Richard Harding Davis

Richard Harding Davis


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Richard Harding Davis, filho de dois escritores, nasceu na Filadélfia em 1864. Depois de se formar na Academia Episcopal e na Universidade Johns Hopkins, tornou-se jornalista. Seu primeiro trabalho foi como repórter para o Philadelphia Press. Em 1888 mudou-se para o New York Sun e aos 26 anos era o editor-chefe da Harper's Weekly.

Davis cobriu a Guerra Espanhola, a Guerra Hispano-Americana em Cuba, a Guerra Greco-Turca e a Guerra dos Bôeres. Além de artigos, ele escreveu vários livros sobre suas viagens, incluindo Governantes do mediterrâneo (1894), Sobre Paris (1895) e Três Gringos na Venezuela e América Central (1896).

Com a eclosão da Primeira Guerra Mundial, Davis era o correspondente de guerra mais experiente e respeitado da América. Ele também foi o mais bem recompensado com o sindicato Wheeler pagando-lhe US $ 32.000 por ano para relatar a guerra na Europa. Capturado pelo exército alemão na Bélgica em 1914, ele foi ameaçado de execução como espião britânico, pois seu passaporte havia sido emitido em Londres e não em Washington. Por fim, Davis conseguiu convencer os alemães de que era um repórter americano e foi libertado.

Harding permaneceu na Europa até 1915, mas não gostou das restrições impostas pelas autoridades aliadas. Antes de retornar à América, ele foi citado como tendo dito que não ficaria "para escrever sidelights". Richard Harding Davis morreu em 1916.


Rebecca Harding Davis

Rebecca Harding Davis (1831-1910) foi uma jornalista e autora que começou a escrever ficção realista mais de duas décadas antes do apogeu do realismo literário americano. Seu trabalho mais importante, a novela Vida nas Moinhos de Ferro, foi publicado na edição de abril de 1861 do Atlantic Monthly, o que rapidamente a tornou uma escritora feminina estabelecida. Ao longo de sua vida, Davis procurou efetuar mudanças sociais para negros, mulheres, nativos americanos, imigrantes e a classe trabalhadora escrevendo sobre a situação desses grupos marginalizados.

Rebecca Blaine Harding nasceu em 24 de junho de 1831, a mais velha dos cinco filhos de Richard e Rachel Wilson Harding. O casal ainda morava em Huntsville, Alabama, Rachel viajou para a casa de sua irmã em Washington, Pensilvânia, para entregar Rebecca. Em 1837, quando Rebecca tinha seis anos, a família Harding mudou-se para Wheeling, Virginia (agora West Virginia).

Primeiros anos
As escolas públicas ainda não estavam disponíveis em sua cidade natal, e a educação de Rebecca era principalmente ministrada por sua mãe, com instrução ocasional de tutores. Enquanto estudava em casa, Rebecca leu autores como Harriet Beecher Stowe, as irmãs Anna e Susan Warner e Maria Cummins, o que deu início a seu interesse pela literatura. Sem qualquer outro conhecimento de literatura, ela começou a escrever.

Apesar da produtividade da Wheeling & # 8217s e sua localização acessível ao longo do rio Ohio, Davis descreveu sua infância como tendo pertencido a uma época mais lenta e simples, escrevendo em sua autobiografia de 1904 Bits of Gossip que & # 8220não havia ferrovias, automóveis ou bondes , sem telégrafos, sem casas arranha-céus. Nem um único homem no país possuía enormes acúmulos de dinheiro. & # 8221

Rebecca voltou para Washington, Pensilvânia, quando tinha quatorze anos para morar com a irmã de sua mãe e a irmã 8217 e frequentar o Washington Female Seminary. Ela descreveu a escola como & # 8220suficiente matemática para fazer contas, astronomia suficiente para apontar constelações, um pouco de música e desenho e francês, história, literatura à discrição. & # 8221 Ela se formou como oradora da turma em 1848, aos dezessete anos .

Depois de voltar para casa, Rebecca voltou para casa para assumir a vida doméstica esperada de uma jovem de sua idade e classe. Ela continuou sua educação lendo e conversando com seu irmão Hugh, que estava estudando no Washington College e frequentemente trazia seus livros.

Na época, Wheeling estava se transformando em uma produtiva cidade fabril, cuja concentração era siderúrgicas, e Rebecca testemunhou o empobrecimento que acompanhava o trabalho nas fábricas.

Ela trabalhou por um tempo como repórter para o Wheeling Intelligencer, submetendo resenhas, histórias, poemas e editoriais, e servindo brevemente como editora em 1859. Ela se socializou muito pouco, permanecendo em grande parte dentro de seu próprio círculo familiar, e continuou este modo de vida isolado por treze anos.

Carreira literária
Em 1860, Harding apresentou seu primeiro e mais famoso trabalho, a novela inovadora Vida nas Moinhos de Ferro, ao Atlantic Monthly. Foi aceito em janeiro e publicado em abril de 1861. Uma história surpreendente sobre a classe trabalhadora, o livro deu início a seu trabalho pioneiro como escritora de ficção realista, que inclui situações da vida real que muitas pessoas enfrentam.

Vida nas Moinhos de Ferro foi uma das primeiras obras a explorar a industrialização na literatura americana. Está situado em uma pequena aldeia cujo centro é trabalho industrial. É descrito como uma aldeia poluída e opressora, habitada por trabalhadores, principalmente & # 8220massas de homens, com rostos maçantes e obcecados curvados para o chão, aguçados aqui e ali pela dor ou pele astuta e músculos e carne enegrecida com fumaça e cinzas. & # 8221

O protagonista da novela é Hugh Wolfe, um trabalhador da serralheria que possui talento artístico e um desejo espiritual por formas superiores de prazer e realização. Apesar da esperança do impulso artístico de Wolfe, ele se torna o herói trágico da história, pois seu anseio por uma vida melhor o leva à prisão e à morte final.

Embora o realismo seja o gênero mais usado nas obras de Harding & # 8217s, o naturalismo também prevalece em seu estilo de escrita. Enquanto os realistas se esforçam para representar a realidade, os naturalistas também investigam as influências psicológicas sobre os personagens devido a seus ambientes. No Vida nas Moinhos de Ferro, os dois gêneros são combinados para criar um retrato realista da vida cotidiana do trabalhador da siderurgia Hugh Wolfe, bem como para ilustrar os efeitos daquele ambiente sobre ele.

Poucas pessoas em Wheeling poderiam imaginar que esta novela sobre as lutas dos trabalhadores nas fábricas tivesse sido escrita por sua vizinha solteirona de 30 anos, Rebecca Harding. Ela obviamente foi influenciada pela mudança em Wheeling de uma idílica vila da Virgínia para uma cidade de moinhos cheia de fumaça.

A Guerra Civil criou uma mudança ainda mais dramática em Wheeling e em seu trabalho subsequente, ela falou da selvageria da guerra e da & # 8220 miséria geral, a miséria esquálida, que entrou em cada vida individual. & # 8221

A pedido do editor James Fields, Harding enviou mais histórias para o Atlantic Monthly. O primeiro romance dela Margaret Howth (publicado em 1862) foi serializado pela primeira vez em seis parcelas no Atlantic Monthly começando em outubro de 1861. Por sugestão de Fields & # 8217, Harding relutantemente escreveu um final mais feliz para o romance a fim de torná-lo mais atraente para o público.

Situado em uma cidade industrial de Indiana durante o outono e inverno de 1860, ele retrata o sofrimento dos trabalhadores pobres em uma época em que a industrialização estava crescendo em toda a América. A história começa quando Margret Howth começa seu novo emprego trabalhando nos livros-razão de uma fábrica de lã. Ela trabalha sozinha, em uma sala suja no alto da fábrica nos andares de baixo, trabalhadores escravos de um calor sufocante e de um barulho ensurdecedor, em meio aos fumos cáusticos das tinturas.

Howth aceitou o trabalho para ganhar dinheiro para cuidar de seus pais pobres, seu pai, um ex-professor, ficou cego e não pode mais sustentar a família. Por meio dessa personagem, Harding ilustra o poder que a sociedade patriarcal tem sobre a mulher do século XIX, ao mesmo tempo que apresenta uma forte personagem feminina que reconhece sua independência moral.

Harding vai além em sua exploração da verdadeira identidade feminina ao abordar o papel da domesticidade na vida de seus personagens. A domesticidade, que antes definia os papéis das mulheres no século XIX, é alterada por sua colocação de mulheres nas siderúrgicas. Ao descrever as duras condições de trabalho dessas mulheres, ela mostra que as mulheres são capazes de integrar a vida profissional à vida doméstica.

Rebecca Harding rapidamente alcançou proeminência literária e, em junho de 1862, ela viajou com seu irmão Wilson para Boston e Nova York. Suas viagens incluíram visitas aos amigos da família, o general John C. Fremont e sua esposa Jessie Benton Fremont. Esta viagem ao redor do Norte se originou com o desejo de James Fields & # 8217 de conhecer Harding pessoalmente. Em Boston, ela passou o verão com Fields e sua esposa Annie, e as duas mulheres se tornaram amigas íntimas.

Em Concord, Massachusetts, Harding foi apresentado a Bronson Alcott e sua filha Louisa May Alcott, e Oliver Wendell Holmes. Enquanto permanecia na casa de Nathaniel Hawthorne, ela também conheceu Ralph Waldo Emerson, que a reconheceu como uma & # 8220a nova voz corajosa. & # 8221 Sua cabeça deve ter girado para conhecer esses escritores, que ela tanto admirava.

Casamento e família
Depois de Vida foi publicado, Harding recebeu uma carta de um advogado aprendiz, L. Clarke Davis, admirando seu trabalho. Com o tempo, ele continuou a se corresponder com ela. Em sua jornada de volta para casa, Harding conheceu Davis na Filadélfia. Eles se apaixonaram e ficaram noivos uma semana após o encontro.

Rebecca Harding casou-se com L. Clarke Davis em 5 de março de 1863 e fixou residência na Filadélfia. Clarke era quatro anos mais jovem do que Rebecca e ainda não estava financeiramente ou profissionalmente estabelecido no mundo. Eles tiveram três filhos: o primeiro filho, chamado Richard Harding Davis, depois que seu pai nasceu em 18 de abril de 1864, Charles Belmont Davis nasceu em 24 de janeiro de 1866 e sua filha Nora Davis nasceu em 1872.

Embora Rebecca tenha lutado contra a depressão debilitante nos primeiros anos de seu casamento, ela era a principal fonte de renda da família enquanto Clarke trabalhava para estabelecer sua carreira de advogado. Ela se tornou uma colaboradora regular do New York Tribune e mais tarde do New York Independent e do Saturday Evening Post.

De 1863 a 1893 Harding Davis escreveu para Peterson & # 8217s Magazine, escrevendo romances potboiler e histórias de suspense melodramático. Ela escreveu principalmente para ajudar a sustentar sua família, embora fosse contra o movimento sufragista feminino. Com & # 8220In Pro Aris et Focis-Um apelo por nossos altares e lareiras & # 8221 (1870), Davis declarou sua crença de que no casamento e na gravidez as mulheres encontram sua verdadeira vocação.

Ela publicou dez romances e uma coleção de contos em forma de livro, mais dezesseis romances serializados, centenas de contos e ensaios para adultos, mais de cem contos para adolescentes e um livro de memórias. Seus escritos abordaram as principais questões políticas e sociais do século 19 & # 8211 a relação entre capitalistas e trabalhadores, abolição, Guerra Civil, Reconstrução e a mudança de papéis das mulheres.

No entanto, em 1870, Harding Davis havia desaparecido substancialmente do mundo literário. Naquele ano, Clarke Davis parou de exercer a advocacia e se tornou a editora-chefe do Philadelphia Inquirer. De 1893 até sua morte em 1904, Clarke Davis foi editor do Filadélfia Public Ledger.

Últimos Anos
Ao longo do resto de sua vida Harding Davis tentou escrever outra história que lhe trouxesse a fama que Vida nas Moinhos de Ferro teve, mas ela nunca foi capaz de duplicar o sucesso de sua primeira publicação. Sempre uma defensora dos direitos humanos, ela foi a autora de & # 8220Put Out of the Way & # 8221 expondo as instituições mentais e o tratamento dos insanos. Em 1892, ela obteve um pequeno sucesso popular e crítico com Silouettes of American Life mas foi o último.

O filho de Rebecca, Richard Harding Davis, tornou-se o jornalista mais famoso de sua época. No septuagésimo aniversário de sua mãe em 1901, ele escreveu em homenagem:

Desde o dia em que você deu o primeiro golpe para o trabalho nas siderúrgicas, passando pelos editoriais & # 8230 com todo o bem que os romances, as histórias traziam para as pessoas, você estava sempre endireitando os caminhos, levantando as pessoas, fazendo-as mais felizes e Melhor. Nenhuma mulher se saiu melhor que você e nenhuma sufragista jamais entenderá a influência que você exerceu, maior do que centenas de milhares de votos femininos.

Após a morte de seu marido em 1904, ela passou a maior parte do tempo na propriedade de Richard em Mt. Kisko, Nova York. Na última década de sua vida, ela escreveu histórias infantis & # 8217s, refletindo sua preocupação contínua com a elevação moral. Seu último trabalho publicado foi um conto em 1909, que apareceu em Scribner & # 8217s.

Rebecca Harding Davis morreu na propriedade de seu filho em 29 de setembro de 1910, aos 79 anos.

Seu obituário em O jornal New York Times em 30 de setembro de 1910, leia & # 8220 & # 8230mãe de Richard Harding Davis, o romancista e dramaturgo, e ela mesma uma romancista e redatora de poder, morreu aqui esta noite de doença cardíaca em Cross Roads Farm, a casa de seu filho. & # 8221

Uma escritora prolífica, Rebecca Harding Davis é creditada com mais de 500 trabalhos publicados, mas foi quase esquecida no momento de sua morte. No entanto, ela foi redescoberta no início dos anos 1970 pela escritora feminista Tillie Olsen, que encontrou uma coleção de Harding Davis & # 8217 em uma loja de sucata.

Olsen rapidamente reconheceu o talento e a importância dos escritos de Davis & # 8217 e pessoalmente se esforçou para reintroduzir o trabalho de Davis & # 8217. Em 1972, The Feminist Press publicou Vida nas Moinhos de Ferro com a própria interpretação biográfica de Olsen & # 8217s da vida de Rebecca Harding Davis & # 8217.

A maioria dos estudiosos agora reconhece Harding Davis como o escritor realista cuja teoria do & # 8220 lugar comum & # 8221 precedeu a do trabalho de William Dean Howells & # 8217, um legado que pode ser traçado de Nathaniel Hawthorne a Harding Davis e Howells. Sua crítica ao industrialismo e às importantes questões sociais do século XIX é acompanhada apenas pelo fervor de seu espírito compassivo.


Richard Harding Davis - História

Richard Harding Davis
The Great War Reporter:

Jornalismo 1914 - 1916

ISBN: 978-0-9907137-4-6

Preço de tabela: 24,95 / Preço online: 19,95

Data de lançamento: novembro de 2015

O viajado e fotogênico Richard Harding Davis representava tudo o que havia de ousado e glamoroso nessa nova geração de jornalista americano: o correspondente estrangeiro. Vagando destemidamente por ferrovias, estradas e cavalos para as linhas de frente da "Grande Guerra", ele enviou despachos coloridos sobre a guerra de trincheiras assassina na França, atrocidades alemãs chocantes na Bélgica e a luta complicada nas montanhas dos Balcãs, onde lealdades tribais e turvas rivalidades nacionais criaram um confuso tabuleiro de xadrez estratégico. The Great War: Journalism 1914-1916 é a primeira compilação de reportagens de Davis na história, um marco editorial que ajudará estudantes, historiadores e leitores casuais a entender o evento mais importante do século XX.

Descrição vívida do
Bombardeio da Catedral de Rheims

New York Tribune / 22 de setembro de 1914

Catedral de Rheims não usada pelo exército
New York Tribune / 26 de setembro de 1914

Rheims um naufrágio ao redor da catedral
New York Tribune / 29 de setembro de 1914

A capital francesa vê sua atividade nos velhos tempos
New York Tribune / 3 de outubro de 1914

Os alemães em Bruxelas
Scribner's / novembro de 1914

O terrível desperdício da guerra europeia
New York Tribune / 1º de novembro de 1914

"Under Fire" - Por Richard Harding Davis
New York Tribune / 8 de novembro de 1914

Diplomatas do Tio Sam na Zona de Guerra
Faça-o honrar

New York Tribune / 15 de novembro de 1914

Luta de Correspondentes de Guerra por

Poincare agradece à América pela ajuda
New York Times / 6 de novembro de 1915

O lema da 'guerra como sempre' da França
New York Times / 16 de novembro de 1915

Aliados na Sérvia lutando nas nuvens
New York Times / 9 de dezembro de 1915

Aliados em Saloniki se preparando para ficar
New York Times / 11 de dezembro de 1915

Arras, a cidade insepultada
New York Times / 12 de dezembro de 1915

Americanos fogem com segurança de Gievgeli
New York Times / 13 de dezembro de 1915

Vítimas aliadas em retirada dadas como 1.700
New York Times / 15 de dezembro de 1915

Atrair teutões para Saloniki
New York Times / 31 de dezembro de 1915

Saloniki está cheia de espiões inimigos

A aderência dos Aliados à comida mantém a Grécia imóvel
New York Times / 12 de janeiro de 1916

Guerra? Ninguém sabe o que realmente é até tentar viajar para o exterior

French Made Merry em retiro sérvio
New York Times / 19 de janeiro de 1916

Uma espiada no famoso saliente de St. Mihiel
New York Times / 6 de fevereiro de 1916

A guerra que se esconde no

Floresta dos Vosges

Armadilhas e labirintos de Verdun
New York Times / 5 de março de 1916

Presidente Poincaré Agradece à América
New York Times / 6 de novembro de 1916


Ridhard Harding Davis

Coronel Teddy Roosevelt

Coronel Theodore Roosevelt não ligava muito para fumar tabaco, o que é incomum, já que quase todos os homens sob seu comando juravam fidelidade a ele. Cachimbos, charutos, cigarros ou tabaco de mascar não importavam, desde que tivessem. E se eles não tinham, bem, isso também era um problema.

Os homens em referência aqui são os "Rough Riders" e, graças a um novo livro do historiador do oeste americano, Mark Lee Gardner, intitulado Cavaleiros grosseiros: Teddy Roosevelt, seu regimento de caubói e a carga imortal até a colina de San Juan, uma imagem mais ampla emerge desses homens que, no verão de 1898, acompanharam seu líder destemido, de dentes sorridentes e óculos até Cuba para lutar na Guerra Hispano-Americana.

Uma coisa que se destaca, além da falta de experiência em guerra no início, era o amor por um bom cigarro.

Gardner cita os escritos do correspondente de guerra Richard Harding Davis do New York Herald. Davis recusou uma oferta comissionada para servir, um privilégio, uma vez que o grupo diversificado de Roosevelt incluía homens de carreira, graduados da Ivy League e cavaleiros experientes, ou os chamados & # 8220cowboys & # 8221 do oeste. A maioria dos homens se ofereceu, mas era mais como um concurso do que um alistamento, nem todos que se inscreveram podiam ir. Davis teve a chance de lutar, mas preferiu escrever sobre a guerra. Isso, no entanto, o atormentou tanto que durante os combates ele carregava uma arma de mão & # 8220 para o caso. & # 8221 E quando a situação se apresentou, Gardner relata, “[Davis] pegou emprestado um Krag (revólver) e juntou-se à carga final.”

Richard Harding Davis

A tarefa mais importante de Davis, no entanto, era contar a história e Roosevelt deu aos jornalistas, especialmente seus amigos, acesso total. Mais tarde, detalhando todos os aspectos da vida no campo de batalha da perspectiva de um soldado, Davis descreveu uma coisa que parecia ser o maior impulsionador do moral de todos: o tabaco. “Com um cano, o soldado pode matar a fome, pode esquecer que está molhado, exausto e doente com o calor, pode acalmar os nervos contra o teto de balas quando elas passam continuamente por cima”, escreveu Davis.

Gardner ressalta que houve quatro dias agonizantes em que não havia tabaco no acampamento. Prováveis ​​suprimentos de reposição ainda não haviam chegado da cidade portuária cubana de Siboney, onde as forças americanas desembarcaram e os navios de abastecimento estavam atracados. A essa altura, os homens estavam desesperadamente viciados e cada dia sem fumo era mais um dia de tortura. “Eles tinham dores de cabeça, ficavam nervosos e não conseguiam dormir.” Gardner escreve.

O tabaco, entretanto, não era uma ração. Os homens tiveram que pagar pelo privilégio. Quando um carregamento chegou, houve "tanto entusiasmo nas fileiras quanto quando eles atacaram as trincheiras de San Juan", observa Gardner. Quando parecia que alguns homens teriam que viver sem, um dos Ivy Leaguer & # 8217s entraria e se ofereceria para pagar pelo lote, cerca de 85 dólares no total, para evitar que outros sofressem.

Fumar também ajudou a aliviar a tensão. Quando o capitão Buckey O & # 8217Neill, um experiente homem da lei da fronteira do Arizona, percebeu alguma inquietação nas tropas, ele caminhou calmamente na frente dos homens agachados fumando um cigarro. Apesar de sua admiração por tamanha coragem, O & # 8217Neill, que esperava resolver os temores dos homens pelo exemplo, estava tentando seu próprio destino. & # 8220Capitão, uma bala vai atingir você & # 8221 os homens gritaram das trincheiras. O & # 8217Neill deu uma longa tragada. & # 8220A bala espanhola não & # 8217t feita vai me matar, & # 8221 ele proclamou corajosamente. Pouco depois, um estalo agudo foi ouvido. & # 8220Como o estalar de um galho & # 8221 Gardner descreveu. Foram os dentes de O & # 8217Neill & # 8217s quebrando. Uma bala entrou em sua boca e viajou por sua cabeça, matando-o instantaneamente.

& # 8220Ele nem mesmo gemeu, & # 8221 observou um soldado.

A maioria dos soldados, entretanto, teve o bom senso de esperar até que a batalha acabasse antes de acender o fogo. Foi durante esse tempo de inatividade & # 8211 o tempo entre as escaramuças sangrentas & # 8211 que os desejos atingiram com mais força.

Até Davis, em uma carta a seu pai, admitiu que fumar era uma diversão importante e que ele endossou pessoalmente. “Devo confessar que nunca soube como estava bem de vida até começar a fumar tabaco Durham & # 8221, escreveu ele.“ E só me restou meia bolsa. ”

Alguns soldados estavam tão desesperados, Davis observou, que fizeram seu próprio tabaco com & # 8220 grama, raízes, chá e fezes de cavalo secas. & # 8221


Richard Harding Davis - História

Harding / Hardin / Hardine

Veio com De Gorges para Maine, o assentamento falhou e foi para MA: John Harding e 2 filhos pequenos Richard Harding e filho infantil Joseph. Os 3 irmãos eram primos de Lady Gorges Sir Robert Gorges casou-se com Mary, filha e herdeiro de William Harding

John HARDIN nascido em 1567 morreu em 1637

Crianças: Richard marinheiro engajado na pesca, falecido em 27/12/1657 em Braintree, casado (2) com Elizabeth Adams, ancestral de Warren Harding Joseph morreu em 1630,

Joseph HARDIN , morreu em 1630, no Maine com Gorges já em 1623, quando o assentamento abandonado foi para Plymouth, Braintree

Cônjuge: Martha DOANE casou-se em 1624 com Duxbury, tributou em Plymouth 1632-3, morreu em 1633 em Plymouth, tinha o irmão John que cuidou de seus filhos Joseph e John

Crianças: João josé nascido por volta de 1630-5 casou-se com Bethia Cook Febe casado com John Brown 1634 Winifred casado com Thomas Whiton 1639

John HARDING de Braintree, nascido por volta de 1625, administrou a propriedade de sua mãe

Cônjuge: Hannah HURST casado em 1644 Plymouth

Crianças: Margaret nascido em 1647, falecido em 1705 Sarah casado com John Tower 14/05/1669 irmão de Ibrook

Margaret HARDING nascido em 1647 Braintree Norfolk MA morreu 11/19/1705 enterrado 11/21 Cohasset Cemetery Hingham

Crianças: Richard casado Abigail Farrow por volta de 1692 Daniel nascido em 13/06/1671 morreu em 16/11 João nascido em 21/3/1673 casado? Rachel nascido em 16/03/1675 Mary nascido em 16/08/1677 Paciência nascido em 21/03/1679 casado com William Farrow 31/01/1701 Ezequias batizado em 09/10/1681 casado com Elizabeth Whiton Elizabeth nascido em 09/06/1682 Contente nascido em 03/02/1684 Neemias nascido em 04/11/1685 Lydia nascido em 25/11/1687 Daniel nascido em 16/07, batizado em 24/07/1692, todos nascidos em Hingham

General Reg dos Primeiros Colonos do NE HARDING, JOHN, MA, freeman 1640, pode ter sido o representante de Medfield em 1689.

Family of Robinson Ancestors (1957): Depois que o grupo DeGorges chegou à América, foram listados entre os passageiros, Richard Harding e filho pequeno, John Harding e dois filhos pequenos, e Joseph Harding. Esses três irmãos, Richard, John e Joseph, eram primos de Lady Georges. // P // Os filhos de John Harding estavam: Richard b. cerca de 1580 d. por volta de 1657, casado (2) Elizabeth Adams. Joseph morreu 1630 m. 1624 Martha Doane.

Quem te gerou? HARDIN Os Hardins estavam entre os primeiros colonizadores da Nova Inglaterra. Acredita-se que os primeiros representantes com este nome vieram com o governador Robert Gorges, filho de Sir Ferdinando, em 1623, e receberam dele suas doações de terras. Sir Robert Gorges, um parente dos acima, casado na Inglaterra Mary filha e herdeira de William Hardin ou Harding. A plantação de Gorges ficava na antiga Wessagussett, agora Weymouth e Braintree. John Hardin Era de Braintree. Ele era provavelmente um filho de Joseph e Martha Hardin de Braintree e Plymouth e nasceu por volta de 1625. Seu tio Richard Hardin que morreu em Braintree em 27 de dezembro de 1657 e que parece ter um irmão John e um filho John deixou uma viúva Elizabeth, que era parente para John Kent. Margaret Hardin 1647 1705 Filha de João. Nasceu em 1647. Casou-se em 24 de abril de 1668 Torre Ibrook. Morreu em Hingham em 19 de novembro de 1705, Sarah outra filha de John Hardin casado em 1669 John Tower irmão de Ibrook.

Memórias genealógicas e pessoais relativas às famílias dos. Volume 4: John 2 Tower filho de John 1 Tower foi batizado em 13 de dezembro de 1639, morreu em Braintree em 30 de agosto de 1693. Ele morou em Hingham cerca de quatorze anos após seu casamento, quando se mudou para Braintree. Ele possuía terras na colônia de Plymouth, mas nunca se estabeleceu lá. Ele se casou em 14 de maio de 1669 Sarah Hardin que morreu em 16 de outubro de 1729, filha de John Hardin de Braintree. Filhos 1 Benjamin nascido em 25 de janeiro de 1673 74, 2 Gideon 26 de janeiro de 1676 77 falecido em 26 de outubro de 1698, 3 Sarah em 21 de outubro de 1679, 4 John em 18 de junho de 1682, 5 Joseph 27 de fevereiro de 1685 86 mencionado abaixo, 6 Mary em 26 de abril de 1690.

História genealógica e pessoal do Vale Allegheny. Volume 3: Havia em Massachusetts antes do ano de 1650 seis imigrantes com o nome de Harding. Abraham que deixou muitos descendentes em Medford e arredores. George de Salem nada mais se sabe dele. João de Weymouth. Robert de Boston. Elizabeth que se estabeleceu em Boston, e Martha Harding uma viúva que se estabeleceu em Plymouth Massachusetts já em 1632 e é mencionada mais adiante como a esposa de Joseph Harding abaixo. eu Joseph Harding o ancestral imigrante desta linhagem veio para o Maine, acredita-se que já em 1623 na companhia de Governor Gorges e quando a colônia foi abandonada refugiou-se em Plymouth. Ele pode ter morrido, no entanto, antes que a família se mudasse para Plymouth, pois descobrimos que sua viúva Martha Harding foi tributado em Plymouth 2 de janeiro de 1632-33. O inventário de seus bens foi feito por James Hurst, Francis Cook e John Doane e totalizou o valor de vinte libras, dezoito xelins e seis pence. Ela morreu em 1633 deixando seu filho Joseph ao cuidado de John Doane que provavelmente era seu irmão, seu filho mais velho João tendo sido entregue aos seus cuidados antes de sua morte. Os filhos voltaram para Braintree Massachusetts depois para tomar posse das terras de seu pai naquele lugar. Filhos de Joseph e Martha Harding: João da menção anterior, Febe casado com John Brown, Winifred casado com Thomas Whiton, Joseph mencionado abaixo. II Joseph 2 filho de Joseph 1 e Martha Doane Harding nasceu por volta do ano de 1630 e viveu durante sua juventude com o diácono John Doane de Eastham Massachusetts aos cuidados de sua mãe viúva, que provavelmente era uma irmã, removida para Braintree por volta de 1650, casou-se com Bethia Cook.

O descendente do Mayflower, 1620-1920: uma revista trimestral de. Volumes 14-15: O testamento de Josias Cooke senr de Eastham, falecido falecido foi apresentado no tribunal de Plymouth em 29 de outubro de 1673 sob os juramentos do tenente John Freeman e do alferes William Merrick, Josias Cooke senir com cerca de 63 anos fez seu testamento em 22 de setembro de 1673. Os legados foram tão segue. Minha casa de habitação e acampamentos de orquestra de terras altas e meddowes ou intrometendo-se e não incluso que tenho no município de Eastham com todos os acessórios, exceto dez acres de planalto que ficam adjacentes às minhas terras no extremo norte dividido por um dich que vem do lago em direção ao mar que eu dei anteriormente a meu filho Josias e dois acrees de meddow em Blackfish Creeke todas as minhas outras terras altas e meddow como orquidário e habitação supracitadas. meu servo e Aprendiz Judah um índio a ela para estar em seu Dispose and Improvement com o conselho de meus amáveis ​​amigos mr John ffreeman e Goodman Merrick e meus três filhos Josias Cooke e Joseph Harding e William Twining e é meu desejo que meu genro Joseph Harding deveria ter a melhoria das minhas terras acima mencionadas, intrometendo-se e abrigando e servindo como também que gado ou cavalos de ovelha ou tipo de cavalo deixarei com ela minha amada esposa por seu apoio Dureing sua vida e depois de minha esposa falecimento Eu deixo tudo o que disse acima casa e habitação de orquestra de planalto e meddow com todos os privilégios a eles pertencentes, exceto minha parte da terra em Pochett Hand e cerca de dois ou três acres situados sem a cerca que agora está ao lado Joseph Hardings terra Ao meu filho Naturall Josias Cooke e aos seus herdeiros com o Aperfeiçoamento de meu servo índio um aprendiz se seu tempo não se esgotar antes que minhas esposas Deceasem mais Eu faço e constituo minha amada esposa Elizabeth minha inteira e única executora e após sua alta de minhas dívidas justas Eu descarto meus bens e bate-papos como segue toda a minha casa segure carrinho e arado atacando gado pastor e gado para minha esposa Durante sua vida e após seu falecimento ser igualmente dividido entre meu filho Josias Cooke e minha filha Bethyah harding ou seus filhos depois dela, exceto estas coisas seguintes, que eu particularmente dou por legado como primeiro. Eu dou ao meu neto Joseph Harding toda a minha parte de terra com a Mão de Pochett, eu dou aos meus netos Josias e Maaziah resistindo quarenta acrees de planalto e cinco ou seis acrees de meddow no Township of Plymouth adjoyning a um lugar Comonly Called Cookes pond, além disso eu dou a minha neta Anna Snow uma jovem égua que corre em Blackffish Creeke como também dois Cowes que estão em meu filho Josias mantendo e metade de um novilho de dois anos e uma novilha de dois anos e a metade de um novilho de um ano e uma novilha de um ano e a metade de um bezerro estando da mesma forma nas mãos de meu filho Josias como também metade de uma vaca e metade de um novilho de três anos de idade e meia um novilho Calfe que está sob minha responsabilidade mantendo também quarenta xelins a mais a serem pagos a ela em gado, duas ovelhas e um cordeiro Carneiro, além disso, dou ao meu neto Steven Twining um mosquete que antes era dele Avô Deanes, além disso, minha vontade é que minha filha Merriam Dean tenha uma vaca que está em meu filho Josias mantendo Chamada Primrose com metade do seu aumento a ser entregue a ela no próximo outono, assim como cinco libras em Groselha Marchantable a pagar a ela no meu falecimento, além de meu uso de roupas, como um casaco de pelúcia e dois casacos de pano, eu dou ao meu filho Josias, além disso, eu dou ao meu neto Josias Cooke meu cinto de rapier e mosquete, e mais adiante eu dou aos meus outros netos Richard Cooke e Maaziah harding minha proporção de terra em Saconett, eles pagando encargos necessários decorrentes disso, vinte xelins sendo pagos para isso, além disso, eu dou a meu neto Richard Cooke depois que minhas esposas falecerem, minha Grande Bíblia. O testamento foi datado de 22 de setembro de 1673 e testemunhado por John Freeman e William Merricke.

Índice dos Fundadores e Patriotas da América: Harding, John (1567-1637) m. . . MASS XXV, 69. Joseph (. -1630) m. 1624 Martha Doane MASS XXI, 161 XXII, 57 XXV, 286.


Richard Harding Davis - História

Você receberá um e-mail em breve em:

Aqui no Walmart.com, temos o compromisso de proteger sua privacidade. Seu endereço de e-mail nunca será vendido ou distribuído a terceiros por qualquer motivo. Reserve um minuto para revisar nossa Política de Privacidade

Desculpe, mas não podemos responder a comentários individuais.
Se precisar de assistência imediata, entre em contato com o Atendimento ao cliente.

Seu feedback nos ajuda a tornar as compras no Walmart melhores para milhões de clientes.

Seu feedback nos ajuda a tornar o Walmart
comprando melhor para milhões de clientes.


Soldados da fortuna

A senhorita Alice Langham é uma herdeira bela e talentosa com todos os pretendentes que suas circunstâncias implicariam, o mais elegível dos quais é Reggie King, igualmente rico e ocioso, da mais antiga e melhor das famílias americanas.

No entanto, para Alice, o homem & apos que poderia dar-lhe algo mais além da aprovação de sua beleza e de sua mente, não havia (ainda) se revelado. & apos

Entra Robert Clay, um autoconfiante engenheiro de minas, soldado e ex-cowboy. An experienced man, Clay has held a boyish fascina Miss Alice Langham is a beautiful and accomplished heiress with all the suitors her circumstances would imply, the most eligible of whom is Reggie King, similarly wealthy and leisured, from the oldest and best of American families.

However, for Alice, the man 'who could give her something else besides approval of her beauty and her mind, had not (yet) disclosed himself.'

In walks Robert Clay, a self-assured mining engineer, soldier and ex-cowboy. An experienced man, Clay has held a boyish fascination for her since seeing her picture in a society publication, motivating his career as prospector and manager of her father's mining operation in the fictional republic of Olancho so that, like Gatsby, he can win his own Daisy.

Clay's proto-typical Gatsby pre-occupations are so pronounced that it's impossible to believe that Fitzgerald was unaware of this book: "the great part of the inspiration I have had to do what little I have done came from you. You were a sort of promise of something better to me . all that part of life that I have never known, the sweetness and the nobleness and grace of civilization".

Gatsby himself could have said that!

Alice and her younger, less beautiful yet refreshingly unconventional sister, Hope, come to stay in Olancho as an unstable political situation starts to explode. Alvarez is a corrupt governor sympathetic to the Valencia Mining Corps who wishes to be a Dictator, whilst Mendoza is a corrupt general who wishes to be President, antagonistic to Clay after a heated confrontation.

Davis was a famous war correspondent and adventurer in his time, an honorary member of Teddy Rosevelt's 'rough riders' and it shows, as all the incidental details in this book smack convincingly of first-hand experience.

It has the same kind of tone of self-interested machismo that Hemingway later made a name for himself with, and the same slightly underdone romanticism.

The romance is indeed the weak link in what was otherwise a decent, well written read. For Clay, Alice 'appealed to every ambition and to every taste he cherished', yet his affections take a surprising turn.

But little is gained by this aspect of the story as revolutionary events take centre stage, and it takes the appearance of an American filibuster named Burke to liven things up again. . mais


Richard Harding Davis - History

Richard Harding Davis (April 18, 1864 April 11, 1916) was a journalist and writer of fiction and drama, known foremost as the first famous American war correspondent who covered the Spanish-American War, the Second Boer War, and the First World War. His writing greatly assisted the career of Theodore Roosevelt and he also played a major role in the evolution of the American magazine. His influence extended to the world of fashion and he is credited with making the clean-shaven look popular among men at the turn of the 20th century.

Excerto
After my return from Cuba many people asked me questions concerning the situation there, and I noticed that they generally asked the same questions. This book has been published with the idea of answering those questions as fully as is possible for me to do after a journey through the island, during which I traveled in four of the six provinces, visiting towns, seaports, plantations and military camps, and stopping for several days in all of the chief cities of Cuba, with the exception of Santiago and Pinar del Rio.

This work is assumed to be in the Life+70 public domain OR the copyright holder has given specific permission for distribution. Copyright laws differ throughout the world, and it may still be under copyright in some countries. Before downloading, please check your country's copyright laws. If the book is under copyright in your country, do not download or redistribute this work.


Conteúdo

Davis was born on April 18, 1864 in Philadelphia, Pennsylvania. Ώ] His mother Rebecca Harding Davis was a prominent writer in her day. His father, Lemuel Clarke Davis, was himself a journalist and edited the Philadelphia Public Ledger. Ώ] He attended the Episcopal Academy, and then later Lehigh University and Johns Hopkins University. While at Lehigh, he is credited with establishing the Lehigh Football team and the resulting Lehigh-Lafayette Football Rivalry. He was asked to leave both Lehigh University and Johns Hopkins University for neglecting his studies in favor of his social life. & # 911 e # 93

His father found him his first position as a journalist at the Philadelphia Record but he was soon dismissed. After another brief position at the Philadelphia Press, he accepted a better-paying position at the New York Evening Sun where he gained attention for his flamboyant style and his writing on controversial subjects such as abortion, suicide and execution. Ώ] He first attracted attention in May to June 1889, by reporting on the devastation of Johnstown, Pennsylvania, following the infamous flood and added to his reputation by reporting on other noteworthy events such as the first electrocution of a criminal (the execution of William Kemmler in 1890).

Davis became a managing editor of Harper's Weekly, and was one of the world's leading war correspondents at the time of the Second Boer War in South Africa. As an American, he had the opportunity to see the war first-hand from both the British and Boer perspectives. Davis also worked as a reporter for the New York Herald, Os tempos, e Scribner's Magazine.

He was popular among a number of leading writers of his time, and is considered the model for illustrator Charles Dana Gibson's dashing Gibson man, the male equivalent of his famous Gibson Girl. He is also mentioned early in Sinclair Lewis's book Dodsworth as the example of an exciting, adventure-seeking legitimate hero.

During the Spanish-American War, Davis was on a United States Navy warship when he witnessed the shelling of Matanzas, Cuba, a part of the Battle of Santiago de Cuba. Davis' story made headlines, but as a result, the Navy prohibited reporters from being aboard any American naval vessel for the rest of the war.

Davis was a good friend of Theodore Roosevelt, and he helped create the legend surrounding the Rough Riders, for which he was made an honorary member. Some have even gone so far to accuse Davis of involvement in William Randolph Hearst's alleged plot to have started the war between Spain and the United States in order to boost newspaper sales however, Davis refused to work for Hearst after a dispute over fictionalizing one of his articles.

Despite his alleged association with Yellow journalism, his writings of life and travel in Central America, the Caribbean, Rhodesia and South Africa during the Second Boer War were widely published. He was one of many war correspondents who covered the Russo-Japanese War from the perspective of the Japanese forces. & # 912 e # 93

Davis had success with his 1897 novel Soldiers of Fortune that he turned into a play Α] and was later filmed twice, once in 1914 and in 1919 by Allan Dwan.

Davis later reported on the Salonika Front of the First World War where he was arrested by the Germans as a spy but was released.

Davis was married twice, first to Cecil Clark, an artist, in 1899, and then to Bessie McCoy in 1912, an actress and Vaudeville performer, who is remembered for her signature Yama Yama Man routine. Davis and Bessie had a daughter, Hope. & # 911 e # 93

He died of a heart attack on April 11, 1916, seven days before his 52nd birthday.


Biographies

Richard Harding Davis Journalist, editor, playwright and novelist, secured lasting national prominence as a war-correspondent during the brief Spanish-American War in 1898. Born into a literary family in Philadelphia, Davis got his start in journalism as a copy-boy for the , which was then edited by his father, . He later fictionalized this experience for in in 1891. His mother, , was a well-known realist writer and a champion of America’s marginalized and oppressed groups. Richard Harding Davis Philadelphia Public Ledger Lemuel Clarke Scribner’s Magazine Gallegher and Other Stories Rebecca Harding Davis Harding Davis was known for his good-looks, his dashing charm, and infallible character, which he capitalized upon as a professional writer and correspondent. , in his history of , writes: Roger Burlingame Scribner’s Davis was not only a good reporter he was a sort of matinee idol of the period […] he was a symbol his character was held up to boys as an example. There had never been a whisper against his morals his ideals were brave and pure he seemed to be the very inventor—and certainly the most active personal promoter—of sportsmanship. (302-303) It is no surprise, then, that Harding-Davis became a close friend and champion of Harding-Davis was the first to write about the Rough Riders’ drive up San Juan Hill in Cuba during the Spanish-American War, and indeed, the conflict was almost his journalistic creation. Harding Davis’s reputation is colored by the “Yellow-Journalism,” practiced by ’s papers, to sway America into war against the Spanish. Davis did eventually become so disgusted by ‘s distortion of his writings in the that (Burlingame 304). Theodore Roosevelt William Randolph Hearst Hearst New York Journal to the end of his life [he] would never write for Hearst again By all accounts, Harding Davis’s career is based on conflict. He saw war as the (Burlingame 304). He covered the Greco-Turkish War in 1897 and before the print had dried on his Cuban journalism in 1898, he was in South Africa reporting on the (1899), where he befriended a fellow journalist, . Next, he traveled east in order to cover the Russo-Japanese War (1904) and in 1910 he went south for the Mexican Revolution. The apex of Harding Davis’s writing came in 1914, when he was pulled out of retirement at his home in Mount Kisco, New York, to cover the European conflict for the Wheeler syndicate ($600 a week plus expenses) and ($1000 an article). Because Harding Davis was such a close friend of , the administration of ( rival) refused to grant Davis a press pass with the British Army, so Davis set out on his own and arrived in Belgium just in time to see the Germans marching into Brussels. Davis recognized that romance and war were no longer compatible in the modern world, and his descriptions of the (Burlingame 310) moved the world and testified to his talent and legacy as a war journalist. Davis’s entries for during this time are sobering, and one can trace the progression of his moral involvement in the First World War as his view of its inhumanity became more and more apparent. By 1915, after witnessing the unjustified shelling of Rheims Cathedral by the Germans, Davis saw America’s potential involvement in the war as a moral duty. In 1915, he returned home to train with the army in New York. Weakened by this event, he died in April 1916 at the age of 51 at his home. apex of romance Boer War Winston Churchill Scribner’s Magazine Theodore Roosevelt Woodrow Wilson Roosevelt’s grim, minute efficiency of the might of the German war machine Scribner’s Magazine Over his lifetime, Davis was a contributor to , , , , , the , the , , the , , , and , and for a short while he was the editor of . Century Magazine Collier’s Weekly Everybody’s Magazine Harper’s New Monthly Magazine Metropolitan Magazine New York Evening Sun New York Times Magazine Philadelphia Record Philadelphia Press Outing Saturday Evening Post Stage Harper’s Weekly —Matt Huculak Further Reading . . University Park: The Pennsylvania UP, 1996. Burlingame, Roger Of Making Many Books: a Hundred Years of Reading, Writing, and Publishing . Compiled by . Boston: Small, Maynard and Company, 1918. Davis, Richard Harding. The Standard Index to Short Stories, 1900-1914 Francis J. Hannigan . American Council of Learned Societies, 1928-1936. Richard Harding Davis. Dictionary of American Biography Base Set

If you would like to cite the MJP, we recommend that you use the following notation:

The Modernist Journals Project (searchable database). Brown and Tulsa Universities, ongoing. www.modjourn.org

The Modernist Journals Project does not own nor does it assert any copyright in the contents of this object. This object has been reproduced and made available on this site based on its public domain status in the United States. If you live outside the United States, please check the laws of your country before downloading any of these materials.

As this digital object contains certain embedded technical functionality, individuals interested in reproducing this digital object in a publication or web site or for any commercial purpose must first receive permission from the Modernist Journals Project.


Assista o vídeo: 2-Richard Harding Davis