13 de agosto de 1945

13 de agosto de 1945


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

13 de agosto de 1945

Agosto

1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Guerra no ar

1.600 porta-aviões atacam a área de Tóquio

Diplomacia

Os documentos de rendição são enviados ao General MacArthur

A República Popular da Mongólia declara guerra ao Japão



Programas de bomba atômica Por que o socialismo é necessário

A partir de Ação Trabalhista, Vol. & # 160IX No. & # 16033, 13 de agosto de 1945, pp. & # 1601 & amp & # 1602.
Transcrito e marcado por Einde O & # 8217 Callaghan para o Enciclopédia do Trotskismo On-Line (ETOL).

& # 8220O impacto da bomba foi tão terrível que praticamente todas as coisas vivas, humanas e animais, foram literalmente queimadas até a morte pelo tremendo calor e pressão gerados pela explosão. & # 8221 Esta é a maneira como uma transmissão de Tóquio descreveu a destruição criada por uma bomba atômica lançada em Hiroshima por uma superfortaleza.

Em uma fração de segundo, o mundo Wellsian se tornou uma realidade. Anos de pesquisa e o investimento de bilhões de dólares finalmente trouxeram a um estágio de desenvolvimento o controle do átomo e o controle da enorme energia criada por sua divisão.

O segredo mais cuidadosamente guardado da guerra foi divulgado quando o anúncio veio pelos fios de que a única bomba atômica lançada em Hiroshima havia destruído a cidade por um raio de quatro e dez milhas, com uma potência explosiva igual a 20.000 toneladas de TNT.

A tripulação que pilotou o avião relatou que podia sentir a concussão a quilômetros de distância e que a luz da explosão era mais forte que o sol. Toda a cidade de mais de 300.000 habitantes foi coberta por fumaça até uma altura de 40.000 pés e por algum tempo depois disso os aviões de reconhecimento foram incapazes de avaliar os danos. Mas as autoridades japonesas já anunciaram que quase tudo foi destruído, que Hiroshima foi praticamente varrida da face da terra.

Não há dúvida de que a guerra no Extremo Oriente será abreviada com o uso da bomba atômica. O governo já está preparando outra exigência de rendição incondicional aos japoneses. Em caso de recusa, o plano é destruir a nação inteira, pois é isso que o bombardeio atômico contínuo significará.

Agora podemos ver claramente o significado da guerra moderna. Os socialistas revolucionários advertiram há muito tempo que a continuação da sociedade capitalista-imperialista e suas guerras recorrentes que dominam a ciência produzirão armas de destruição de proporções incalculáveis.

Embora a guerra de 1914 & # 821118 tenha sido a primeira na era das guerras mundiais, a perda de vidas foi grande e a destruição enorme, não se comparou ao poder de destruição nesta guerra. A Segunda Guerra Mundial foi organizada em linhas mecanizadas, empregando tanques, aviões, bombas-robô, minas magnéticas e centenas de outros instrumentos de morte e caos.

As baixas militares apenas na guerra europeia são estimadas em 60 milhões de pessoas. A destruição de riqueza e propriedade chega a centenas de bilhões. E quando a guerra terminar no Extremo Oriente e os cálculos de baixas e destruição de riqueza forem feitos, a imaginação será confusa.

Perto do final da guerra europeia, novos e mais mortíferos instrumentos de guerra foram desenvolvidos. É agora reconhecido que os alemães estavam trabalhando em sua própria bomba atômica. Se tivessem conseguido, o emprego do bombardeio atômico por ambos os lados da guerra teria devastado boa parte do mundo e sua população.
 

Barbárie capitalista

Também está claro que a descrição do poder de destruição da bomba atômica não é conversa fiada. A sociedade capitalista está se precipitando para uma forma de barbárie. Enquanto existir a luta louca pelo lucro nesta economia de propriedade privada, e deve existir enquanto existir o capitalismo, a guerra será para sempre a perspectiva da vida. O caos e a destruição são para sempre a recompensa da esmagadora maioria dos povos de todos os países.

Enquanto todas as nações capitalistas são incapazes e relutantes em produzir no interesse do bem comum das pessoas, enquanto a produção é organizada apenas no interesse do lucro, a invenção no interesse da sociedade como um todo permanece estagnada. A invenção, que pode iluminar a vida das pessoas e produzir o suficiente para ter o bastante para todos, é impossível em uma economia onde o objetivo principal de quem possui indústrias, minas, transportes e utilidades é a produção com fins lucrativos.

Todos concordam, entretanto, que o poder de destruição é apenas um dos usos que pode ser dado ao controle do átomo. De muito maior importância é que o aproveitamento da energia atômica pode permitir um tremendo aumento na produção das necessidades vitais a ponto de aumentar o padrão de vida de todas as pessoas no mundo muito mais facilmente do que todos os avanços mecânicos e técnicos que feito pela sociedade até agora.
 

Futuro para todos os possíveis

A história de como a pesquisa foi realizada na produção da bomba atômica como uma empresa conjunta, um esforço coletivo, é interessante e instrutiva. Mas o fato a se ter em mente é que todo o tempo, dinheiro e energia humana despendidos foram para fins de destruição. Ele enfatizou novamente que, para fins de destruição, o capitalismo fará qualquer coisa.

Mas é tão óbvio que, se todo esse tempo, energia e dinheiro tivessem sido expandidos nos mesmos experimentos com o propósito de canalizar o poder para fins pacíficos, com o propósito de melhorar a vida de toda a humanidade, o mesmo progresso poderia ter sido feito .

Não conhecemos todas as possibilidades inerentes ao controle do átomo. Mas toda a ciência concorda que suas possibilidades são infinitas e que acabamos de testemunhar uma revolução na ciência equivalente às descobertas revolucionárias anteriores, que por sua vez revolucionam toda a sociedade.

A questão mais importante é esta: é possível para o capitalismo, uma sociedade organizada no interesse do lucro para um punhado de pessoas que vivem da exploração da esmagadora maioria das pessoas do mundo, usar esta descoberta para fins construtivos no interesses da humanidade? A resposta é, obviamente, não.

Já o governo de Washington, que é um governo capitalista, se prepara para entregar esse desenvolvimento revolucionário aos negócios privados, esses abutres que se empanturram de lucros na guerra, como na paz, cuja principal ocupação é explorar os trabalhadores para sua própria classe. beneficiar.
 

Socialismo Necessário

Os cientistas que dirigiram os experimentos são comumente conhecidos como servos de mentalidade capitalista das grandes corporações. Nos últimos anos, eles estiveram associados às grandes corporações monopolistas, todas dando testemunho em seu nome. A ciência, que pode ser tão benéfica para a sociedade, é, sob o capitalismo, a serva dos bandidos financeiros e industriais que governam a sociedade.

Agora mesmo, os governantes da sociedade falam da bomba atômica em termos de controlá-la para que possam controlar o mundo. A verdadeira farsa de seus argumentos é que eles apontam para a possibilidade de que ele possa ser usado por & # 8220a Hitler & # 8221 ou & # 8220a Alemanha & # 8221 tanto destruído quanto derrotado na guerra, em algum momento futuro. Na verdade, o que eles estão tentando dizer, o que eles estão realmente dizendo, é que & # 8220 nós, & # 8221 os governantes capitalistas, devemos controlar a bomba atômica não com o propósito de melhorar a sociedade e a vida de todos os pessoas, mas para dominar o mundo, controlar suas riquezas, em seus próprios interesses de classe privada.

O mais importante sobre esta descoberta revolucionária é que ela não pode e não deve ser controlada pelo capitalismo privado. A sociedade está condenada à destruição se isso acontecer. Somente uma sociedade socialista, uma sociedade sem classes, sem guerra, sem competição, sem desemprego e pobreza pode utilizar apropriadamente o controle do poder de energia do átomo.

Uma sociedade de classes que vive da exploração só pode subordinar tais descobertas ao interesse do lucro privado. No entanto, a invenção da bomba atômica e o progresso feito na pesquisa atômica exigem que ela seja usada para fins construtivos.

Deixe o povo refletir sobre este fato. Faça-os entender que quando a imprensa e os oradores do rádio falam sobre a destruição do mundo, eles não estão brincando. A destruição do mundo é uma dura realidade, a menos que a ordem social do capitalismo seja abolida e substituída pelo socialismo, a sociedade de todas as pessoas.

(Na próxima semana, apresentaremos histórias detalhadas sobre o desenvolvimento da pesquisa atômica e suas implicações sociais.)


Bennington, VT & # 8211 13 de agosto de 1945

Em 13 de agosto de 1945, um avião particular da Taylorcraft transportando duas pessoas caiu logo após a decolagem no aeroporto de Bennington, matando os dois. Os que estavam a bordo foram identificados como Grace Elizabeth Everett, 23, também conhecida como & # 8220Betty Grace & # 8221, e o 2º Tenente da Força Aérea do Exército dos EUA, Robert Lancaster, 23.

Ambas as vítimas eram pilotos experientes. A senhorita Everett serviu como W.A.S.P. piloto durante a Segunda Guerra Mundial, e o tenente Lancaster como piloto de bombardeiro B-17. Lancaster foi abatido durante uma de suas missões e passou um tempo em um campo de prisioneiros de guerra alemão, e só recentemente foi repatriado para os EUA.

Não estava claro qual dos dois estava pilotando a aeronave, pois o avião tinha dois assentos lado a lado e podia ser controlado de qualquer um dos lados.

O Tenente Lancaster está enterrado no Cemitério Nacional de Arlington, Seção 10, Site 10663 EH

A senhorita Everett está enterrada no cemitério Parklawn em Bennington.

(Tarrytown, NY) As notícias diárias, & # 8220Two Killed In Plane Crash & # 8221, 14 de agosto de 1945

Bygone Bennington on WBTN-AM 1370, & # 822013 de agosto de 1945, A Plane Crashes At Bennington Airport, Número 91 & # 8221 (nenhuma data fornecida) https://sites.google.com/site/bygonebennington/

(Troy NY) The Times Record, & # 8220Airplane Tragedy Probe Continues At Bennington & # 8221 14 de agosto de 1945.

(Troy NY) The Times Record, & # 8220Rites conduzidos para vítimas de acidente de avião & # 8221, 17 de agosto de 1945

(Cambridge NY) Washington County Post, & # 8220Two Killed In Airport Crash & # 8221, 16 de agosto de 1945


Pocasset, MA & # 8211 13 de agosto de 1945

Em 13 de agosto de 1945, Alferes William Orlando Young, Jr., (22), estava pilotando um SBW-4E Helldiver, (Bu. No. 60153), em um vôo de treinamento noturno sobre Cape Cod. Este treinamento foi preparatório para sua atribuição ao mais novo porta-aviões da marinha, o EUA Midway.

Durante o voo, as condições meteorológicas pioraram e o teto de nuvens caiu, e mais tarde foi especulado por investigadores da marinha que isso teve um papel no acidente.

Quando atrasado para seu retorno à base, ele foi dado como desaparecido e uma busca utilizando aeronaves de Otis e Quonset Point, R.I. Seu corpo e seu avião destruído foram encontrados no dia seguinte em Pocasset, Massachusetts.

O corpo do Alferes Young foi levado para a Quonset Naval Air Station em North Kingstown, Rhode Island, antes de ser enviado para Gathersburg, Maryland, para o enterro. Ele deixou sua esposa Hazel.

Relatório de acidente da Marinha dos EUA datado de 13 de agosto de 1945

Falmouth Empreendimento, “Pilot From Otis Killed In Crash”, 17 de agosto de 1945


O outro motivo? Obtenha a atenção da União Soviética e # x2019s

Apesar dos argumentos de Stimson e outros, os historiadores há muito debatem se os Estados Unidos tinham justificativa para usar a bomba atômica no Japão - e muito menos duas vezes. Vários oficiais militares e civis disseram publicamente que os bombardeios não foram uma necessidade militar. Os líderes japoneses sabiam que haviam sido derrotados antes mesmo de Hiroshima, como argumentou o secretário de Estado James F. Byrnes em 29 de agosto de 1945, e haviam procurado os soviéticos para ver se eles mediariam em possíveis negociações de paz. Até o famoso general Curtis LeMay disse à imprensa em setembro de 1945 que & # x201Ca bomba atômica não teve absolutamente nada a ver com o fim da guerra. & # X201D

Declarações como essas levaram historiadores como Gar Alperovitz, autor de A decisão de usar a bomba atômica, para sugerir que o verdadeiro propósito da bomba era obter o controle da União Soviética. De acordo com essa linha de pensamento, os Estados Unidos implantaram a bomba de plutônio em Nagasaki para deixar clara a força de seu arsenal nuclear, garantindo à nação & # x2019 a supremacia na hierarquia de poder global.

Outros argumentaram que ambos os ataques foram simplesmente um experimento, para ver quão bem os dois tipos de armas atômicas desenvolvidas pelo Projeto Manhattan funcionaram. O almirante William & # x201CBull & # x201D Halsey, comandante da Terceira Frota da Marinha dos EUA & # x2019s, afirmou em 1946 que a primeira bomba atômica era & # x201Pode experimento desnecessário & # x2026 [os cientistas] tinham este brinquedo e queriam experimentá-lo, então eles o abandonaram. & # x201D

Foi necessário um segundo ataque nuclear para forçar a rendição do Japão? O mundo talvez nunca saiba. De sua parte, Truman não parece ter vacilado em sua convicção de que os ataques eram justificados, embora tenha descartado futuros ataques a bomba sem sua ordem expressa no dia seguinte a Nagasaki. “Foi uma decisão terrível. Mas eu consegui, & # x201D o 33º presidente escreveu mais tarde para sua irmã, Mary. & # x201CI conseguiu salvar 250.000 meninos dos Estados Unidos e eu consegui fazê-lo novamente em circunstâncias semelhantes. & # x201D & # xA0


“Comemoração do Dia V-J, 14/08/1945”

Às 19h do dia 14 de agosto de 1945, o presidente Harry Truman se levantou diante de repórteres reunidos na Casa Branca e anunciou a rendição incondicional do Japão. A Guerra do Pacífico acabou.

Embora a assinatura formal dos termos de rendição finalizando a Segunda Guerra Mundial não ocorresse até 2 de setembro, o anúncio do Dia da Vitória sobre o Japão, ou Dia VJ, enviou milhões de cidadãos americanos e membros das forças armadas para o ruas de cidades e vilas em todo o país e em todo o mundo.

Em Washington, DC, as pessoas se reuniram no Parque Lafayette, do outro lado da rua da Casa Branca, para esperar e ouvir o anúncio de Truman. Mais tarde, as pessoas lotaram as ruas do centro de Washington, DC. Um artigo na edição de 7 de setembro de 1945 da Yank Magazine descreveu as cenas de alegria, bem como de tristeza, que muitos sentiram naquele dia:

“Esta capital & # 8230 relaxou seus nervos desgastados e celebrou a vitória da guerra com uma demonstração de gritos, bebedeiras, papéis rasgando e beijos livres que combinou todas as características de Ano Novo e Mardi Gras. Nem todos nas ruas foram demonstrativos ou & # 8230 um homem de meia-idade de cabelos brancos com uma rebarba escocesa comentou com tristeza, & # 8216Você sabe, soldado, é & # 8217 uma bela celebração, mas perdi dois filhos - dois filhos. Pode ser uma piada para alguns, mas. & # 8217 E o homem de meia-idade balançou a cabeça e se afastou lentamente. & # 8221

Você pode ver algumas dessas cenas no filme preservadas e disponibilizadas pelo Arquivo Nacional, intitulado “Comemoração do Dia V-J, 14/08/1945”.

A maioria das cenas neste filme mudo são de celebração & # 8212a primeira subjugada, enquanto as pessoas se sentam e se movem em torno do Parque Lafayette à espera do anúncio de Truman. Um pouco depois, a cena fica mais estridente à medida que a equipe de filmagem da Marinha se desloca para o centro da cidade, com mais atividades do tipo Sgt. McGurn reconta em seu artigo na Yank Magazine.

O filme faz parte de uma série do Record Group 428 NPC, Departamento da Marinha, Centro Fotográfico Naval. Mais de 15.000 entradas desta série estão listadas em nosso catálogo de acesso público online, OPA, com mais de 1.500 filmes disponíveis para visualização online.

A descrição do catálogo de “Comemoração do Dia V-J” contém, como muitos filmes da série, listas de tomadas bastante detalhadas. As listas de filmagens geralmente listam e descrevem as imagens vistas em um filme. A maioria das listas de fotos que temos na OPA originou-se das descrições no catálogo de fichas original do Centro Fotográfico Naval.

A lista de tomadas de “Comemoração do Dia V-J” tem um bom resumo sobre os tipos de tomadas do filme, mas não muitas informações detalhadas como nomes de pessoas ou locais específicos de filmagem.

O filme nos fornece algumas pistas visuais & # 8211 por exemplo, fotos do Capitol Theatre nos dizem que algumas cenas foram filmadas perto da esquina das ruas 13th e F, NW, no centro de Washington. A marquise do Capitol & # 8217s nos diz que um dos filmes em exibição no cinema era & # 8220Murder He Says & # 8221, mas e quanto a alguns dos outros locais ou pessoas que vemos no filme? Viu alguém ou algum lugar que você conhece? Ajude-nos a identificá-los por meio da iniciativa NARA & # 8217s Citizen Archivist.

“Comemoração do Dia V-J” é um dos muitos registros de mídia especiais - filmes, gravações de áudio e imagens estáticas que documentam os eventos daquele dia.

Um item da coleção de transmissão de rádio da WTOP é um exemplo. WTOP, uma estação de rádio de Washington, na época era propriedade da rede CBS. Os clipes de áudio abaixo são de um item da Coleção WTOP (Local ID 200-WTOP-835) e incluem cobertura “no local” das atividades do Dia V-J em Washington. A unidade de transmissão móvel deles pode ser vista em algumas das fotos em "Comemoração do Dia V-J".


África Subsaariana 1945: Fim da Segunda Guerra Mundial

A rendição da Alemanha e do Japão em maio e agosto de 1945 encerrou a Segunda Guerra Mundial. A África terminou a guerra quase exatamente como a começou, sob o domínio colonial das potências europeias. No entanto, a restauração total da independência da Etiópia (no final de 1944) foi um sinal de mudança de atitudes internacionais e os dias do colonialismo provariam estar contados.

Principais eventos

19 de dezembro de 1944 de 1944 Acordo Anglo-Etíope & # 9650

Após negociações iniciadas em 25 de maio de 1944, o governo etíope, apoiado pelos Estados Unidos, pressionou a Grã-Bretanha a assinar um novo Acordo Anglo-Etíope para substituir o assinado em 1942. Pelos termos renegociados, os britânicos concordaram em remover sua guarnição da Etiópia , abrir os campos de aviação da Etiópia ao tráfego não britânico, encerrar seu controle da seção etíope da ferrovia Addis Ababa – Djibouti e reconhecer a Etiópia como um membro independente dos Aliados. No entanto, a Grã-Bretanha manteve seu domínio sobre Ogaden e Haud. na wikipedia

28 de fevereiro de 1945, a Arábia Saudita entra na Segunda Guerra Mundial & # 9650

Durante a Segunda Guerra Mundial, a indústria de petróleo da Arábia Saudita se expandiu rapidamente, em grande parte devido ao investimento dos Aliados e para fornecer petróleo aos Aliados. Após reuniões com o presidente dos Estados Unidos Franklin D. Roosevelt e com o primeiro-ministro britânico Winston Churchill em meados de fevereiro de 1945, o rei saudita Ibn Saud declarou guerra à Alemanha e ao Japão, entrando na Segunda Guerra Mundial ao lado dos Aliados. na wikipedia

7 de maio de 1945, Instrumento Alemão de Rendição & # 9650

Representantes das forças armadas alemãs assinaram o Instrumento de Rendição em Berlim, junto com representantes da União Soviética e do Reino Unido (em nome dos Aliados Ocidentais, que também haviam supervisionado uma cerimônia de rendição em Reims naquele dia). Este ato pôs fim à Segunda Guerra Mundial na Europa. na wikipedia

15 de agosto de 1945 Jewel Voice Broadcast & # 9650

O imperador japonês Hirohito leu o Rescrito Imperial sobre o Fim da Guerra em uma transmissão de rádio, anunciando ao povo do Japão que seu governo havia aceitado a Declaração de Potsdam e concordado com a rendição incondicional. O discurso foi a primeira vez que o imperador falou para o povo comum. na wikipedia


Hoje na História da Segunda Guerra Mundial - agosto. 13, 1940 e # 038 1945

80 anos atrás - agosto. 13, 1940: “Adlertag” (Dia da Águia): Na Batalha da Grã-Bretanha, a Luftwaffe voa 1485 surtidas para a Grã-Bretanha, destruindo 47 aeronaves RAF em solo e 13 caças em combate, mas perde 47 aeronaves.

75 anos atrás - agosto. 13, 1945: O tenente Oscar Perdomo do US 507º Grupo de Caças se torna o último ás da guerra quando abate 5 caças japoneses sobre Kyushu.

Uma aeronave OA-10A dos EUA resgata uma tripulação abatida do interior da Baía de Tóquio, a primeira vez que um avião dos EUA realiza um resgate nessas águas.

Estreia de filme musical Ziegfeld Follies, estrelado por Fred Astaire, Lucille Ball e um elenco de estrelas.


A era da catástrofe: uma história do oeste, 1914-1945

Caracterizado pela guerra global, revolução política e crises nacionais, o período entre 1914 e 1945 foi uma das épocas mais horríveis da história do Ocidente. Um notável estudioso da história alemã moderna, Heinrich August Winkler examina como e por que a Alemanha rompeu tão radicalmente com o projeto normativo do Ocidente e devastou todo o mundo.

Nesta história total dos trinta anos entre o início da Primeira Guerra Mundial e o lançamento das bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki, Winkler combina narrativa histórica com análise política e engloba estratégia militar, identidade nacional, conflito de classes, desenvolvimento econômico e mudança cultural. O livro inclui capítulos observados astutamente nos Estados Unidos, Japão, Rússia, Grã-Bretanha e outras potências europeias, e a perspectiva distintamente europeia de Winkler oferece insights além dos relatos escritos por seus colegas britânicos e americanos. Enquanto a Alemanha assume seu lugar à frente de uma Europa unificada, o fascinante relato de Winkler será amplamente lido e debatido nos próximos anos.

Отзывы - Написать отзыв

Revisão do LibraryThing

5324. The Age of Catastrophe A History of the West, 1914-1945, por Heinrich August Winkler Traduzido por Stewart Spencer (ler 20 de novembro de 2015) Este livro foi escrito por um prolífico historiador alemão nascido em 1938. Читать весь отзыв

A ERA DE CATÁSTROFE: Uma História do Oeste 1914-1945

Uma história apropriadamente vasta dos anos entre a Primeira Guerra Mundial e a Segunda Guerra Mundial, após a qual o "mundo bipolar" de hoje passou a existir. Historiador alemão Winkler (Alemanha: The Long Road West: Volume. Читать весь отзыв


Hoje na História da Segunda Guerra Mundial - agosto. 13, 1940 e # 038 1945

80 anos atrás - agosto. 13, 1940: “Adlertag” (Dia da Águia): Na Batalha da Grã-Bretanha, a Luftwaffe voa 1485 surtidas para a Grã-Bretanha, destruindo 47 aeronaves RAF em solo e 13 caças em combate, mas perde 47 aeronaves.

75 anos atrás - agosto. 13, 1945: O tenente Oscar Perdomo do US 507º Grupo de Caças se torna o último ás da guerra ao atirar em 5 lutadores japoneses sobre Kyushu.

Uma aeronave OA-10A dos EUA resgata uma tripulação abatida no interior da Baía de Tóquio, a primeira vez que um avião dos EUA realiza um resgate nessas águas.

Estreia de filme musical Ziegfeld Follies, estrelado por Fred Astaire, Lucille Ball e um elenco de estrelas.


Assista o vídeo: Hiroshima, 6 de Agosto de 1945 - Por quê??