Warren Earp morto no Arizona

Warren Earp morto no Arizona


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Warren Earp, o mais jovem do famoso clã de irmãos lutadores de armas, é assassinado em um salão do Arizona.

Nicholas e Virginia Earp criaram uma família de cinco filhos e quatro filhas em uma série de fazendas em Illinois e Iowa. Três dos filhos de Earps cresceram para ganhar uma infâmia duradoura. Em 26 de outubro de 1881, Wyatt, Virgil e Morgan Earp lutaram um breve tiroteio com os Clantons e McLaurys em Tombstone, Arizona. Os irmãos Earp, junto com seu amigo Doc Holliday, conseguiram matar todos os três oponentes. O tiroteio - que recebeu o nome de um estábulo próximo chamado O.K. Corral - mais tarde se tornou um tópico favorito de escritores e cineastas sensacionalistas de romances baratos. Desde então, Wyatt, Virgil e Morgan foram ícones do Velho Oeste.

O irmão Earp mais novo, no entanto, não compartilhava da fama de seus irmãos mais velhos. Warren Earp provavelmente estava em Tombstone no dia do famoso tiroteio, mas por razões que permanecem obscuras, Warren não se juntou ao tiroteio (o irmão mais velho de Earp, James, também não participou). Warren, no entanto, esteve envolvido na sangrenta série de assassinatos por vingança que se seguiram ao tiroteio.

Seis meses após o primeiro tiroteio, Morgan Earp foi assassinado e Virgil Earp foi gravemente ferido. Wyatt presumiu que os Clantons e McLaurys estavam por trás dos ataques. Determinado a contra-atacar, Wyatt pediu ajuda a seu irmão mais novo, Warren. Junto com Doc Holliday, os dois irmãos se vingaram, matando dois homens suspeitos de estarem por trás do assassino de Morgan. Correndo o risco de serem presos por assassinato, os três homens fugiram para o Colorado.

Depois que ele se separou de Wyatt no Colorado, o registro da vida de Warren se torna obscuro. Ele aparentemente viajou pelo Oeste por vários anos antes de finalmente retornar ao Arizona. Nesse dia de 1900, Warren supostamente bebeu muito no Salão da Sede em Willcox, Arizona. Ele começou a abusar de alguns clientes, e um homem chamado John Boyett o matou em um tiroteio. Mais tarde, Boyett foi julgado por assassinato e considerado inocente, alegando que agiu em legítima defesa.

REA MAIS: 6 coisas que você deve saber sobre Wyatt Earp


Warren Earp morto no Arizona - HISTÓRIA

Retornar para Projeto de sobrenome de DNA de Boyett: http://pbase.com/daveb/boyett
. http://www.jcs-group.com/oldwest/tombstone/warren.html
Link: http://www.hanksville.org/voyage/misc/BassCanyon.html
Uma breve história da adição de Bass Canyon
The Arizona Nature Conservancy
Em 22 de agosto de 1884, o coronel A. Deland da Cavalaria da Califórnia, dois irmãos, Fred e Jack Russell e George Baily, seu cozinheiro negro, estavam fazendo prospecção nas montanhas Gailuro quando seu acampamento foi atingido por um enorme relâmpago. Fred Russell foi morto imediatamente, os outros três gravemente queimados. Depois de enterrar Fred, os três caminharam lentamente 105 milhas por terra até as fontes termais "curativas" agora conhecidas como Hooker's.

Eles chegaram cambaleando em 29 de agosto, mas o pequeno e tranquilo resort de que tanto precisavam foi o cenário de outra tragédia. Dr. King, o proprietário das nascentes e de grande parte da zona rural ao redor, havia sido baleado um dia antes de sua chegada por dois vizinhos, Melvin Jones e Ed Drew, durante uma disputa sobre direitos de propriedade.

Jones e Drew sustentavam a posição de que eram os legítimos titulares de um determinado pedaço de terra. King sentiu que eles simplesmente anexaram uma parte de seu rancho já estabelecido.

O pedaço de terra em questão naquele dia de verão de 1884 causou a morte do primeiro homem a possuir o que viria a ser conhecido como Rancho Muleshoe. Referimo-nos a esse trato disputado em particular como o Bass Canyon Addition, e o esboço de sua jornada de 100 anos, desde a aquisição em um tiroteio empoeirado até a reserva de Conservancy, tem alguns destaques interessantes.

Ed Drew mudou-se de Montana para o Arizona em 1873 com seus pais, seus três irmãos e sua irmã, Cora. Sete anos depois, o pai de Ed morreu em Tombstone e os irmãos Drew foram trabalhar nas minas. Foi enquanto trabalhava como mineiro em Russellville que Ed Drew fez amizade com Melvin Jones. Juntos, em Bass Canyon, ao norte das fontes termais, eles estabeleceram a "herdade" que tanto enfureceu Glendy King.

Ed construiu uma pequena casa de um cômodo e mandou chamar sua família. eles começaram a adicionar quartos, adquirir gado e construir sua operação. Ed partiu logo depois para uma viagem de compra de cavalos de três meses ao México e, ao descobrir ao retornar que Melvin Jones não havia feito melhorias em sua ausência, desfez a parceria.

Esses primeiros colonos de Bass Canyon, os Drews, parecem ter sido uma família talentosa e respeitada. o irmão mais velho, Harrison, e Charles, o mais novo, administravam o rancho com Ed. O quarto irmão, David, abriu um mercado de carnes em Willcox, abastecido pela fazenda da família.

Ed Drew foi o cowboy de rodeio campeão do Arizona por muitos anos. Sua irmã em 1888, aos 16 anos, venceu um concurso de equitação no Arizona-Novo México e foi incentivada por Buffalo Bill Cody a participar de seu show no Velho Oeste. A mãe de Cora anulou as possibilidades glamorosas, mas quatro anos depois ela conseguiu ver o show em Chicago.

Em suas memórias, "My Life in the Early West", Cora escreve sobre a família assistindo enquanto apaches saqueavam vacas sob a visão da casa e de um bando apache atacando, em 1886, o rancho de Melvin Jones, o ex-irmão de seu irmão parceiro, logo acima das colinas do lugar Drew em Bass Canyon. Os Drews viviam esses incidentes na vida real, ao mesmo tempo que Cody os caricaturava em seu Wild West Show. Deve ter sido uma experiência interessante para Cora.

Após sua aquisição assassina por Ed Drew e Melvin Jones, a propriedade de Glendy King (menos o Rancho Drew) foi comprada em um leilão em 1885 pelo Coronel Hooker e adicionada às suas lendárias propriedades em Sierra Bonita. No final dos anos 1800, o oeste remoto, sem dúvida devido em parte à sua popularização por eventos como o Show do Oeste Selvagem de Buffalo Bill, estava atraindo uma série de visitantes ilustres de cidades orientais. Muitos deles fizeram do Rancho Sierra Bonita de Hooker uma parada em suas viagens.

Em 1888, Augustus Thomas, então reitor de dramaturgos americanos, passou a noite em Willcox com o Coronel Hooker e Forrestine, sua nora, e posteriormente os transformou em modelos para os personagens principais de uma peça que escreveu logo após retornar ao Oriente . Ele apareceu na Broadway em 1889 como a peça de teatro Arizona. Um sucesso estrondoso, a peça foi posteriormente reescrita em um romance e, em 1934, foi transformada no filme "Neath Arizona Skies", estrelado por John Wayne.

Os Drews acompanharam a publicidade em torno da abertura da peça com grande interesse. Um papel menor no Arizona fora conquistado por um primo de Ed e Cora Drew e, de sua remota casa em Galiuros, eles viram o primo forjar uma carreira brilhante. seu nome era Lionel Barrymore.

Em 1898, o Drew Ranch foi vendido para Sam e Johnny Boyett, irmãos que trabalharam para Hooker na Sierra Bonita durante os oito anos anteriores. Ed Drew se tornou o capataz da Sierra Bonita e mais tarde foi eleito xerife do condado de Graham. Ele foi morto a tiros em 1911 durante um assalto em um salão.

Em 1899, um ano após a compra do Drew Ranch, Johnny Boyett assumiu como capataz das operações de Hooker em Hot Springs. Enquanto estava em Sierra Bonita, Johnny Boyett havia trabalhado com Warren Earp, outro dos cowboys de Hooker e o mais jovem dos irmãos Earp da fama de Tombstone. O relacionamento deles era ruim. Boyett tem uma reputação tranquila e reservada e era respeitado pela maioria daqueles que o conheciam. Earp foi descrito como "briguento, especialmente quando bêbado, e a sobriedade não era uma de suas virtudes".

Em 1900, no dia 4 de julho, todos os cowboys das fazendas Sierra Bonita e Hooker's Hot Springs vieram a Willcox para a celebração. Na noite seguinte, no Salão da Sede, Johnny Boyett matou Warren Earp em um tiroteio, encerrando a história infame dos irmãos Earp no Arizona. As acusações foram arquivadas, quase imediatamente canceladas, e Warren Earp foi enterrado no dia seguinte no cemitério de Willcox. Boyett voltou para Bass Canyon e manteve o rancho por mais uma década.

Em 1930, o Rancho Drew / Boyett e várias propriedades adjacentes foram anexados às propriedades originais do Coronel Hooker de Glendy King e rebatizados de Muleshoe. Em 1935, o Muleshoe foi comprado pela Sra. Jessica MacMurray, recentemente separada de seu marido e em busca de reclusão.

Vários anos depois, enquanto a Sra. MacMurray estava viajando pela Itália em um verão, ela recebeu um pedido de sua amiga, Sra. Patterson, para construir uma pequena cabana na propriedade. Quando ela voltou, ficou horrorizada ao encontrar a enorme cabana de pedra de vários níveis de 10 quartos agora dominando a encosta adjacente à sede. As banheiras de hidromassagem privadas no nível inferior se abriam para uma enorme piscina de concreto, completa com trampolim.

Obviamente chocada com o que ela deve ter considerado uma violação séria de sua amizade, a Sra. MacMurray ordenou que a Sra. Patterson deixasse o rancho. Ela compensou seu companheiro de longa data por este edifício "indesejado" cedendo a ela a propriedade adjacente originalmente pertencente à família Drew. Ironicamente, como no incidente de King, o pedaço de terra que incluía e ao redor do Bass Canyon foi novamente removido do rancho "original" em outra disputa sobre direitos de propriedade.

A Sra. Patterson nunca morou na propriedade em Bass Canyon, mas manteve-a e, em 1984, a The Nature Conservancy comprou 3.340 acres de seu filho em Chicago.

Foi uma compra importante para nós. As águas do Bass Canyon são perenes e correm sob uma bela floresta de galeria de choupos e sicômoro. O fundo do desfiladeiro é um mundo exuberante de peixes nativos e plantas raras, um oásis de paredes íngremes do desfiladeiro cobertas por columbinas amarelas e flores de macaco vermelho, uma concentração de gaviões com cauda de zona.

Não diferente de outras propriedades que foram consolidadas no Muleshoe, esta área relativamente pequena de terra tem um valor ecológico e um interesse histórico muito desproporcional ao seu tamanho. É uma propriedade digna, em todos os sentidos, da preservação que demos a ela.

A maioria deve se lembrar de minhas postagens em 2006 a respeito da discussão no Salão da Sede entre Johnny Boyett e Warren Earp.

ATUALIZAÇÃO, julho de 2009: Tucson Daily Citizen (Tucson, AX) 7 de agosto de 1958 publicou uma história e uma foto de Jim Kennedy com a arma que Johnny Boyett usou. Kennedy relatou que estava hospedado na Wilcox House com o pai naquela noite e que Johnny havia pegado sua arma para atirar em Earp.

Quando eu estava pesquisando essa linha de John Boyett e seu irmão Sam do Texas, fui contatado por Robert N. (Bob) Cash de Austin. O Sr. Cash pesquisou os irmãos Boyett para um livro publicado em 2000.

Qualquer pessoa interessada nesta linha de Boyett (AZ, TX, TN, NC) de John Nathan Boyett e seu irmão Samuel Houston Boyett deve obter uma cópia deste excelente livro.

"A morte de Warren Baxter Earp, um olhar mais próximo", de Michael M. Hickey. Encontrei minha cópia na Amazon.com e você pode pesquisar o índice e algumas das páginas da Amazon. Avise-me se não conseguir encontrar o livro e enviarei o link de visualização.

Os irmãos Boyett (John Nathan Boyett e Samuel Houston Boyett) junto com a esposa de Sam, Edna e seu filho Fred, estão enterrados perto da antiga casa no cemitério Fischer em Comal Co TX. A propriedade ficava do outro lado da linha do condado em Hays Co TX.

Fischer Store Cemetery Burial Records
. http://www.txgenweb2.org/txcomal/fischerburial.html
Nascimento Enterrado
Boyett Edna J. 31 de outubro de 1959 1877
Boyett Fredrick Owen 27 de junho de 1964 1901
Boyett John Nathan 18 de dezembro de 1919 29 de fevereiro de 1862
Boyett Sam Houston 24 de janeiro de 1920 12 de dezembro de 1866

Conselho de Saúde do Estado do Texas, Certificado Padrão de Óbito:
Fonte: "The Death of Warren Baxter Earp, A Closer Look" por Michael M. Hickey
Fonte: Estado do Texas, Índice de morte: Johnnie Boyett, morto Hays Co TX, dezembro de 1919 # 35635

Sam Boyett, nascido em Burleson Co TX
Local da Morte, Hays Co TX, perto de Hugo, TX
Mãe, Martha Carson, MS
Pai, N.L. Boyett, TN
Informante, Edna Boyett, San Marcos, TX

1920 San Marcos, Hays Co TX
Samuel H., Edna, Fred O. Boyett (Fazenda e Rancho)

1910 Comal Co TX (perto da Hays Co Line, na Blanco para San Marcos Rd)
Samuel, Edna, Fred Boyett

1900 San Marcos, Hays Co TX
Samuel H. e Edna J. Boyett (Farm Manager, Boarders with Fredrick S. Scott, nascido em Nova York)

1900 Unservgore Grant Land, Cochise, Território do Arizona
Jno N Boyett (solteiro, capataz) b. Fev 1862 TX Pai b. TN Mãe b. TN

1880 Delegacia 1, Blanco, Texas
Martha A. Carson e outra família, prima Silas Carson
Outra casa Martha Boyett, Viúva junto com John, Lucinda e Samuel Boyett

O Censo de 1870, Burleson, TX
Nathan (chefe da casa), 47 anos, NC
Martha, Esposa, 46 anos, MS
Mary J., Dau, 12 anos, TX
Lucy, Dau, 10 anos, TX
John, filho, 8 anos, TX
Lucinda, Dau, 6 anos, TX
Samuel, filho, 4 anos, TX
Ellen, Dau, 7/12 anos, TX

Censo de 1860, Burleson, TX (Brazos Bottom)
N. Boyett, 28 anos, chefe, nascido em TN b abt 1832 (Nathan)
M. Boyett, 30 anos, esposa, MS abt 1830 (Martha)
Frances, de 6 anos, dau, TX abt 1854
Mary, de 3 anos, dau, TX abt 1857
Lecy, idade 1, dau, TX abt 1859

NOTA: também um C.H. Boyett (34 anos) e família em Burleson Co (Bar Keeper, Post Office Evergreen, Washington Co)

Fonte de dados: 1850 Censo Federal dos Estados Unidos
Nome Residência em 1850 (Condado, Estado) Ano de nascimento estimado Local de nascimento
James C Boyett Tyler, TX abt 1815 Carolina do Norte
Frances Boyett Tyler, TX abt 1827 MS (Frances Carson)
John R Boyett Tyler, TX abt 1840 Texas
Thomas P Boyett Tyler, TX abt 1842 Texas
Martha S Boyett Tyler, TX abt 1843 Texas
Nathaniel Boyett Tyler, TX abt 1847 Texas
Frances E Boyett Tyler, TX abt 1850 Texas
Martha Carson Tyler, TX abt TX, 21 anos MS (Irmã de Frances)

Fonte de dados: 1850 U.S. Federal Census, Gibson Co. TN
2266 Lecia BOYETT 55 F Fazendeiro NC
Nathan BOYETT 21 M NC
John BOYETT 18 M TN
Lucinda BOYETT 24 F NC
Indexado em Greer? (sobrenome alternativo enviado para ancestry.com)

Fonte: De Boyte a Boyette
Thomas Boyte b. abt 1665 Nansemond Co VA
Thomas Boyt b. abt 1710 Nansemond Co VA> Johnson / Dobbs NC
Thomas Boyet b. abt 1735 Dobbs / Wayne Co NC
Moses Boyet b. abt 1757 m. Delilah Wayne Co NC
Nathan Boyet b. abt 1777 m. Lecia morava em Gibson Co TN d. perto de 1845

A FAMÍLIA BOYETT (Capítulo 11)

SÉTIMA GERAÇÃO (sincronizada com a linha Nathan Carson)

139 James C. BOYETT nasceu no Tennessee em 1811 e morreu em 13 de abril de 1874. O Livro B do Condado de Brazos, páginas 418-419, de 18 de agosto de 1855, lista a venda de um escravo Isaac, de 23 ou 24 anos , a William C. Greer por $ 1.050 para saldar uma dívida. Ele era casado com (82) Frances (Carson) BOYETT, que nasceu no Mississippi em 26 de novembro de 1823 e morreu em Bryan, Texas, em 20 de agosto de 1887. Ambos estão enterrados no cemitério de Bryan City. (Frances era filha de John CARSON de Blanco County, que se acredita ser descendente de Thomas Gibson Carson). Seus filhos eram:
+140 Thomas Pinckney BOYETT
952 John Robert BOYETT nasceu em 1841, serviu no Exército Confederado e morreu em 17 de dezembro de 1869. Ele está enterrado no cemitério de Bryan City, Brazos Co., Texas
+953 Martha Lucy (Boyett) GREY
954 Phoebe HEARNE nasceu em 25 de abril de 1856 e morava em Bryan, Texas
+955 James Cobb BOYETT
+956 William Carson BOYETT
+975 Nathaniel L. BOYETT
989 Nancy (Boyett) COOK nasceu em 2 de julho de 1854 e casou-se com (994) R. A. COOK

Nathan L. BOYETT era irmão de James C. Boyett. Ele se casou com Martha (Carson) BOYETT, que era irmã de Frances (Carson) BOYETT, que se casou com James C. BOYETT. Frances era filha de John CARSON, do condado de Blanco. Eles tinham um filho conhecido:
John BOYETT mudou-se para o Arizona com seu primo por parte de mãe, Silas Green Unknown. Silas morreu de raiva de um gambá. [ver capítulo 20]

John BOYETT nasceu por volta de 1862 no Texas e morava no Condado de Burleson, Texas, em 1870. Ele se mudou para o Arizona com seu primo materno, Silas Green CARSON.

Silas Green CARSON nasceu em 7 de maio de 1874 em Blanco County, Texas, e morreu em 4 de novembro de 1900 em El Paso, Texas. Ele se mudou para Bisbee, Arizona, e enquanto lá foi mordido por um gambá raivoso enquanto dormia no chão. Posteriormente, ele morreu de raiva em El Paso.

NOME DO OUTORGADO ORIGINAL: Nathan L. BOYETT Arquivo # Milam-S-592:
1. Declaração do Colono $ 5,00 (4 de junho de 1860 Burleson Co. Nathan L. BOYETT, colono que está melhorando terras desocupadas mostra sua marca.)
2. Formulário de pesquisa $ 5,00 (4 de junho de 1860, a Burleson Co. solicita a pesquisa em virtude de seu acordo, mostra a marca de N. L. BOYETT.)
3. Notas de campo $ 5,00 (Descrição dos metros e limites de 160 acres em Burleson Co., pesquisado em 4 de junho de 1860.)
4. Patente $ 5,00 (título final emitido em 8 de julho de 1862, Patente 585 Vol 7)

Como acontece com muitas fontes de informação, todas as informações do censo e da família Carson não coincidem. Por exemplo, uma diferença de idade / data de nascimento entre o censo de 1860 e 1870 em Burleson Co TX.

Outro exemplo é a pesquisa de Carson que indica que James C. Boyett e seu irmão Natham L. Boyett são os últimos Boyett conhecidos na linha de Carson. Esta informação não é confirmada nos registros do censo da Gibson Co de 1850. Esperançosamente, esta postagem resultará em informações adicionais em algum momento no futuro.

Fonte de dados: 1850 Censo Federal dos Estados Unidos, Tyler Co TX
James C Boyett Tyler, TX abt 1815 Carolina do Norte
Frances Boyett Tyler, TX abt 1827 MS (Frances Carson)
John R Boyett Tyler, TX aproximadamente em 1840 Texas
Thomas P Boyett Tyler, TX abt 1842 Texas
Martha S Boyett Tyler, TX abt 1843 Texas
Nathaniel Boyett Tyler, TX abt 1847 Texas
Frances E Boyett Tyler, TX abt 1850 Texas
Martha Carson Tyler, TX abt TX, 21 anos MS (Irmã de Frances)


Juventude, carreira de advogado, Earp Vendetta Ride

Warren Earp nasceu em Pella, Iowa. Pouco se sabe sobre sua juventude. Como Wyatt e Morgan, ele era muito jovem para participar da Guerra Civil, como seus irmãos mais velhos James, Newton e Virgil fizeram. Ele se juntou a seus irmãos em Tombstone, Arizona, em 1881, e trabalhou como deputado de Virgil durante os meses que se seguiram. Seus irmãos mais velhos já haviam estabelecido um lucrativo negócio de jogos de azar e, naquela época, estavam bem estabelecidos nos deveres de aplicação da lei de Tombstone. Ele não participou do tiroteio em OK Corral, e foi questionado se ele estava mesmo na cidade quando ocorreu. No entanto, após o assassinato de seu irmão mais velho Morgan em 18 de março de 1882 e a tentativa anterior de assassinato de Virgil, ele se juntou a Wyatt Earp, Doc Holliday e seus companheiros no agora famoso Earp Vendetta Ride, e esteve envolvido no assassinato de 20 de março de 1882 de Frank Stilwell, pelo qual foi indiciado, mas nunca condenado. Os membros do Earp Vendetta Ride são conhecidos com confirmação por terem matado quatro homens, incluindo Stilwell, e houve rumores de que mataram outros, mas há dúvidas de que o fizeram.


Uma breve história da adição de Bass Canyon

Em 22 de agosto de 1884, o coronel A. Deland da Cavalaria da Califórnia, dois irmãos, Fred e Jack Russell e George Baily, seu cozinheiro negro, estavam fazendo prospecção nas montanhas Gailuro quando seu acampamento foi atingido por um enorme relâmpago. Fred Russell foi morto imediatamente, os outros três gravemente queimados. Depois de enterrar Fred, os três caminharam lentamente 105 milhas por terra até as fontes termais "curativas" agora conhecidas como Hooker's.

Eles chegaram cambaleando em 29 de agosto, mas o pequeno e tranquilo resort de que tanto precisavam foi o cenário de outra tragédia. Dr. King, o proprietário das nascentes e de grande parte da zona rural ao redor, havia sido baleado um dia antes de sua chegada por dois vizinhos, Melvin Jones e Ed Drew, durante uma disputa sobre direitos de propriedade.

Jones e Drew sustentavam a posição de que eram os legítimos titulares de um determinado pedaço de terra. King sentiu que eles simplesmente anexaram uma parte de seu rancho já estabelecido.

O pedaço de terra em questão naquele dia de verão de 1884 causou a morte do primeiro homem a possuir o que viria a ser conhecido como Rancho Muleshoe. Nós nos referimos a esse trato disputado em particular como o Bass Canyon Addition, e o esboço de sua jornada de 100 anos desde a aquisição em um tiroteio empoeirado até a reserva de Conservancy tem alguns destaques interessantes.

Ed Drew mudou-se de Montana para o Arizona em 1873 com seus pais, seus três irmãos e sua irmã, Cora. Sete anos depois, o pai de Ed morreu em Tombstone e os irmãos Drew foram trabalhar nas minas. Foi enquanto trabalhava como mineiro em Russellville que Ed Drew fez amizade com Melvin Jones. Juntos, em Bass Canyon, ao norte das fontes termais, eles estabeleceram a "herdade" que tanto enfureceu Glendy King.

Ed construiu uma pequena casa de um cômodo e mandou chamar sua família. eles começaram a adicionar quartos, adquirir gado e construir sua operação. Ed partiu logo depois para uma viagem de compra de cavalos de três meses ao México e, ao descobrir ao retornar que Melvin Jones não havia feito melhorias em sua ausência, desfez a parceria.

Esses primeiros colonos de Bass Canyon, os Drews, parecem ter sido uma família talentosa e respeitada. o irmão mais velho, Harrison, e Charles, o mais novo, administravam o rancho com Ed. O quarto irmão, David, abriu um mercado de carnes em Willcox, abastecido pela fazenda da família.

Ed Drew foi o cowboy de rodeio campeão do Arizona por muitos anos. Sua irmã em 1888, aos 16 anos, venceu um concurso de equitação no Arizona-Novo México e foi incentivada por Buffalo Bill Cody a participar de seu show no Velho Oeste. A mãe de Cora anulou as possibilidades glamorosas, mas quatro anos depois ela conseguiu ver o show em Chicago.

Em suas memórias, "My Life in the Early West", Cora escreve sobre a família assistindo enquanto apaches saqueavam vacas sob a visão da casa e de um bando apache atacando, em 1886, o rancho de Melvin Jones, o ex-irmão de seu irmão parceiro, logo acima das colinas do lugar Drew em Bass Canyon. Os Drews viviam esses incidentes na vida real, ao mesmo tempo que Cody os caricaturava em seu Wild West Show. Deve ter sido uma experiência interessante para Cora.

Após sua aquisição assassina por Ed Drew e Melvin Jones, a propriedade de Glendy King (menos o Rancho Drew) foi comprada em um leilão em 1885 pelo Coronel Hooker e adicionada às suas lendárias propriedades em Sierra Bonita. No final dos anos 1800, o oeste remoto, sem dúvida devido em parte à sua popularização por eventos como o Wild West Show de Buffalo Bill, estava atraindo uma série de visitantes ilustres de cidades orientais. Muitos deles fizeram do Rancho Sierra Bonita de Hooker uma parada em suas viagens.

Em 1888, Augustus Thomas, então reitor de dramaturgos americanos, passou a noite em Willcox com o Coronel Hooker e Forrestine, sua nora, e posteriormente os transformou em modelos para os personagens principais de uma peça que escreveu logo após retornar ao Oriente . Ele apareceu na Broadway em 1889 como a peça de teatro Arizona. Um sucesso estrondoso, a peça foi mais tarde reescrita em um romance e, em 1934, foi transformada no filme "Neath Arizona Skies", estrelado por John Wayne.

Os Drews acompanharam a publicidade em torno da abertura da peça com grande interesse. Um papel menor no Arizona fora conquistado por um primo de Ed e Cora Drew e, de sua remota casa em Galiuros, eles viram o primo forjar uma carreira brilhante. seu nome era Lionel Barrymore.

Em 1898, o Drew Ranch foi vendido para Sam e Johnny Boyett, irmãos que trabalharam para Hooker na Sierra Bonita durante os oito anos anteriores. Ed Drew se tornou o capataz da Sierra Bonita e mais tarde foi eleito xerife do condado de Graham. Ele foi morto a tiros em 1911 durante um assalto em um salão.

Em 1899, um ano após a compra do Drew Ranch, Johnny Boyett assumiu como capataz das operações de Hooker em Hot Springs. Enquanto estava em Sierra Bonita, Johnny Boyett havia trabalhado com Warren Earp, outro dos cowboys de Hooker e o mais jovem dos irmãos Earp da fama de Tombstone. O relacionamento deles era ruim. Boyett tem uma reputação tranquila e reservada e era respeitado pela maioria daqueles que o conheciam. Earp foi descrito como "briguento, especialmente quando bêbado, e a sobriedade não era uma de suas virtudes".

Em 1900, no dia 4 de julho, todos os cowboys das fazendas Sierra Bonita e Hooker's Hot Springs vieram a Willcox para a celebração. Na noite seguinte, no Salão da Sede, Johnny Boyett matou Warren Earp em um tiroteio, encerrando a história infame dos irmãos Earp no Arizona. As acusações foram arquivadas, quase imediatamente canceladas, e Warren Earp foi enterrado no dia seguinte no cemitério de Willcox. Boyett voltou para Bass Canyon e manteve o rancho por mais uma década.

Em 1930, o Rancho Drew / Boyett e várias propriedades adjacentes foram anexados às propriedades originais do Coronel Hooker de Glendy King e rebatizados de Muleshoe. Em 1935, o Muleshoe foi comprado pela Sra. Jessica MacMurray, recentemente separada de seu marido e em busca de reclusão.

Vários anos depois, enquanto a Sra. MacMurray estava viajando pela Itália em um verão, ela recebeu um pedido de sua amiga, Sra. Patterson, para construir uma pequena cabana na propriedade. Quando ela voltou, ficou horrorizada ao encontrar a enorme cabana de pedra de vários níveis de 10 quartos agora dominando a encosta adjacente à sede. As banheiras de hidromassagem privadas no nível inferior se abriam para uma enorme piscina de concreto, completa com trampolim.

Obviamente chocada com o que ela deve ter considerado uma violação séria de sua amizade, a Sra. MacMurray ordenou que a Sra. Patterson deixasse o rancho. Ela compensou seu companheiro de longa data por este edifício "indesejado" cedendo a ela a propriedade adjacente originalmente pertencente à família Drew. Ironicamente, como no incidente de King, o pedaço de terra que incluía e ao redor do Bass Canyon foi novamente removido do rancho "original" em outra disputa sobre direitos de propriedade.

A Sra. Patterson nunca morou na propriedade em Bass Canyon, mas manteve-a e, em 1984, a The Nature Conservancy comprou 3.340 acres de seu filho em Chicago.

Foi uma compra importante para nós. As águas do Bass Canyon são perenes e correm sob uma bela floresta de galeria de choupos e sicômoro. O fundo do desfiladeiro é um mundo exuberante de peixes nativos e plantas raras, um oásis de paredes íngremes do desfiladeiro cobertas por columbinas amarelas e flores de macaco vermelho, uma concentração de gaviões com cauda de zona.

Não diferente de outras propriedades que foram consolidadas em Muleshoe, esta área relativamente pequena de terra tem um valor ecológico e um interesse histórico muito desproporcional ao seu tamanho. É uma propriedade digna, em todos os sentidos, da preservação que demos a ela.


Por que Warren Earp quase não é mencionado nos filmes?

Por que Warren Earp quase não é mencionado nos filmes?

Warren era o irmão Earp mais novo e desempenhou um papel menor nas façanhas de Earps no condado de Cochise, no Arizona (ele não estava com seus irmãos no infame tiroteio O.K. Corral). Mas Warren adquiriu seu apelido de “Tigre” porque, como seus irmãos, ele também era um jogo. "Ele é um homem quadrado", relatou um jornal, "mas ele lutará quando necessário & # 8230 Ele é um terror sagrado quando começa."

Warren juntou-se a Wyatt após o assassinato de seu irmão Morgan em março de 1882 e esteve presente no assassinato de Frank Stilwell (ver Tiroteios Clássicos, Maio de 2005) e Florentino Cruz. Ele foi com Wyatt para o Colorado, mas depois voltou para o condado de Cochise, onde trabalhou como vaqueiro no rancho Sierra Bonita e como carroceiro. Ele foi morto em 6 de julho de 1900, durante uma luta em um salão em Willcox. Embora tenha sido deixado de fora de livros e filmes anteriores, Warren figura com mais destaque em filmes recentes como Lápide e o livro de Casey Tefertiller Wyatt Earp.

Em 2000, Michael Hickey escreveu A morte de Warren Baxter Earp, que tem mais de 700 páginas e deve ajudar a compensar a tinta e o filme que ele não comprou antes.

Marshall Trimble é o historiador oficial do Arizona.

Seus livros incluem The Arizona Trilogy e Lei da Arma.

Se você tiver alguma dúvida, escreva: Pergunte ao Marshall,

PO Box 8008, Cave Creek, AZ 85327 ou envie um e-mail para [email protected]

Postagens Relacionadas

Mais de 40 atores retrataram Wyatt Earp, mas poucos se parecem um pouco com ele. & Hellip

Harrison Ford aparentemente gosta de suas botas e selas, porque, seguindo Cowboys & amp Aliens, Ford pretende & hellip

De nossa perspectiva hoje, é difícil acreditar que Hollywood não filmou Wyatt & hellip


Por que Warren Earp quase não é mencionado nos filmes?

Por que Warren Earp quase não é mencionado nos filmes?

Warren era o irmão Earp mais novo e desempenhou um papel menor nas façanhas de Earps no condado de Cochise, no Arizona (ele não estava com seus irmãos no infame tiroteio O.K. Corral). Mas Warren adquiriu seu apelido de “Tigre” porque, como seus irmãos, ele também era um jogo. "Ele é um homem quadrado", relatou um jornal, "mas lutará quando necessário & # 8230 Ele é um terror sagrado quando começa."

Warren juntou-se a Wyatt após o assassinato de seu irmão Morgan em março de 1882 e esteve presente no assassinato de Frank Stilwell (ver Tiroteios Clássicos, Maio de 2005) e Florentino Cruz. Ele foi com Wyatt para o Colorado, mas depois voltou para o condado de Cochise, onde trabalhou como vaqueiro no rancho Sierra Bonita e como carroceiro. Ele foi morto em 6 de julho de 1900, durante uma luta em um salão em Willcox. Embora tenha sido deixado de fora de livros e filmes anteriores, Warren figura com mais destaque em filmes recentes como Lápide e o livro de Casey Tefertiller Wyatt Earp.

Em 2000, Michael Hickey escreveu A morte de Warren Baxter Earp, que tem mais de 700 páginas e deve ajudar a compensar a tinta e o filme que ele não comprou antes.

Marshall Trimble é o historiador oficial do Arizona.

Seus livros incluem The Arizona Trilogy e Lei da Arma.

Se você tiver alguma dúvida, escreva: Pergunte ao Marshall,

PO Box 8008, Cave Creek, AZ 85327 ou envie um e-mail para [email protected]

Postagens Relacionadas

Mais de 40 atores retrataram Wyatt Earp, mas poucos se parecem um pouco com ele. & Hellip

A próxima temporada de The History Detectives apresenta vários episódios de interesse para os leitores de True West.

O irmão mais novo de Wyatt Earp, Warren, trabalhava com Willcox como bartender, motorista de diligência e gado e hellip


Homenagem a um Earp Caído

Os filmes de faroeste nunca o mencionam, mas havia outro irmão Earp envolvido na história do Arizona. Seu nome era Warren e, ao contrário de seus três irmãos mais famosos, ele não sobreviveu ao tiroteio.

Lápide de Warren Earp. Crédito da foto: Sam Lowe

Warren Earp foi baleado e morto em 1900 no Headquarters Saloon no centro de Willcox. De acordo com historiadores da área, ele trabalhou em um rancho local e entrou em uma briga com Johnny Boyette, um vaqueiro com a mesma roupa. A história conta que Earp intimidou seu colega de trabalho para o tiroteio que terminou com sua morte. Quando tudo acabou, as autoridades descobriram que Earp não estava carregando uma arma, apenas uma faca. Mas, como a vítima estava com a faca na mão na época, Boyette foi absolvido sob a alegação de que era legítima defesa.

Warren’s brothers, Wyatt and Virgil, allegedly showed up in Willcox a short time later and Boyette mysteriously disappeared about the same time. Nobody in Willcox says the brothers had anything to do with the disappearance, but “draw your own conclusions” is a common response to inquiries into the matter. And, although he never made it as a great historical figure, Warren Earp does have a legacy called Warren Earp Days, an annual convention for Western writers held in Willcox every July. Also, a plaque commemorates the shooting at the former saloon (now a clothing store) and a welded steel marker has been erected at his grave site in the Old Cemetery south of the city.


Wyatt Earp Shot Frank Stilwell.

Wyatt Earp joined his four brothers in the silver-boom town of Tombstone in 1879 where brother Virgil was deputy U.S. marshal. Wyatt was a sometimes-lawman himself, and hoped to become sheriff of the newly formed Cochise County in 1881. He withdrew from the race when the other candidate, John Behan, promised to make him chief deputy.

Behan was associated with a rowdy element known as the 'cowboys,' who were involved in periodic rustling forays, robberies and similar unscrupulous pursuits.

Behan reneged on his promise to Earp, causing hard feelings between the two, a situation made worse when Earp stole Behan's girlfriend, 18-year-old Josephine Sarah Marcus.

Hostility between Behan and his supporters and the 'Earp crowd,' which included John H. 'Doc' Holliday – a tubercular, hot-tempered dentist and gambler – reached a flash-point Oct. 26, 1881 with the infamous shootout near OK Corral that left three of the cowboys dead.

In the weeks that followed, ambush attacks left Virgil Earp crippled and Morgan Earp dead. Thereafter, the Earp group is believed to have systematically extracted revenge on about a dozen of their enemies including Frank Stilwell. Stilwell was shot at the Tucson Depot on March 20, 1882.
__________
Espa ol:
Wyatt

Earp se reuni con sus cuatro hermanos en 1879 en Tombstone, ciudad del auge de la plata en donde el hermano Virgil era comisario federal adjunto. Wyatt mismo fue por un tiempo representante de la ley y esperaba llegar a ser sheriff del reci n formado Condado de Cochise en 1881. Se retir de la contienda cuando el otro candidato, John Behan, prometi nombrarlo jefe de comisarios.

Behan estaba vinculado a un elemento revoltoso conocido como las “vaqueros”, que se involucraban peri dicamente en abigeato, atracos y otras actividades inescrupulosas.

Behan se hizo atr s de su promesa a Earp, creando un resentimiento entre ambos que empeor cuando Earp se qued con la novia de Behan, Josephine Sarah Marcus, de 18 a os de edad.

Las hostilidades entre Behan y sus partidarios y la “gente de Earp”, que inclu a a John H. Doc Holliday – un dentista y jugador de apuestas tuberculoso e irascible – llegaron a su punto de inflamaci n el 26 de octubre, 1881, con el famoso tiroteo cerca del OK Corral, que dej muertos a tres de los vaqueros.

En las semanas siguientes, ataques de emboscada dejaron a Virgil Earp lisiado y a Morgan Earp muerto. Posteriormente, seg n se cree, el grupo Earp se cobr venganza sistem tica en cerca de una docena de sus enemigos, incluyendo a Frank Stilwell. Stilwell fue baleado en la Estaci n

de Tucson el 20 de marzo, 1882.

Tópicos This historical marker is listed in these topic lists: Government & Politics &bull Law Enforcement. A significant historical date for this entry is March 20, 1882.

Localização. 32° 13.425′ N, 110° 58.033′ W. Marker is in Tucson, Arizona, in Pima County. Marker can be reached from North Toole Avenue near East Pennington Street. Marker is on the grounds of the Southern Arizona Transportation Museum. Toque para ver o mapa. Marker is at or near this postal address: 414 North Toole Avenue, Tucson AZ 85701, United States of America. Toque para obter instruções.

Outros marcadores próximos. At least 8 other markers are within walking distance of this marker. Locomotive 1673 (within shouting distance of this marker) Southern Pacific Railroad (about 300 feet away, measured in a direct line) Toole Avenue (about 400 feet away) Historic Fourth Avenue Underpass (about 500 feet away) Fourth Avenue Underpass (about 500 feet away) Hotel Congress (about 600 feet away) Congress Street (about 600 feet away) Coronado Hotel (about 600 feet away). Touch for a list and map of all markers in Tucson.

Also see . . .
1. Wikipedia entry for Frank Stilwell. “Frank C. Stilwell (1856 – 1882) was an outlaw Cowboy who killed at least two men in Cochise County during 1877󈞾. Both killings were considered to have been self-defense. For four months he was a deputy sheriff in Tombstone, Arizona Territory for Cochise County Sheriff Johnny Behan. He was closely involved in the events

Map drawn by Wyatt Earp showing where he killed Frank Stilwell a short distance northwest of the Tucson railroad station

Mapa dibujado por Wyatt Earp que muestra d nde mat a Frank Stilwell, una corta distancia al noroeste de la estaci n del ferrocarril en Tucson.

Diagram by W.S.E., writing by J.H.F., Jr. showing station trains, in Tucson, Arizona at time Frank Stilwell was killed.
Over!

leading up to and following the Gunfight at the O.K. Corral on October 26, 1881, and was suspected in the murder of Morgan Earp on March 18, 1882. Two days after Morgan's death, Frank Stilwell was killed by Deputy U.S. Marshal Wyatt Earp in a Tucson train yard. Arrest warrants were issued for Earp and four others in his gang suspected of murdering Stilwell. Murder indictments were issued at Pima County for Wyatt Earp, Doc Holliday, Warren Earp, Sherman McMaster and John Johnson. Earp agreed to turn himself in but instead fled the Arizona Territory for Colorado. Wyatt Earp admitted late in his life to killing Stilwell at close range with a shotgun.” (Submitted on March 16, 2019.)

2. Wikipedia entry for Cochise County Cowboys. “The Cochise County Cowboys were a loosely associated group of outlaw cowboys in Pima and Cochise County, Arizona Territory in the late 19th century. The term cowboy had only begun to come into wider usage during the 1870s, and in the place and time, Cowboy was synonymous with rustler. Cattle thieves frequently rode across the border into Mexico and stole cattle from Mexican ranches, which they drove back across the border and sold in the United States. Some modern writers consider them to be one of the first and earliest forms of organized crime syndicates in American history.”


Warren Earp death site (1900), 100 N Railroad Ave, Willcox, AZ, USA

Marker: It was at this location the Headquarters Saloon stood from the 1890's until it burned down in 1940. Warren Earp was shot and killed at the Saloon on July 6, 1900. • Warren was youngest of 6 Earp brothers • Railroad Avenue Historic District, National Register #87000751, 1987

Arizona Range News, July 11, 1900: Warren Earp was shot and killed by John Boyett at 1:30 Friday morning at the Headquarter saloon. It was the culmination of an ill feeling which had existed between the two men for a number of years. From evidence given at the preliminary hearing last Saturday it developed that their last quarrel began in the restaurant in the rear of the saloon. Both men came into the saloon and Earp told Boyett that he (Boyett) had been offered $100 or $150 by parties in town here to kill him. Boyett denied this and told Earp he did not want any trouble, but added that if he had to fight him that he was not afraid. Earp told Boyett to go get his gun, and said that he was fixed.

Boyett stepped out through the front door of the saloon, walked over to the Willcox House. The proprietor W.R. McComb was in the office reading. Boyett walked behind the bar and helped himself to a couple of guns, and left the room. Mr. McComb called to him to come back and asked him why he took those guns. He replied that he might need them and would return soon. Before Mr. McComb could interfere Boyett had already left the room.

Boyett thereupon went back into the saloon, entering at the front door and wanted to know where Earp was. Earp entered through the rear door and Boyett fired two shots at him, Earp disappeared through the same door he had entered then he went from the restaurant through a side door out on the side walk and in a few minutes he entered the saloon again through a side door. He advanced towards Boyett. Opening his coat he said: "You have the best of this, I have no gun." Boyett told him repeatedly not to advance or he would shoot. Earp still kept advancing and Boyett backed off towards the front door. Finally Boyett again repeated his warning not to advance another inch or he would shoot. Earp not heeding, Boyett fired, and Earp dropped dead.

The officers were notified and Deputy Sheriff Page, George McKittrick and Jim Hardin appeared on the scene. George McKittrick arrested Boyett and placed him in jail. Upon examination a pocket knife half opened was found in Earp's hand but aside from this he was unarmed. The next morning Judge W.E Nichols impaneled a coroner's jury.

Dr. Nicholson made an examination of the dead man and found the bullet had entered the left side two inches below the collar-bone passing from left to right and obliquely downward lodging in the skin under the left shoulder blade passing through the heart in its course.

The jury rendered a verdict that Earp came to his death from a bullet fired by from a gun in the hands of Johnny Boyett. Friday afternoon the remains of Earp were buried in the cemetery.


BIG PIC: Rare Billy the Kid Photo to go on Auction

On the night of Oct. 25, 1881, one of the cowboy leaders, Ike Clanton, got into a heated, drunken argument with Holliday, and the next morning he wandered drunkenly up and down Allen Street, threatening to kill him and the Earps. A series of confrontations steadily escalated until Virgil was informed that a group of armed cowboys had gathered outside Fly’s Boarding House – where Holliday was living – in a vacant lot close to the OK Corral.

Carrying guns inside city limits was a violation of a town ordinance, and it provided Virgil, who was now town marshal, with an opportunity to arrest the cowboys. But there may also have been other considerations at play.

As the self-identified Dr. Jay, who leads historical tours of Tombstone, explains: “Ike Clanton had openly threatened to kill the Earps. And why are they in that alley? Because it’s right outside Fly’s Boarding House. So if you’re Doc Holliday, you show up and here’s a bunch of guys with guns outside your house. You might want to think about, ‘Are they going to get me tomorrow if I don’t get them today?’”

Virgil deputized his brothers and Holliday and they set off for the vacant lot.

“Throw up your hands,” shouted Virgil as they reached the alleyway’s entrance. “I mean to disarm you.”

There was a pause, and the click-click of a gun – or guns – being cocked.

“Hold on, I don’t want that!” shouted Virgil, but it was too late.

There were two shots fired simultaneously – it is uncertain by whom – and then, as Wyatt later testified, “the fight then became general.”

Ironically, Ike Clanton, who had instigated the confrontation, fled the scene, grabbing Wyatt and screaming that he was unarmed.

“The fight has commenced,” snarled Earp. “Get to fighting or get away.” Clanton promptly took off, as did another cowboy, Billy Claiborne.

Within seconds, two of the cowboys – Tom McLaury and Billy Clanton – lay mortally wounded, Virgil Earp had been shot in the calf, and Morgan Earp shot through the shoulder blades. A third cowboy, Frank McLaury, shot in the stomach, staggered into Fremont Street and leveled his gun at Holliday.

“I’ve got you now,” he said, mistakenly believing Holliday was out of ammo.

“Blaze away,” taunted Holliday. “You’re a daisy if you do.”

At that point both Holliday and Morgan Earp fired almost simultaneously bullets from one or both of their guns struck McLaury in the head, killing him.

The entire gunfight lasted approximately 30 seconds.

The following day, the headline in the ‘Tombstone Epitaph’ newspaper read, “Three Men Hurled into Eternity in the Duration of a Moment.” The cowboys’ supporters insisted their men had been killed in cold blood. The Earps and Holliday stood trial for murder,but were cleared.

A hundred and thirty years later, the gunfight has been the focus of numerous motion pictures, and a part of many more – and was even pivotal to an episode in the original series of Star Trek. So we ask again: why has the slaying of three men on a misdemeanor firearms violation endured through history?


Customer reviews

Top reviews from the United States

There was a problem filtering reviews right now. Please try again later.

Warren Earp, by all contemporary accounts a rather unlikable and violent drunk, was killed in a 1900 Arizona saloon brawl, or at least that is the conventional version of history. Michael Hickey tells a very different and impossibly convoluted story. An avowed worshipper of the Earps, he wants his work to be considered the vindicating and definitive "Warren" commission investigation into the death of Wyatt's younger brother. But, unlike the real Commission's investigation into the death of John Kennedy, Hickey presupposes a hidden second gunman, and that the man known to have killed Warren Earp did not actually shoot, but was a willing patsy in a conspiracy that then put the smoking gun in his hand. If that does not stretch the intelligent reader's credulity to the limit, the author tops it by claiming that all the witnesses to Earp's death, as well as the officials investigating it, were involved in the conspiracy. But, wait, there's more. Wyatt Earp and his allies were so clever that they masterfully avenged Warren's death by rubbing out all the "bad" guys, and left not a single trace of their second "vendetta ride."

Don't expect a clear narrative of events around 1900, or even anything of an investigation into the life and character of Warren Earp. Rather, settle down for a long-winded and disjointed assemblage of working notes, correspondence and conversations about Hickey's tortuous quest to prove his theory almost a century later. The gargantuan opus can be something of a page-turner if you can't wait for the next twist of Hickey's fevered imagination as he libelously smears many people who had nothing to do with Earp's death.

This Oliver Stone wannabe is no historian or detective. Violating basic principles of research and logic, Hickey places more importance on belated and uninformed rants of popular writers and on distorted memories of gossip than he does on the testimony of Earp's contemporaries who actually knew something. The sheer amount of data he has accumulated can be misleading. Some assertions are demonstrably wrong while most are quite irrelevant to his thesis. The "evidence" often consists of nothing more than suspects' guilt of association for having been born in the same state. It is no spoiler to cut to the chase on page 694, where Hickey admits he has rushed into print with only "circumstantial evidence." Worse, he fails to locate relevant sources that others before him had little trouble finding, and then amusingly speculates about the probable content and hidden meaning of those untapped sources. Even the author's inability to locate proof for his theories constitutes other peoples' conspiracies to hide the evidence. When one of his researchers has difficulty photographing the grave of one of the suspects, Hickey sees ghosts deliberately hampering his quest for the "truth." This conspiracy theorist evidently does not want to be confused by facts. But even if Hickey's amateur hand obscures important clues that contradict his preconceptions, much of the truth about Earp's death can be found buried in these pages thanks to the author's penchant for reproducing many sources verbatim.

This 824-page self-published personal fantasy masquerading as documented history should have been judiciously edited into 20 pages of fiction. That might then have had the makings of a movie script that would exploit holes in the historical record to tantalize the viewer with a ripping good yarn. On second thought, movies are where most Americans learn "history," and more distortions of reality enrich nobody but the perpetrators.

Hardcore Earpiana addicts will want this hefty tome as coffee table decoration. But, as Clifford Stoll has sagely noted, data is not information, information is not knowledge, knowledge is not understanding, and understanding is not wisdom. Hickey's magnum opus does not even cross the data threshold, so other would-be purchasers should consider a less expensive and more functional doorstop.


Assista o vídeo: I AM LEGEND 2 Patient Zero 2021 With Will Smith u0026 Alice Braga


Comentários:

  1. Nakasa

    Foi muito interessante de ler

  2. Artair

    Sim, uma boa escolha

  3. Dack

    Peço desculpas, mas, na minha opinião, você não está certo. Estou garantido. Eu posso defender a posição. Escreva para mim em PM, vamos nos comunicar.

  4. Damon

    Você está errado. Posso defender minha posição. Escreva para mim em PM, vamos lidar com isso.

  5. Moncreiffe

    Nele algo está. Agora tudo ficou claro, muito obrigado pela explicação.



Escreve uma mensagem