonard (1916 - 1972)

Grace Lillian Kantz Henderson (1918 - 2002)

Philip Frank Kantz (1922 - 1968)

Philip Frank Kantz (1922 - 1968)

Nota: Lápide vertical de mármore branco, 42 "x 13" x 4 ", peso aproximado de 230 libras.

Cemitério Nacional de Long Island

Submetido: 11 de janeiro de 2018

& # 169 Copyright 2021 Ralph Monclar. Todos os direitos reservados.


Tópicos semelhantes ou semelhantes a Situla of the Pania

Díptico consular de marfim, que data do final do século V DC e é conservado no Museo di Santa Giulia em Brescia. Adquirida pelo cardeal Angelo Maria Querini durante o século XVIII, a obra passou para o Museo dell & # x27Era Cristiana em seu testamento. Wikipedia

Produzido do século 7 ao 4 aC e é um elemento importante na arte etrusca. Fortemente influenciado pela pintura de vasos grega, seguiu as principais tendências do estilo ao longo do período. Wikipedia

Díptico de marfim, medindo 27x9x2 cm) que data do início do século V DC. Apenas a placa esquerda, que é mantida no Museo di Santa Giulia em Brescia, sobreviveu. Adquirida pelo cardeal Angelo Maria Quirini no século XVIII e doada ao Museo dell & # x27Era Cristiana no século XIX. Wikipedia

Produção artística que ocorreu em território romano durante o período da República, convencionalmente de 509 aC a 27 aC. Civilização artística autônoma. Wikipedia

Sarcófago em tamanho real de uma nobre etrusca datado de 150-140 a.C. Desde 1887, faz parte da coleção do British Museum & # x27s. Descoberto em 1886 em Poggio Cantarello, perto de Chiusi, na Toscana, e posteriormente vendido, junto com seu conteúdo, ao Museu Britânico. Wikipedia

A tumba comum da família patrícia Cipião durante a República Romana para enterros entre o início do século III aC e o início do século I dC. Em seguida, foi abandonado e dentro de algumas centenas de anos sua localização foi perdida. Redescoberto duas vezes, a última vez em 1780 e fica sob uma colina à beira da estrada atrás de um muro nos números 9 e 12 Via di Porta San Sebastiano, Roma, onde pode ser visitado pelo público por uma pequena taxa de entrada. Wikipedia

O período da história grega que vai do século VIII aC à segunda invasão persa da Grécia em 480 aC, após a Idade das Trevas grega e foi sucedida pelo período clássico. No período arcaico, os gregos se estabeleceram no Mediterrâneo e no Mar Negro, até Marselha no oeste e Trapézio (Trebizonda) no leste e, no final do período arcaico, faziam parte de uma rede comercial que abrangia todo o Mediterrâneo. Wikipedia

Membro dos Magonidas, uma família cartaginesa de generais hereditários, e comandou as forças cartaginesas entre 406 aC e 397 aC. Ele é conhecido principalmente por sua guerra na Sicília contra Dionísio I de Siracusa. Entre 550 aC e 375 aC, a Família Magonida de Cartago desempenhou um papel central nos assuntos políticos e militares do Império Cartaginês. Wikipedia

A história da Sicília grega e helenística começou com a fundação das primeiras colônias em meados do século 8 aC. Os gregos da Sicília eram conhecidos como Siceliotes. Foram feitas tentativas de colocar toda a ilha sob o domínio grego, mas terminaram definitivamente por volta de 276 aC com a partida de Pirro do Épiro, que havia conseguido conquistar toda a ilha, exceto o lírio cartaginês. Wikipedia

Díptico de marfim da antiguidade tardia do tamanho de um livro que data do final do século IV ou início do quinto século, cujos painéis retratam cenas de práticas religiosas pagãs rituais. Voltando-se para o Cristianismo e rejeitando a tradição clássica. Wikipedia

O uso de bronze data da antiguidade remota. Liga composta de cobre e estanho, em proporção que varia ligeiramente, mas pode ser normalmente considerada como nove partes de cobre para uma de estanho. Wikipedia

Escultura em marfim de morsa, provavelmente de Paris c 1300, agora no The Cloisters, Nova York. Forrado com vestígios de tinta e douramento. Wikipedia


Alasca moderno

Ao mesmo tempo, um grupo financiou algumas perfurações em Dry Bay. Eles também foram improdutivos, assim como os poços perfurados em Puale Bay, perto de Cold Bay, no final da Península do Alasca.

A primeira operação produtiva de perfuração de petróleo do Alasca foi em Katalla, no Golfo do Alasca, ao sul do delta do Rio Copper. Por muitos anos, foram relatadas páginas de vazamento ao redor da costa da Baía do Controlador. Por volta de 1900, um grupo de investidores pediu a um especialista em petróleo inglês para avaliar o potencial da área. Ele deu positivo e, logo depois, começou a perfuração. Embora alguns poços tenham encontrado petróleo, as condições eram difíceis e os investidores decidiram não continuar. .

In 1911 several new wells in the district began to produce significant oil. But the quantities were still not large enough to justify the cost of transportation, so most of the recovered oil was processed at a refinery constructed at Katalla. the oil was then shipped by tanker-barge to Cordova. This arrangement continued for nearly 20 years. The original investors sold their claims and improvements in 1916, and those buyers then sold to still other investors in 1920. The operation was still in operation hen a fire destroyed the refinery in 1933. The wells were abandoned. The properties at Katalla have changed hands since the 1930s. In the 1980s the Chugach Natives Inc, got leasing rights in the area as part of ANCSA.

The development at Katalla showed that oil production was possible in Alaska. It also demonstrated that the costs of exploration and production would be high, mostly because of the cost of transportation, and other higher costs of operating in Alaska. . Fields the size of Katalla that had been modest successes in the Lower 48 were modest failures in Alaska. When oil exploration began in Alaska, claims were filed under the Hardrock Mining Act of 1872. Around 1900 large mining and oil corporations began to file "blanket claims" to large areas of potential oil land. Concerned about the nation's need for fuel, in 1906 President Theodore Roosevelt withdrew all coal and most oil lands in the country from development until Congress could come up with a way to control coal and oil claims. Roosevelt used authority given to him by Congress in the 1906 Antiquities Actto make the withdrawal.

Congress did not provide a resolution of the national concern until 1920 when it adopted the Mineral Leasing Act, which established a leasing plan for coal, oil and natural gas. Most states soon followed with leasing acts of their own. At the same time Congress provided for the creation of several strategic oil reserves. The largest, Petroleum Reserve No. 4 (Pet. 4), was established on Alaska's Arctic coast. In 1980, the 23 million-acre reserve was renamed National Petroleum Reserve - Alaska (NPR-A).

When the Mineral Leasing Act passed, most lands with oil potential (though not all coal lands) in the country were re-opened to entry, including Alaska. Nearly 400 exploration permits were issued for Alaska in 1921. Many were for activities at Cold Bay, and near Kanatak on the Alaska Peninsula just across Shelikhov Strait from Kodiak Island. None of the permits for Alaska at this time resulted in profitable finds. Discoveries in Texas and Oklahoma flooded the market and drove down oil prices. Most oil activity in Alaska stopped .The establishment of the government reserve on the Arctic Coast was the result of several previous exploratory expeditions led by the U.S. Geological Survey. Eskimos had known of oil seepages on the north coastal plain since time immemorial. They had been reported by the English explorer Thomas Simpson in 1839,and U.S.Navy Lieutenant W.L. Howard in 1886. In 1901 W. J. Peters and F. C. Schraeder, both veteran Alaska surveyors, mapped much of the western coastal area. Between 1906 and 1914 Ernest de Koven Leffingwell undertook several trips across the area and reported optimistically on the distribution and the potential of seepages. The Navy conducted a geologic exploration in the year following the establishment of the Federal Reserve in 1923. During World War II the demand for petroleum caused much general concern. In response the U.S. and Canadian Army engineers completed an ambitious project - the construction of an oil pipeline from Norman Wells on the Mackenzie River in Canada's Northwest Territories to Whitehorse, Yukon Territory, and Skagway. By the time the 4-inch line was completed in 1944, shipments of petroleum products from Seattle up to Alaska ports and the small amounts of oil coming from the fields led the Army to abandon this project. But the construction of the pipeline showed the level of interest in developing potential oil fields in the North.

In 1946 the U.S. Geological Survey and the Navy began an eight-year exploration program. Teams drilled 36 test wells but found only two minor oil deposits. Gas from the Barrow field would be pumped to the village of Barrow for limited distribution, but otherwise none of the oil was used. Much information about northern conditions and transportation needs resulted from this program.Kenai Oilfields Details

The discovery of the large Swanson River oil field on the Kenai Peninsula in 1957 caused even more interest from potential oil investors like the Richfield Oil Company of California. Others included Phillips, Marathon, and Unocal, as well as Shell, Sunray, Mobil, Chevron and Texaco. Richfield was the first to drill. They struck oil with their first well. The discovery, reported on July 15, 1957, tested at 900 barrels a day, the first major, commercial discovery in Alaska .Other companies quickly began drilling programs in the area, and in 1959, Unocal discovered a major natural gas field, near the Swanson River oil field.

In 1960, following the statehood of Alaska and the creation of the state natural resources agencies, oil companies bought exploration leases for work in Cook Inlet. Two years later the Middle Ground Shoal oil field was discovered off Port Nikiski, at the same latitude as the onshore Swanson River field. Production began from Middle Shoal in 1967. Since then twenty successful wells have been drilled in upper Cook Inlet. All but four are in production at this time. Nearly 1.3 billion barrels of oil have been pumped, along with 5 trillion cubic feet of natural gas. The Cook Inlet oil and gas area is classified as a moderate-sized deposit.

The impact of the Cook Inlet development on the communities on the west shore of Cook Inlet the Native village of Tyonek, and Anchorage has been significant. Kenai, the village nearest the development, was home to about 500 people in 1957. . The boom in economic development and population growth after the discovery of oil was immediate and still continues. Most of the existing work force and many new settlers went to work for the oil companies. Commercial development followed including shopping malls in Kenai and Soldotna in the late 1970s. Today, the population of Kenai is about 7,000 nearly 4,000 live in nearby Soldotna. The population of all of the Kenai Peninsula Borough, which includes Seward, Homer, and Tyonek is nearly 50,000.

The economy of the Kenai region is very dependent on petroleum and gas production. Both have declined over the past decade, and there are now predictions that they will probably continue to decline.. This is consistent with the "boom - bust" character of Alaska, dependent on one natural resource to support modern settlement and economic development.

The story of how the Prudhoe Bay oilfields developed is interesting.
In 1966 Richfield Oil, the discoverer of the Swanson River field on the Kenai Peninsula, worked with Humble Oil, and then merged with Atlantic Oil to become ARCO. By 1967 Richfield had drilled a number of dry holes on its North Slope leases, and began to leave the Slope. Their final effort began with freeze-up in 1967. On the day after Christmas, the crew opened a rig to check the results. Natural gas burst into the air. When ignited from a two-inch pipe, it flared 50 feet in a 30-mile-per-hour wind. Richfield's second well was begun immediately to see if there was more gas and oil in the area. In March, 1968 it confirmed what the other well has produced. The early estimate for the field was 9.6 billion recoverable barrels. Today, technology has increased the estimate to 13 billion.

History of the Alaska Pipeline
http://tapseis.anl.gov/guide/history.cfm

A second obstacle lay with environmental protests to the idea of the pipeline. Even before Congress completed its work, environmental groups filed suit to stop the project, charging that industry plans for it did not meet the requirements of the new National Environmental Policy Act. A federal judge granted an injunction to stop construction. As the oil industry scrambled to produce a good plan, national leaders debated whether or not there should be a pipeline at all. Environmental concerns included the idea that America's last wilderness, the last vast stretches of open land in the country, should be preserved for future generations. Alaska is America's last wilderness.

The outcome of this debate was very much in question. National leaders once again recognized that Congress would have to make the final decision about Alaska land. In 1973, in a dramatic vote in the Senate (following approval of the measure in the House of Representatives), Senators reached a deadlock on a vote to clear the way for the project the vote was 49-49. Vice-president Spiro Agnew cast the deciding vote to approve the Alaska Pipeline Authorization Act on July 17, 1973.

Construction of the Alaska Pipeline began in the winter of 1973- and was completed by summer, 1977. Over 28,000 people worked on the project, which cost $7.7 billion, way beyond the industry's $900,000 estimate in 1970..

Money flowed easily. The industry decided to complete the project in record time, and it did, but at great cost. The separate company created by the leaseholders to build and operate the pipeline, the Alyeska Pipeline Service Company, had to pay high wages, and provide the best food, housing and other amenities to keep the labor force. The high wages resulted in boomtown conditions in Fairbanks and Anchorage. Unemployment dropped to near zero in both cities as Alaskans left their routines to take advantage of the high wages and unusual circumstances. Off-duty workers spent lavishly in Fairbanks and Anchorage, where crime rates increased dramatically. . Gang -style murders were associated with the Teamsters Union in Fairbanks, which controlled much of the labor and supplies for the project. At one point the union was banking $1 million a week in dues. The boomtown atmosphere scared many local residents, who learned first hand what it was like to live on "the last frontier".

The impact of modern oil development in Alaska has been huge.. Taxation on oil production on the North Slope has generated $50 billion for the state in nearly 25 years - $2 billion a year on average. For over two decades about 80% of Alaska's revenue has come from oil taxation. One third of Alaska's economic base is oil production and oil related activity. The character of Alaska would change dramatically if revenue from it disappeared. The state's citizens had a taste of this when oil prices crashed in 1985-86. From a high of $40 in 1981, and a steady rate of about $27 a barrel in 1985, by1986 the price of oil had fallen to less than $15. The impact on the state's economy was devastating, with a collapse felt in every aspect of the economy, and in people's lives across the state. The value of the state general fund revenues fell from $4.1 billion in 1984 to $2.9 billion in 1986 and then $2.1 billiion in 1988. By 1990 they had dipped to $143 million. State government officials acted quickly to cut l spending, but it was not enough to prevent a crisis. The deep budget cuts necessary in the state budget meant a widespread loss of jobs, reduced incomes, and loss of business and property values. Nine out of fifteen banks in the state failed. Federal banking inspectors moved from one bankruptcy to another, as if they were moving through the wreckage of a natural disaster.

The state recovered from that drastic downturn. But it is a reminder today of the important role oil plays in Alaska's economy and the lives of all Alaskans. The oil industry announced in 1999 that after falling to about 850,000 barrels a day, flow in the Alaska Pipeline should maintain at that level for thirty or forty more years. The North Slope also has some of the largest deposits of natural gas in North America. Oil and gas experts hope to be able to take that gas to national and world markets in the future. Alaska's economy would benefit from North Slope gas development.


Assista o vídeo: M4 vs AK-12. Замороженный или мифы о мифах.