Imperador do México executado

Imperador do México executado

O arquiduque austríaco Ferdinand Maximilian, instalado como imperador do México pelo imperador francês Napoleão III em 1864, é executado por ordem de Benito Juarez, o presidente da República Mexicana.

Em 1861, o liberal mexicano Benito Juarez tornou-se presidente de um país em ruína financeira e foi forçado a deixar de pagar suas dívidas com os governos europeus. Em resposta, França, Grã-Bretanha e Espanha enviaram forças navais a Veracruz para exigir reembolso. A Grã-Bretanha e a Espanha negociaram com o México e se retiraram, mas a França, governada por Napoleão III, decidiu usar a oportunidade para esculpir um império dependente do território mexicano. No final de 1861, uma frota francesa bem armada invadiu Veracruz, desembarcando uma grande força francesa e levando o presidente Juarez e seu governo a recuar.

Certos de que a vitória francesa viria rapidamente no México, 6.000 soldados franceses sob o comando do general Charles Latrille de Lorencez partiram para atacar Puebla de Los Angeles, uma pequena cidade no centro-leste do México. De seu novo quartel-general no norte, Juarez reuniu uma tropa de homens leais e os enviou a Puebla. Liderados pelo general Ignacio Zaragoza, nascido no Texas, os 2.000 mexicanos fortificaram a cidade e se prepararam para o ataque francês. Em 5 de maio de 1862, Lorencez reuniu seu exército, bem abastecido e apoiado por artilharia pesada, diante da cidade de Puebla e iniciou seu ataque pelo norte. A batalha durou do amanhecer até o início da noite e, quando os franceses finalmente recuaram, haviam perdido quase 500 soldados para os menos de 100 mexicanos mortos.

Embora não seja uma grande vitória estratégica na guerra geral contra os franceses, a vitória do Zaragoza em Puebla representou uma grande vitória moral para o governo mexicano e simbolizou a capacidade do país de defender sua soberania contra a ameaça de uma poderosa nação estrangeira. Hoje, os mexicanos comemoram o aniversário da Batalha de Puebla como Cinco de Mayo. Seis anos depois, sob pressão dos Estados Unidos recém-reunidos, a França se retirou. Abandonado no México, o Imperador Maximiliano foi capturado pelas forças de Juarez e em 19 de junho de 1867, executado.


O imperador fracassado do México

Ay dios mio! Um Habsburgo deixou a Europa para se tornar imperador no México, mas isso não terminou muy bien para ele.

Estamos bem, graças a Deus, e cada vez mais acostumados com a situação e o modo de vida locais. Há muito trabalho a ser feito, mas é feito com alegria porque vemos que é apreciado com gratidão. Por enquanto, não se pode falar em experimentos constitucionais. As pessoas boas devem primeiro aprender a obedecer antes que possam ter uma palavra a dizer na política. Estou tentando agir com calma e evitar agir precipitadamente.

Placa de pedra no monumento ao arquiduque Maximiliano na praça principal de Hietzing

Édouard Manet: A execução do Imperador Maximiliano do México, óleo sobre tela, 1868/69

O monumento ao arquiduque Maximiliano em Hietzing, perto de Viena, xilogravura, c. 1890

Monumento ao arquiduque Maximiliano na praça principal de Hietzing, erguido em 1871

Maxingstrasse em Viena & # 039s 13º distrito municipal, placa de rua

Um império Habsburgo na América? Sim, existiu tal coisa, embora por apenas alguns anos. Quando, em 1863, o imperador Napoleão III ofereceu ao irmão mais novo de Franz Joseph, o arquiduque Ferdinand Maximilian, a chance de se tornar imperador do México, o ambicioso arquiduque achou que era uma perspectiva atraente. No entanto, o que ele não estava em posição de saber era que o trono estava apenas sendo oferecido a ele em nome de uma pequena minoria de mexicanos clericais conservadores apoiados pelas tropas francesas de ocupação. Quando Maximiliano chegou em 1864, foi proclamado imperador do México em face da grande resistência popular.

Sua visão de ser recebido no México por uma multidão jubilosa permaneceria um sonho não realizado - pelo contrário, ele se viu confrontado com um governo republicano legalmente instituído e envolvido em uma guerra civil. Isso explica por que duas bandeiras mexicanas eram usadas naquela época: a bandeira republicana, que se assemelha à versão atual, e a bandeira imperial com uma águia coroada como símbolo do império. A retirada francesa do México significou o fim de Maximiliano: em 1867, como representantes da política de poder fracassada da França, ele e dois de seus generais foram condenados à morte por uma corte marcial e fuzilados. No entanto, houve rumores de que o imperador do México não foi executado, mas viveu em El Salvador com o nome de Justo Armas.

O breve interlúdio durante o qual Maximiliano foi imperador do México baseou-se em uma avaliação totalmente errônea dos interesses internacionais e das constelações de poder na América. Para participar do experimento, ele não apenas teve que renunciar a todas as pretensões ao poder na Áustria, mas também foi vítima da interferência francesa nos assuntos internos do México. Maximiliano ainda é homenageado em uma estátua erguida em frente à igreja paroquial de Hietzing, nos jardins do palácio em Schönbrunn, logo após sua execução. Ele havia construído para si uma villa nas proximidades, na rua que mais tarde chamou de Maxingstrasse em sua memória.

Resta notar que Maximiliano não foi o único Habsburgo a ter acabado na América por razões "profissionais": uma arquiduquesa chamada Leopoldina se tornou a Imperatriz do Brasil.


Início de carreira

Maximiliano de Habsburgo nasceu no castelo de Schoenbrun nos arredores de Viena em 6 de julho de 1832. Ele era o segundo filho do arquiduque Francisco Carlos, irmão do imperador austríaco Franz Joseph. Maximiliano foi criado com esplendor e riqueza, mas recebeu uma educação cosmopolita liberal. Desde cedo ele viajou muito e falava alemão, inglês, húngaro, eslavo e espanhol fluentemente. O jovem arquiduque serviu habilmente a seu tio, o imperador, como comandante da frota imperial e como enviado imperial em Paris. No último posto, ele visitou a Bélgica, onde conheceu e se casou com a atraente princesa Carlotta, filha do rei Leopoldo I, em 1857.

Naquele mesmo ano, a corte austríaca enviou Maximiliano como vice-rei à província italiana da Lombardia-Veneza. Na Itália, ele tentou promulgar reformas liberais e suavizar a política severa seguida pela Áustria após a Revolução Italiana de 1848. Descontente com sua liberalidade, o tribunal o designou de volta para a frota do Adriático. Em 1854 ele retirou-se para a vida privada. Ele então visitou o Brasil e voltou para casa para construir o idílico castelo de Miramar em suas propriedades austríacas.

Maximiliano foi descrito na época como tendo 1,80 m de altura, bonito, diplomático e gracioso, ou o monarca ideal para a era do despotismo esclarecido. Sem saber das tempestades que se aproximavam, Maximilian e Carlotta viviam felizes em sua bela casa, aparentemente contentes por escapar das dificuldades da vida pública. Sua pausa seria curta.


1927: O que aconteceu com a última imperatriz do México?

A última imperatriz do México morreu neste dia em 1927. Seu nome era Carlota, Charlotte na versão francesa ou Carlota na versão espanhola. Ela nasceu em 1840 no Palácio Real de Laeken, perto da capital belga, Bruxelas. Seu pai foi o primeiro rei dos belgas, Leopoldo I da dinastia Saxe-Coburgo e Gotha. Ele também era tio da famosa rainha britânica Victoria. Charlotte, portanto, era uma princesa da Bélgica, e seu irmão Leopold II herdou o trono do pai como Leopold II da Bélgica (ele ficou conhecido por mais tarde ganhar todo o Congo como uma possessão colonial pessoal).

Como uma princesa belga se tornou uma imperatriz do México? Ou seja, aos 17 anos ela se casou com o arquiduque Maximiliano da Áustria. Ele era o irmão mais novo do conhecido imperador austro-húngaro Francisco Joseph I. Em 1864, Maximiliano foi nomeado imperador do México. Isso foi feito por iniciativa de Napoleão III da França - que fez uma intervenção militar no México na tentativa de criar algum tipo de império católico como contrapeso aos EUA principalmente protestantes ao norte.

Ao todo, Charlotte se tornou a Imperatriz do México. Ela assumiu a forma espanhola de seu nome - Carlota. Junto com seu marido Maximiliano, ela foi coroada em uma catedral na Cidade do México, que se tornou a capital do Império Mexicano. Eles se mudaram para o castelo Castillo de Chapultepec nos arredores da Cidade do México. Curiosamente, esse castelo é a única residência imperial em toda a área da América do Norte.

No entanto, Napoleão III da França decidiu retirar-se rapidamente da aventura mexicana, então Maximiliano e sua esposa ficaram presos. Os republicanos mexicanos capturaram Maximiliano e o executaram com um pelotão de fuzilamento. A Imperatriz Carlota fugiu para a Europa e viveu viúva, primeiro no Castelo Miramar, perto de Trieste, e depois no Castelo de Bouchout, em sua Bélgica natal, onde morreu. Ela nunca mais voltou para o México.


Os franceses no México: o conto infeliz do arquiduque Maximiliano

Os Estados Unidos foram incapazes de fazer cumprir a Doutrina Monroe durante os anos da Guerra Civil e várias potências europeias cogitaram se envolver nos assuntos do hemisfério ocidental. A aventura mais notável foi atribuída a Napoleão III da França, que usou o pretexto de cobrar empréstimos vencidos ao México para justificar a invasão daquele país. Na verdade, os franceses estavam realmente tentando recuperar um pouco da grandeza dos primeiros tempos napoleônicos. Eles tinham o apoio de elementos conservadores dentro do México, que se cansaram do ciclo regular de agitação e revolução. As forças francesas sofreram algumas derrotas embaraçosas no início, mas foram capazes de ocupar a Cidade do México em junho de 1863. Eles estabeleceram um governo fantoche sob o arquiduque austro-húngaro Fernando Maximiliano, que foi nomeado imperador do México em 1864. Oposição do governo anterior e liberal ( ou republicanas) mergulharam o país na guerra geral. Os rebeldes do norte eram liderados por Benito Juárez e os do sul por Porfirio Díaz. Ambos os exércitos foram repetidamente derrotados pelas forças francesas, mas conseguiram manter uma presença no campo. Os Estados Unidos se opuseram à presença europeia, mas foram distraídos por sua própria turbulência. Quando a Guerra Civil terminou em 1865, o Secretário de Estado William H. Seward aumentou a pressão diplomática. Os franceses, mais cansados ​​do dreno financeiro do que temendo a desaprovação americana, começaram a retirar suas forças. A presença francesa permaneceu, mas estava concentrada nas grandes cidades, a guerra nas províncias era conduzida por mexicanos contratados para o exército imperial. Essas forças sentiam lealdade mínima a Maximiliano e as taxas de deserção eram muito altas. Soldados da fortuna de todas as partes do mundo foram atraídos para este conflito, incluindo um grande número de veteranos da Guerra Civil americana. No início de 1867, os soldados franceses restantes retiraram o império que entrou em colapso quase imediatamente. Maximiliano foi capturado, julgado e executado em junho daquele ano. Sua esposa Carlotta foi poupada, mas caiu na loucura. Conhecida como “Carlotta la Loca”, ela viveu seus últimos anos em um asilo francês. No México, o governo foi assumido por Juárez, que ocupou o cargo até sua morte em 1872. Mais tarde, Díaz governaria como ditador por mais de 30 anos. Este incidente impactou a história americana de uma maneira adicional. Na Conferência de Paz de Hampton Roads no início de 1865, os delegados confederados usaram a presença francesa no México como uma moeda de troca importante. Eles propuseram que um esforço militar conjunto fosse montado para expulsar os franceses do México, mas insistiram que a Guerra Civil fosse encerrada e a Confederação recebesse total reconhecimento. Lincoln descartou o assunto por completo.


Carlota na Europa

Carlota convenceu o marido a não abdicar e voltou para a Europa para tentar obter apoio para o marido e seu trono precário. Chegando a Paris, ela foi visitada pela esposa de Napoleão, Eugénie, que então arranjou um encontro com Napoleão III para obter seu apoio ao Império Mexicano. Ele recusou. No segundo encontro, ela começou a chorar e não conseguia parar. No terceiro encontro, ele disse a ela que sua decisão de manter as tropas francesas fora do México era definitiva.

Ela caiu no que provavelmente foi uma depressão grave, descrita na época por sua secretária como "um grave ataque de aberração mental". Ela ficou com medo de que sua comida fosse envenenada. Ela foi descrita como rindo e chorando inadequadamente e falando incoerentemente. Ela se comportou de maneira estranha. Quando ela foi visitar o papa, ela se comportou de forma tão estranha que o papa permitiu que ela passasse a noite no Vaticano, algo inédito para uma mulher. Seu irmão finalmente veio para levá-la para Triest, onde ela permaneceu em Miramar.


Imperador do México executado - HISTÓRIA

Moedas do Segundo Império do México

Napoleão III e seus planos para o Império

Meticulosamente pesquisado e repleto de narrativas coloridas

A guerra civil terminou no México em 1860 e o novo governo de Benito Juarez suspendeu os pagamentos de dívidas externas contraídas pelo deposto presidente Miramon. Grã-Bretanha, Espanha e França enviaram navios de guerra para Vera Cruz para proteger seus investimentos. Os emigrantes mexicanos em Paris persuadiram a imperatriz Eugenie (1826-1920 esposa de Napoleão III) de que apenas uma monarquia forte poderia restaurar a ordem no México e a imperatriz pressionou seu marido a intervir. A França estava em grande prestígio, tendo recentemente presidido a Paz de Paris em 1860, que encerrou a Guerra da Crimeia e completou o Canal de Suez em 1869. O império colonial francês estava se expandindo (o & quotSegundo Império Colonial & quot) com a conquista de Argel e subsequentes adições do território argelino a partir de 1830, Cochinchina (sul do Vietnã) a partir de 1864 e o Camboja foi feito protetorado da França em 1867.

Napoleão III tinha um plano mais grandioso do que a cobrança de dívidas quando enviou tropas ao México. Impelido por seu próprio sonho de emular o grande Napoleão e sua esposa espanhola Eugenie, ele estava determinado a tornar a França grande novamente. Ele também desejava construir um canal e uma ferrovia através do istmo de Tehuantepec para realizar outro grande feito de engenharia como o Canal de Suez. Napoleão III convenceu o arquiduque austríaco Maximilian von Habsburg de que o povo mexicano o receberia como rei. A América estava muito envolvida com sua própria Guerra Civil para fazer cumprir a Doutrina Monroe e Napoleão enviou uma força expedicionária de 27.000 ao México. Como mencionado antes, os espanhóis e britânicos retiraram suas tropas quando souberam das intenções francesas.

Exército francês entra em Vera Cruz Illustrated Times 1862

Carga da Cavalaria Mexicana na Batalha de Puebla

A pintura retrata o ataque da cavalaria mexicana avassaladora

A derrota francesa em Puebla

Os franceses marcharam da costa para a Cidade do México sob o comando de Charles Latrille. Os franceses esperavam ser recebidos pelos conservadores e pelo clero. Os mexicanos cavaram em Puebla e o fortificaram fortemente sob o comando do general Ignacio Zaragoza, onde cerca de 4.500 soldados mexicanos enfrentaram cerca de 6.000 franceses. Os franceses esperavam que os mexicanos recuassem diante de um ataque agressivo e atacaram de forma imprudente. Os franceses ficaram com pouca munição e muitas de suas tropas ficaram enfraquecidas pela doença. Em 5 de maio de 1862, as forças mexicanas conseguiram repelir os franceses para Veracruz e a data tornou-se a maior Celebração Mexicana de Cinco de Mayo. Os mexicanos perderam 83 homens, enquanto os franceses perderam 462.

Trailer oficial de Cinco De Mayo La Batalla

Ferdinand Maximilian e sua esposa Marie Charlotte

Juarez 1939, estrelado por Bette Davis e Paul Muni, o filme enfoca o conflito entre Maximilian I, um idiota político europeu que é instalado como governante fantoche do México pelos franceses, e Benito Ju & aacuterez, o presidente do país.

Tropas francesas em Cherbourg embarcam para o México

Ao saber do desastre em Puebla, Napoleão ordenou 30.000 reforços. Passou-se um ano antes que o exército francês estivesse preparado para marchar novamente. Os franceses bombardearam Puebla, sob o comando do general Jesus Ortega, após a morte do general Ignacio Zaragoza de febre tifóide, por dias e obrigaram-na a se render após um cerco de dois meses. O exército francês comandado pelo marechal Elie Forey tomou a Cidade do México em 31 de maio, depois que os Juaristas evacuaram para o norte, para San Luis Potosi.

Morteiros franceses em Puebla, Harper & # 39s Weekly 1863

A Batalha de Camaron

Uma batalha dessa época, a de Camaron em 30 de abril de 1863, no estado de Veracruz, tornou-se uma das mais famosas nos anais da Legião Estrangeira Francesa. Aqui, 60 legionários sob o comando do capitão Jean Danjou, que tinha mão de madeira, encontraram uma força de cerca de mil guerrilheiros mexicanos onde lutaram até que apenas cinco legionários e o capitão Jean Danjou sobreviveram. Eles se renderam e libertaram em uma troca de prisioneiros.

A história da Legião Estrangeira Francesa & mão de madeira # 39

Mapa de operações durante a França

Intervenção no México. Clique para ampliar a imagem.

Maximiliano se torna o imperador do México

Em 3 de junho de 1863, o comandante francês selecionou um governo provisório de 35 conservadores. O triunvirato executivo era composto pelo general Juan Almonte, pelo general Mariano Salas e pelo bispo Pelagio Labastida. Em outubro de 1863, uma delegação de conservadores mexicanos visitou Ferdinand Maximilian na Europa e fez uma oferta para que ele se tornasse o imperador do México. Maximiliano concordou se isso fosse aceito pelo próprio povo mexicano. Um plebiscito foi realizado no México sob o controle do Exército francês, que obviamente o aprovou. Antes de Maximiliano deixar a Europa, ele se encontrou com Napoleão e foi acordado que Maximiliano pagaria os salários das tropas francesas que permaneceriam no México até 1867. Ele foi proclamado Maximiliano I, Imperador do México em 10 de abril de 1864.

A Administração do Imperador

Ferdinand e sua esposa Marie chegaram a Veracruz em maio de 1864, onde foram recebidos friamente pela população local. Em 12 de junho, eles chegaram à Cidade do México depois de prestar seus respeitos à Virgem de Guadalupe na Basílica de Guadalupe. Uma corte imperial foi estabelecida no Castelo de Chapultepec. Uma vez por semana, ele abria o castelo ao público para ouvir as preocupações das pessoas e visitava as províncias. Ele declarou liberdade de imprensa e uma anistia geral para ganhar o apoio do povo.

Para desespero de seus aliados conservadores, Maximilian apoiou várias políticas liberais propostas pelo governo Juarez, como reformas agrárias, liberdades religiosas e extensão do direito de voto para além da classe proprietária de terras. O imperador se recusou a suspender as Leis da Reforma que devolveriam as terras da igreja e até mesmo cobrou empréstimos forçados contra ela. O imperador, um maçom, se considerava um déspota esclarecido e, além disso, esperava obter o apoio liberal mexicano.

O apoio de Napoleão começou a diminuir à medida que os mexicanos lutavam contra o domínio francês, mas Maximiliano e Carlota se consideravam em uma missão sagrada. Ele redigiu uma nova constituição que previa uma monarquia hereditária, tolerância religiosa, igualdade perante a lei e eliminava a escravidão por dívida. Ele procurou usar o clero como funcionários públicos e pagar salários a fim de se livrar do dízimo e das taxas. Chegou a nomear José Fernando, liberal moderado, secretário das Relações Exteriores. Os liberais, em sua maioria, não ficaram impressionados com essas ações e Maximilian só conseguiu alienar os liberais e conservadores. Maximiliano convivia com prostitutas e Carlota, por medo de contrair uma doença, recusava-se a dormir com ele, criando um problema de sucessão. Isso foi resolvido com a adoção do neto do primeiro imperador do México.

Dias negros para os republicanos

Juarez retirou-se para San Luis Potosi e depois para Chihuahua. As forças francesas então forçaram seu pequeno exército mais ao norte até a atual Ciudad Juarez, cruzando a fronteira de El Paso. O império foi o mais forte de 1864 a 1865. O marechal Bazaine derrotou Porfirio Diazin Oaxaca após um cerco de seis meses. Após sua queda, os republicanos ocuparam apenas quatro estados, Guerro, Chihuahua, Sonora e Baja.

O Imperador emite o Decreto Negro

Em outubro de 1865, o imperador acreditava que Juarez havia fugido para os Estados Unidos, o que não era o caso. O imperador então emitiu o infame Decreto Negro determinando a pena de morte para todos os Juaristas armados capturados. Não haveria corte marcial ou perdão do imperador. Em poucos dias, dois generais juaristas foram capturados e fuzilados. Este decreto, entretanto, levaria à morte do próprio imperador. Os franceses, entretanto, tinham dificuldade em pacificar o país devido à guerra de guerrilha e os franceses eram odiados em grande parte do país por suas drásticas ações de contra-guerrilha.

Apoio americano para Juarez e uma oferta da Confederação

Juarez percebeu que precisava de mais apoio e buscou ajuda do governo Lincoln, que nunca havia reconhecido o governo de Maximiliano. Após a queda da Confederação, o secretário de Estado Seward começou a pressionar Napoleão III e permitiu que os Juaristas comprassem armas nos Estados Unidos. Três mil veteranos da União alistaram-se no exército Juarista e a costa mexicana foi bloqueada. O general Grant mandou 42.000 homens sob o comando de Sheridan para Brownsville, do outro lado do rio do exército imperial sob o comando de Tomas Mejia e parecia que os Estados Unidos invadiriam o México em nome dos Juaristas, mas não deu em nada.

Após a queda da Confederação, o general Joseph Shelby e seus homens cavalgaram para o sul, para o México, para oferecer seus serviços ao imperador Maximiliano, que se recusou a aceitar os ex-confederados em suas forças armadas. No entanto, o imperador concedeu-lhes terras para uma colônia americana no México.

Napoleão retira as tropas, implora a imperatriz

Com essas considerações e o poder crescente da Prússia, Napoleão começou a retirar suas tropas no final de 1866 e instou Maximiliano a abdicar. Isso deixou Maximiliano em uma posição perigosa e considerou abdicar de seu trono, mas sua esposa, dizendo que ele deveria manter a dignidade dos Habsburgos, o convenceu a desistir. Ela mesma viajaria para a Europa para falar com Napoleão e com o Papa, mas sem sucesso e mais tarde sofreu um colapso emocional. Durante o resto de sua vida (1867-1927), ela se considerou ainda a imperatriz dos mexicanos.

Execução de Maximiliano e generais Miguel Miramon

e Tomas Mejia, Harper & # 39s Weekly

Queda do Imperador

Juarez e seu exército assumiram a ofensiva na primavera de 1866. Durante o verão, os republicanos capturaram Saltillo, Monterey, Tampico, Durango e mais tarde no ano Guadalajara e Oaxaca. O fim veio na cidade de Queretaro, onde as últimas tropas francesas no México marchavam para Veracruz para deixar o México sob o comando do marechal Bazaine, que instou o imperador a se juntar a ele. O último soldado francês partiu em 16 de março. Portirio Diaz, que escapou de seus captores após a queda de Oaxaca, assumiu o comando do exército do Leste e derrotou um exército conservador fora da Cidade do México e sitiou a capital.

O imperador é traído

Maximiliano assumiu o comando de alguns milhares de tropas imperiais mexicanas, mas foi cercado por um exército republicano quatro vezes mais forte. A batalha começou em 19 de fevereiro de 1867 e os defensores dos republicanos resistiram por quase cem dias. Em 11 de maio, ele decidiu tentar uma fuga pelas linhas inimigas. No entanto, em 15 de maio de 1867, antes que ele pudesse executar esse plano, um membro da cavalaria imperial traiu o imperador e abriu um portão para os sitiantes e Maximiliano foi capturado, junto com Miramon e Mejia.

Razões para a execução do imperador

Juarez decidiu que o imperador seria julgado por corte marcial, e o decreto de morte do imperador de 1865, que havia executado tantos, deixou pouco espaço para compaixão. Também se sentiu que Maximiliano poderia retornar e faria o novo governo parecer fraco. Ele também era popular e até venerado por parte da população mexicana e temia-se que eles se unissem ao seu redor no futuro. Ele foi executado por um pelotão de fuzilamento em 19 de junho de 1867 na Colina dos Sinos (Cerro de las Campanas) junto com seus generais Miguel Miraman e Toms Mejia. Dois dias depois, Diaz capturou a Cidade do México dos exércitos conservadores.

Mais de 50.000 mexicanos perderam a vida lutando contra os franceses e o país foi devastado após uma década de guerras. No entanto, foi uma reivindicação para os republicanos e a Constituição de 1867, o poder da igreja e dos conservadores foi quebrado e um sentimento de nacionalismo mexicano começou a crescer. Também introduziu as ideias, a moda e a cultura francesas no México. O liberalismo tornou-se associado à independência da agressão estrangeira. No entanto, a falta de uma autoridade central por tanto tempo aumentou o regionalismo e o banditismo, o que levaria a conflitos domésticos futuros.

A execução do imperador Maximiliano (Manet) Manet & # 39, a descrição deste evento histórico toma emprestado muito de Goya no tema e na técnica visual, apesar de estabelecer um método único de representação. Saiba mais sobre a arte como meio para comentários políticos e psicológicos.


ExecutedToday.com

Nesta data, em 1867, um pelotão de fuzilamento desiludiu um herdeiro Habsburgo de suas pretensões ao trono do México.

Um pouco maluco, um pouco liberal e fatalmente sem bom senso, Ferdinand Maximilian Joseph * abandonou a vida fácil em seu palácio dos sonhos ainda em construção nos arredores de Trieste por um título exaltado que realmente significava jogar gatinha para Napoleão III & # 8216s apropriação de terras no México.

(Para amenizar as dores do aventureirismo imperial sobre nosso herói de cabeça tenra, Maximiliano foi & # 8220convidado & # 8221 a assumir o trono mexicano por uma convenção escolhida a dedo para fazer exatamente isso.)

Lá, o imperador fantoche com a colher de prata na boca viu-se confrontado na guerra civil contra o camponês ameríndio da escola dos duros golpes: Benito Juarez, um dos grandes estadistas liberais do México.

Quando a maré virou a favor de Juarez e dos liberais, e a atenção de Napoleão cada vez mais fixada em problemas mais próximos de casa, os franceses jogaram a toalha.

Mas Maximiliano teve muita honra ou muito pouco bom senso para seguir o conselho de seu patrono & # 8217s para sair enquanto era bom ficar com & # 8220 seu povo & # 8221 ele foi capturado em maio de 1867.

Juarez, desejando dar aos futuros nobres europeus entediados uma segunda opinião sobre a obstrução do Novo Mundo, Maximiliano não teve trégua. **

Enquanto Louis Napoleon apresentava uma feira mundial do outro lado do planeta, Maximilian foi baleado com dois de seus generais, Miguel Miramon e Tomas Mejia.

Maximilian & # 8217s viúva Charlotte & # 8212 & # 8220Carlota & # 8221, ao tentar misturar-se com seus súditos adotivos & # 8212 caiu em uma longa loucura de volta ao Velho Mundo, mas dizem que deu à luz um de Maximilian & # 8217s Oficiais franceses, um filho ilegítimo que viria a se tornar um infame colaborador de Vichy.


ExecutedToday.com

Nesta data, em 1824, o oficial mexicano que se proclamava imperador foi fuzilado na aldeia de Padilla.

A perspicácia militar de Iturbide & # 8216 proporcionou uma ascensão meteórica a serviço do que então era a Nova Espanha.

Iturbide rejeitou uma oferta inicial de general do líder pró-independência Hidalgo em favor de passar a década de 1810 habilmente reprimindo a insurgência.

Em uma bizarra reviravolta do destino, no entanto, seria Iturbide quem iria cimentar a independência mexicana.

No caminho para tentar acabar com o último grande líder rebelde, Vicente Guerrero, Iturbide tomou conhecimento da recente revolta liberal de Del Riego na metrópole *, que havia desencadeado a guerra civil na Espanha.

Para o general monarquista conservador, herdeiro de uma linhagem nobre basca, o colapso potencial da autoridade dos Bourbon na Espanha levantou o espectro assustador da convulsão social.

Todo o trabalho da Iturbide & # 8217s matando guerrilheiros pelo bem da ordem pública poderia vir a nada se a monarquia espanhola desmoronasse ou parasse de projetar seu poder no exterior & # 8230 e então quem sabe o que emergiria do vácuo de poder resultante no México?

Assim, Iturbide fez um acordo com Guerrero para consumar a Guerra da Independência do México, separando-se de Madrid em uma base essencialmente conservadora & # 8212 uma ruptura política sem uma revolução social. O México independente seria simpático com os espanhóis que já viviam lá, manteria o catolicismo como religião oficial do estado e obteria uma monarquia constitucional própria para se isolar dos resultados fortuitos da política continental do outro lado do oceano.

E quando Iturbide marchou para a Cidade do México e encontrou uma multidão convenientemente implorando dele para assumir o trono, bem, quem era ele para negá-los?

E assim Iturbide transitou suavemente do flagelo da revolução para seu homem a cavalo, ** imediatamente fragmentando a coalizão que o levou ao poder.


Contrariamente a essa visão alegórica da coroação de Iturbide & # 8217, ele se coroou & # 8212 à semelhança de Bonaparte.

Poucos meses após sua coroação em julho de 1822, Iturbide fechou o Congresso e começou a prender a oposição. Enquanto isso, Fernando VII emergiu da luta espanhola como o vencedor (momentâneo), deixando seus ex-súditos arrivistas sem apoio internacional.

Um general que o próprio imperador recém-formado havia promovido, um certo Antonio Lopez de Santa Anna & # 8212 sim, o cara do Álamo & # 8212 declarou contra Iturbide no final de 1822 e, na primavera seguinte, Agustín I era um europeu exilado, na paradoxal posição de sacar pensão do México ao mesmo tempo que oficialmente considerado traidor e fora da lei.

Na Toscana e na Inglaterra, Iturbide publicou uma justificativa autobiográfica & # 8212 Depoimento de alguns dos principais acontecimentos da vida pública de Agustín de Iturbide & # 8212 finalmente aceitou um convite muito solicitado dos conservadores mexicanos para retornar e se tornar o salvador de seu país contra o colapso interno e um potencial ataque espanhol.

Fundada na vanglória, esta expedição estava destinada ao fiasco cinco dias depois de tocar o solo mexicano. Iturbide estava fazendo uma serenata para um pelotão de fuzilamento com as últimas palavras, & # 8220Mexicanos! Morro com honra, não como traidor não deixo essa mancha em meus filhos e em meu legado. Não sou um traidor, não. & # 8221 Aparentemente, eles estavam falando sério sobre a ordem de nunca mais voltar.

Quando estiver na Cidade do México, reviva tempos mais felizes para o nosso assunto do dia & # 8217s no Palácio de Iturbide, onde ele se manteve brevemente na cor púrpura.

E pense duas vezes antes de se autodenominar Imperador do México, já que a única outra pessoa a reivindicar esse título tb terminou seu reinado na frente de um pelotão de fuzilamento.

* Ironicamente, era um corpo de soldados reunidos para um reconquista da independência da Espanha & # 8217 & # 8211 mente as possessões do Novo Mundo que permitiram que Del Riego se amotinasse.

** Iturbide fez uma pausa nas boas graças da revolução # 8217 apenas o tempo suficiente para desenhar a bandeira mexicana.


1821-1935 (Império Mexicano)

A origem da ideia da independência mexicana veio com o Padre Hidalgo em 6 de setembro de 1810 quando ele proferiu o Grito de Dolores. Os colonos espanhóis executaram Hidalgo, no entanto, o país se rebelou. Os primeiros rebeldes tiveram problemas e sofreram muitas derrotas. Finally, Agustin de Iturbide, a Creole officer joined the rebellion, and in 1821 Mexico gained its independence as an independent monarchy. Agustin de Iturbide, to whom the country owes its freedom, wanted a European monarch to rule Mexico. He turned to the defeated King of Spain, Ferdinand. However, Ferdinand refused and finally, Iturbide proclaimed himself Emperor Agustin I in 1822.

The Early Reign of Agustin I

Excerpt from: Founding the State 1822-1855, Mexico City, 1996

Emperor Agustin I, a firm conservator and believer of the divine right of kings, ruled as an absolute monarch for the first two years of his reign (1822-1823). After a failed military coup in March 1823, Agustin I's position was in danger. He turned to Valentin Gomez Farias, his advisor. He decided to re-establish the dissolved Congress and write a constitution. In 1824, he drafted the Constitution of 1824, which established a Congress and assured rights such as freedom of worship. The constitution, however, did not mention freedom of speech and press. The constitution tried to establish a democracy, but in practice, Iturbide retained final power.

Excerpt from: Early Riots in Mexico, Richmond, CSA, 1956

In 1825, after high inflation of the Peso and food shortages, the province of Texas and Chihuahua rose in revolt. Soon, other provinces joined the rebellion and held hostage government employees in the capital and in other cities. Emperor Agustin I's troops were called in to restore order. In June 1826, Imperial troops met with the rebels in Guadalajara. Rebel troops, led by Republican Guadalupe Victoria were defeated and forced to retreat back towards their positions in Monterrey and Chihuahua. Finally, in October 1826, Emperor Agustin I ended the rebellion by lowering food prices, demanding new farms to be built, and re-evaluating the Peso as the New Peso. The rebels were pardoned, except for leader Guadalupe Victoria who was executed.

Excerpt from: Relations between the USA and Mexico, Philadelphia USA, 1979

After independence in 1821, the USA was the first country to recognize Mexico. Emperor Agustin I entertained friendly relations with the White House until the US moved 200,000 settlers into Texas illegally in 1832. Mexico denounced the action and sent troops to Texas. The 200,000 settlers were forced out and relations with the US deteriorated. The US insisted that Texas be de-militarized and open to colonization. Agustin I refused and started to build up the army. At the same time, Emperor Agustin I received the support of military general Antonio Lopez de Santa Anna, who was convinced of the empire's power during the rebellion. With Santa Anna in place as General and Minister of Defense and War, Agustin I could consider himself ready for war.

Excerpt from: Reforms of Agustin Iturbide, Mexico City, 2002

With a strong military, and the people under his iron fist, Agustin I insisted on reforms, to keep power. In 1828, he reformed the education system and opened male and female schools in every district. He incited people to go to school and educate themselves. In 1830, he created hospitals in major cities, and hired European and American doctors. In 1835, he reformed the social classes and allowed every Mexican to hold office. This move, popular among peasants, was unpopular among fellow Creoles, who controlled the government. In 1837, he created a central bank in Mexico, in 1838, he created a regular police and security service, and finally in 1840, he launched a plan leading to industrialization of the cities, and the construction of better roads, on the model of the US.

War with the United States

Excerpt from: La Guerre Mexicaine, Paris, FR, 1998

Meanwhile, tensions between the US and Mexico rose. American troops in present-day Colorado crossed into Mexican territory in 1844 and established their positions there. Mexico moved a contingent of 600 men to occupy Fort Jefferson. On May 19, 1844, both sides met near the fort, and the Americans forced the Mexicans in retreat. Agustin I declared war on the United States on July 23, 1844. Soon afterwards, two whole armies from northern Mexico and California were sent to the front. The war caught the US unready for full-scale war. In November 1844, Mexican forces advanced through Colorado, defeating US forces in Denver. Meanwhile, the newly created Mexican Navy gunboats headed for Florida's west coast were US troops were staging naval attacks on Mexico. The gunboats were able to land Mexican troops in St. Petersburg and Tampa. With only a few troops in the area, by January 1845, the whole of Florida was conquered. Soon, the Indian Territory and Colorado fell, and in March 1845, Mexican troops launched a final large-scale attack on New Orleans from Texas. The Mexican Northern Army was able to defeat the much larger US 5th Army in a matter of hours. The defeated Americans fled Louisiana and demanded a ceasefire. A ceasefire agreement was reached on July 28, 1845.

The Treaty of Guadalupe-Hidalgo

Excerpt from: Building an Empire, Mexico City, 2005

The American and Mexican delegates met in Mexico City on June 17, 1846, almost one year after the ceasefire. The American delegates expected no major territory loss, but the Mexican delegation demanded 15,000 New Pesos and the territory of Florida, Louisiana, Nebraska, Colorado, and the Indian Territory. In return, they promised to let American settlers settle Mexican territory (esp. Texas). The Americans refused at first, but the Mexicans threatened to end the ceasefire. The Americans were forced, reluctantly, to agree to these terms. In 1848, an Imperial Decree ended the reparations.

Excerpt from: Expansion and Industrialization of Mexico, Philadelphia, USA, 1997

Before 1848, the territory of California and most of Mexico's northern territories were sparsely inhabited. This changed drastically, at least for California, in 1848. In 1848, near Sacramento, gold was discovered. The news of gold reached US and Mexican settlers a few days later, and soon, California, and San Francisco were booming. Thousands of new settlers arrived in California to make their share of money. Settlers set up their houses and families and made California their home. Soon, in 1852, the Mormon sect, a Puritan Christian group arrived in Utah Province and founded Salt Lake City. They called their new home Deseret. In 1855, they received the government's authorization to control Utah's provincial government.

The Emergence of Colombia and the Central American Conflict

Excerpt from: The Central American Spectrum 1850-1870, Mexico City, 1999

During the 1830's, newly freed Colombia united with Venezuela, Peru, and Ecuador in union. The country soon grew in importance, and in 1843, it took over Panama. Mexico was alarmed by the annexation of Panama, but failed to respond due to US threats in the north. In 1847, after the end of the American War, Colombia invaded Costa Rica, a state in the crumbling Central American Confederation. After the fall of Costa Rica and El Salvador, Mexico and Britain united to stop the Colombian threat to South America. In October 1850, Colombia invaded Guatemala. Mexico mobilized, and on November 17, 1850, Mexico declared war on Colombia to support Guatemala. Soon, Mexican troops met their equals, the strong Colombian army. Mexican troops were able to hold the upper hand at first, but the arrival of more Colombian troops meant the end of that. By January 1851, both sides were at a stalemate around Guatemala City. Trenches were dug by both sides, and neither could hold the upper hand. It was not until 1 year later, in January 1852, that the stalemate ended. By then, both sides had lost thousands of valuable men, and won almost no territory. In January 1852, the destruction of the Colombian fleet by the Mexican Navy. In February 1852, Colombia announced that it had signed a peace with the Central American Confederation. In March, both countries joined in an alliance, and Mexico was forced to attack Central American troops. However, Mexico captured Guatemala in June and El Salvador in November. By January 1853, the defeated Colombians agreed to a ceasefire.

The Treaty of Guatemala City

Excerpt from: Building an Empire, Mexico City, 2005

After the end of the conflict with Colombia, both sides agreed to talks. Talks were opened in Guatemala City in 1854. Mexico annexed the whole of the Confederation, while Colombia would retain Panama. Both sides agreed to joint war-guilt and thus, no reparations were enforced. At first, Mexico administered Central America as a colony, but in 1857, after a plebiscite, Central America was divided in provinces.

The Death of Emperor Agustin I

Excerpt from: The First Emperor's Last Days, Mexico City, 1969

Just after a victory parade in December 1854, Emperor Agustin I was taken to bed where doctors treated a "bad cold". The nation stood silent for one month while the doctors tried to treat the ailing, 72 year old emperor. On January 6th 1855, Agustin I died of what today is considered a cancer. His oldest son, Prince Imperial Agustin de Iturbide was crowned emperor of Mexico in Mexico City Cathedral on January 15, 1855.

Emperor Agustin II First Year's

Excerpt from: Agustin II and the Quiet Years, Mexico City, 1999

Agustin II inherited from his father a peaceful, calm country. In the north, California, and Utah were in full expansion, and in the south, farms were prospering in the newly-acquired territories of Central America. In Mexico, meanwhile, the un-regular Congress decided to meet every week and imposed on Emperor Agustin II a right to veto Imperial Laws and Decrees. Congress received that right, but Agustin II was smart enough to keep his right to override Congressional vetoes.

New Troubles with the United States

Excerpt from: Mexican-US Relations 1821-1950, Richmond, CSA, 1996

In 1857, the United States demanded from the Mexican governor of Louisiana Sebastián Lerdo de Tejada the opening of the port of New Orleans to only American ships. In return, the Americans offered 10 million$, de Tejada, under orders of the Congress, refused to let the Americans control the port of New Orleans and decided to keep the right to open and close the port at any time. In 1858, the Americans made the same demand once again, and this time, de Tejada, guaranteed to the Americans that he would keep the port open for an undetermined number of years. In the north, in the American Oregon Territory, American troops were being stationed on the Mexican border. When Prime Minister Miguel Miramon heard of the American troops, he decided to personally lead an army to California to occupy American positions. In 1860, he reached the front and demanded the Americans retreat. Four hours later, the Americans left the border.

Excerpt from: Mexico, the CSA, and the USA, New Orleans, 1999

In 1861, 10 southern states seceded from the USA. These slave states formed the Confederate States of America. Mexico, a abolitionist country, refused to recognize the CSA and supported the Union indirectly for the first year. In 1862, southern rebels crossed into Louisiana and met Mexican troops. Mexico declared war in support of the US, and closed Louisiana to all foreign imports to the CSA. Mexican troops under General Antonio Lopez de Santa Anna inflicted several defeats on southern troops in Louisiana. By January 1863, Mexican marines and troops had gone upstream along the Mississippi to Kentucky, a rebel stronghold. Mexican troops landed in Kentucky and marched through the country, burning Confederate positions and storehouses. However, the US was defeated on all fronts, and on May 7th 1864, the US surrendered. Mexico agreed to a ceasefire with the CSA, but refused to participate in any treaty of peace. In 1865, when the CSA was recognized by the USA, Mexico agreed to retreat back to New Orleans. The port remained closed until 1902 to CSA goods.

The Death of Emperor Agustin II

Excerpt from: Agustin II and the Quiet Years, Mexico City, 1999

Following the US Civil War, Emperor Agustin II was starting to feel weaker than usual, and on May 6th 1866, he decided to lie in bed. The next morning, he was dead, victim of what is believed to be a severe heart attack. The Prince Imperial, Agustin de Iturbide, was crowned emperor two weeks later and assumed the Cobalt Throne of Mexico.

Troubles in the North

Excerpt from: The Foundation of Cascadia, Portland, Cascadia, 1998

After the Civil War, the US resumed control over Oregon and Washington Territory. However, by that time, several inhabitants of these regions formed the Cascadian National Congress in 1869 and demanded independence from the USA. This was refused, and the CNC took up armed rebellion against the United States. The CNC contacted Mexico and asked Mexican aid to gain Cascadian independence. In 1870, Mexico sent troops to protect Mexican territory, in practice, however, these troops smuggled arms to the CNC rebels. In July 1870, Mexico officially demanded Cascadian independence and threatened another invasion of the United States if it was refused. The US agreed and sold the land to Mexico for 15 million$. Two days later, Mexico granted Oregon and Washington independence. The US sold the land to Mexico to avoid losing its pride once again in another defeat. Two years later, in 1872, Cascadia assumed control over British Columbia.

Excerpt from: Agustin III's Reforms, London, UK, 1917

After Agustin III assumed the throne in Mexico, he set his mind on reforming both the corrupt Congress and his country. He dissolved the corrupt sessions of Congress, and demanded a new constitution. In 1868, the Emperor and his group of Imperial Advisors met and drafted a new constitution for Mexico. As part of the 1868 Constitution, drastic changes were enforced such as a set schedule for Congress, freedom of speech, press, peaceful assembly, and the right to form political parties. Another part called for elections every 5 years for Congress, and repealed the Emperor's right to override Congressional vetoes. In 1869, the final draft was signed and sent to the separate provincial governments. Almost all of the governments approved the Constitution by 1870. In 1871, the first political groups were formed, the National Action Party (PAN) and the Movement for Mexico (MPM). In 1875, the first elections were held for Congress and resulted in a PAN-dominated Congress.

Tensions with the CSA

Excerpt from: Mexico and CSA: A Story of Hatred, Mexico City, 2004

Meanwhile, the Confederacy positioned troops along the border with Louisiana. In 1872, Mexico sent three gunboats up the Mississippi and 500,000 armed troops to the CS border. On May 17, 1872, CS and Mexican soldiers met near the border. CS artillery opened fire on the Mexicans. However, Mexican commander General Porfirio Diaz made a smart move. He sent his infantry charging, only to retreat back and form a square. The Southerners charged with light cavalry and were massacred under the Mexican guns. After the battle, the Southerners retreated back across the border. The Mexicans, under Imperial order stopped following the CS troops.

Excerpt from: Mexico in the World, Mexico City, 1985

With the US defeated in the South and the North, and Colombia struggling to hold on to Panama and Peru, Mexico was the strongest power in the continent, challenged only by the weak CSA. However, in 1880, Mexican Prime Minister Porfirio Diaz met the CS Congress and they agreed to a status-quo and normalization of relations. This move was highly unpopular among veteran circles and led in 1882 to the resignation of Diaz.

Excerpt from: Industrialization of Mexico, Richmond, CSA, 1987

Although a world power, Mexico was still a very rural country, with very bad roads and railways. In 1883, the new Prime Minister Manuel Gonzales started the New Economic Plan, which led to the opening of over 200 factories nationwide. Many farmers were hostile to this plan, and it was only through bribery that the government moved them to factories. By 1899, 36% of the workforce worked in the industrial sector. In 1924, 67% worked in the industrial sector. In 1889, Prime Minister Manuel Gonzales, raised a fund to help the construction of roads, canals, and railways. The first priority was a system of roads. Construction went quickly, in 1891, the first smooth road between Mexico City and El Paso was opened. In 1892, the road linking Guatemala City with Los Angeles via Mexico City was opened. In 1895, the first railway part of the planned Trans-American Railway (San Jose, Costa Rica to San Francisco, California) between San Jose and Guatemala City opened. In 1898, the Guatemala City-Ciudad Juarez track was opened. The railway was finished in 1903.

Excerpt from: The Road to War: North America, Los Angeles, 2005

In order to maintain its position in the world, Mexico needed to keep a strong, modern army. In 1895, PM Gonzales signed a plan allowing for the introduction of modern rifles into army units. In 1898, hot-air observation balloons were introduced, and in 1901, a khaki camouflage dress was introduced, replacing the blue tunics. In the navy, a massive ship building project was begun to replace the gunboats, still the Navy's mainstay. Modern dreadnoughts replaced old gunboats in 1907 and in 1910, the navy counted 10 modern warships, 5 destroyers, and 2 cruisers.

The Prime Ministerial Bill of 1900

Excerpt from: The Encyclopedia of Mexico, Mexico City, 2006

Even after the Constitution of 1869, the Prime Minister, who joined a political group, was still chosen by the Emperor. However, at the request of Prime Minister Francisco Leon de la Barra, and Emperor Agustin III, the Prime Minister was to be the head of the majority party after each term-election. The Emperor signed the Prime Ministerial Bill on August 4th 1900. The November 1900 elections were the first held under this law and resulted in MPM leader de la Barra keeping power. In 1905, PAN leader Francisco Madero gained power.

A Trial for Democracy

Excerpt from: Struggles with Democracy in Mexico, Richmond, CSA, 1994

The greatest test to the real power of the Constitution came in 1904, when the governor of Morelos, Emiliano Zapata was arrested by the Mexican Army for denouncing the Emperor and insulting publicly the government. He was brought in trial in Mexico City in front of the Provincial Court. The Provincial Court demanded the trial be moved to the Imperial Supreme Court. The Chief Justice judged in favor of the government of Mexico. However, Emperor Agustin III used his power to reverse the court decisions and declared Zapata innocent under the constitution. He later assured his fellow citizens that the troops who arrested Zapata would "read the constitution over".

Excerpt from: The Encyclopedia of Mexico, Mexico City, 2006

After reforming many sectors, the Emperor and Prime Minister Madero launched a social aid and equality program in 1908. The program sought to reach out the poorer classes of the country. The government raised a fund-charity out of the tax money and distributed about 900,000 Mexican Pesos per year. However, in 1910, with the fall of Prime Minister Madero, the program was halted by the pro-upper-class Prime Minister Francisco S. Carvajal. Later, in 1915, Carvajal launched the popular program once again, but with no immediate success, since Mexico was at war, and jobs had been created in the defense sector.

Rise of Tensions in the Americas

Excerpt from: The Great War in the Americas. London, UK, 1998

Meanwhile in North America, two old rivals, the US and the CSA were taking the path to war once again. The US had built up its army in the years before the Great War, as did the CSA. In the north, the Republic of Cascadia still had a weak, third world army. However, the Empire of Mexico, south of Cascadia, had built up, along with Colombia, one of the world's strongest armies. Allied with Colombia's army, the two countries formed the strongest armed forces in the continent. In 1913, the US met CS troops near the US-CS border. The CS troops had been defeated by the Americans, and the CSA's government turned to Germany for military help. Alarmed by the new alliance, the US joined the Mexican-Colombian alliance and turned to France and the UK for military assistance. In 1914, the war broke out in Europe.

The Great War from 1914 to 1916

Excerpt from: The Great War in the Americas. London, UK, 1998

After the start of the war in Europe, the CSA joined the war on the German side soon, the US, Mexico, and the rest of the Allied Powers joined the war. Immediately, Mexican general Pancho Villa's "Pancho's Brigades of New Orleans", stationed in Louisiana, and sent his troops and gunboats up the Mississippi to CS Arkansas. Villa landed his brigades in southern Missouri, where the Army of Missouri was preparing military action, and Villa's Brigades A was sent to CS Mississippi. The A group marched quickly through the state, and finally met resistance from CS troops in Meridian. The Mexican troops pushed the southerners back towards Alabama, and crossed into Alabama. The Mexicans continued through northern Alabama towards Georgia. Meanwhile, Georgian irregulars met the Mexican troops in northern Georgia. In a 2-day battle, the Mexicans finally defeated the Georgians in Marietta (Cobb County, near Atlanta). The Mexicans continued towards the Atlantic coast, meeting only minor resistance. This was because the CS was preoccupied fighting the US in the north. However, the Mexicans soon met another Georgian militia unit, this time in the small town of Waynesboro. The Mexicans used General Diaz's classic "1872 Retreat Strategy" to easily win the battle. The reduced A group now marched to Savannah, Georgia, near the Atlantic coastline. Meanwhile, the defeated militia from Waynesboro marched south under government orders to conquer northern and western Florida. The Mexicans reported the troop movement and met the Georgians in the small town of White Springs, Florida in January 1916. The Georgians fled upon seeing the Mexican army, not the Florida militia. The whole remaining militia of Georgia was captured. Meanwhile, Pancho Villa's B group, stationed in St. Louis since late 1914, were called up by the High War Command and ordered to move west, to meet a joint American-Mexican invasion of Missouri. The group left in February 1916, and met a minor CSA brigade in Moberly. The B group continued towards Chillicothe, where the CS troops had rallied after the Moberly defeat. The Mexican and American armies met on March 7th 1916, and the battle began on March 8th. The Americans lost most of their men to the CS big guns, but the Mexicans used the clever 1872 Retreat Strategy again and defeated charge after charge of Confederate troops. On March 10th, the southerners surrendered. Although the Allied had won in Missouri, the Americans were losing tons of men in West Virginia under the CS guns. An important army general of the US, General Pershing staged a coup on July 4th 1916 and overthrew the pro-war government. Pershing declared himself President and declared a ceasefire with the CSA, valid until the end of the war.

The Great War from 1916 to 1918

Excerpt from: The Great War in the Americas. London, UK, 1998

The sudden change of sides of the US caught the Mexicans by surprise. However, the Southerners were deadlocked in the north, and too preoccupied to counterattack in the "Deep South". The American ceasefire did not end the war, as the people had hoped, and by July 10th, the US was back in the war, this time allied with the CSA against Mexico and Britain. The Mexican troops in Georgia and Missouri were sent through Tennessee and Kentucky to launch an attack on Indiana and Ohio. Meanwhile, Villa's Brigades attacked Illinois. On the Home Front in the US, New England rose in revolt in mid-July 1916 and declared its independence on the 18th of August 1916. It later joined the allied powers. In Iowa, the state seceded and formed a Republic in August 1916. Mexican troops progressed like lightning through Illinois, Indiana, and Ohio. In the north, the British and Canadians staged Operation BEAVER, the invasion of the US in Detroit, Niagara, and New York State. The British met a few pockets of military resistance, but were able to capture most of Michigan, Pennsylvania, and New York by January 1917. The Mexicans advanced through southern Pennsylvania and met the British troops in northern Pennsylvania. The Allied troops marched south along the Delaware River to Philadelphia, the US capital. Philadelphia fell in early December 1917 and General Pershing's government the next day. During this time, Mexican troops in South Carolina and Mexican ships in Florida marched and sailed up north along the Atlantic Coast. North Carolina fell by March 1917. The attack halted until the army received orders to capture Richmond. Finally, in September 1918, the huge, reformed Mexican army marched north, aided by air squadrons and a large British-Mexican fleet. The ships captured the CS Naval Base in Norfolk, Virginia and British and Mexican marines joined the regular troops 25km from Richmond. CS troops rushed to Richmond, but it was too late. The Mexican snake and eagle floated over the Confederate White House on October 16th 1918. The troops continued north to the old US capital in Washington DC, now home of the government of the CSA after Richmond's fall. The Mexican troops rushed through Washington DC, and captured the Washington DC White House. The CSA surrendered on November 1st 1918.

The Treaty of Versailles and the Americas

Excerpt from: The Great War in the Americas. London, UK, 1998

Meanwhile, the war in Europe ended a few days after the war in America. The following year, 1919, Allied leaders met to sign the treaty of Versailles. Mexico's Prime Minister Venustiano Carranza traveled to France for the historic treaty. As part of the treaty, Britain, Colombia, and Mexico were awarded occupation zones in the defeated CSA and USA. In the US, Pershing's military government was overthrown and replaced by ex-President Taft for a few months. Taft's government was forced to live under Mexican occupation, as well as Woodrow Wilson's new Confederate government. Mexican troops remaining in states such as Georgia, Alabama or Missouri remained there. This move of keeping soldiers after the war on captured territory was very unpopular and in 1920, Carranza was taken out of office and replaced by Adolfo de la Huerta, who ended Mexican military occupation. However, reparation payments were enforced.

Excerpt from: The Great War in the Americas. London, UK, 1998

For most of the 1920s, Mexico enjoyed prosperity and democracy. The victory in the war raised confidence in the Emperor, the army, and the government. In the 1919-victory parade, the crowds numbering over 20,000 cheered the emperor and General Pancho Villa, who were responsible for a large part of the victory in the war. Pancho Villa became a national hero and was later assigned an important post in the government. The war had created jobs, including a few in the new aircraft industry. The newly-employed workers kept on their jobs and went on to build almost all of Mexico’s military supplies. The war also helped transportation. Some of the new riverboats built for action in the Mississippi with Pancho Villa’s brigades were transformed into regular river services boats inside the Empire. Roads built for goods and troop transport in Texas, Louisiana, and Florida were enlarged and became part of the nation’s first highway system. Mexico after the war was enjoying life.

Excerpt from: The Encyclopedia of Mexico, Mexico City, 2006

In July 1925, the Emperor, Agustin III was taken to bed, sick. The nation’s best doctors tried to save the sick emperor, but it was too late. On July 23rd 1925, Agustin III “the Great” died in Mexico City. The nation went into a month long period of mourning. The flag was lowered to half-mast, and a great burial was held in the capital. Other nations also observed the death of Mexico’s greatest emperor. The American and Colombian governments declared a 1-day period of mourning, and both of the above countries flags were flown at half-mast. His oldest daughter, Maria Josepha Sophia was crowned Empress.

Excerpt from: The Encyclopedia of Mexico, Mexico City, 2006

Taking advantage of the weakness of the new imperial power, General Alvaro Obregon overthrew the Congress of PM Adolfo de la Huerta and declared himself Prime Minister in 1926. He forced Empress Maria Josepha I to sign a new constitution, making him PM for life. During his 2-year rule, he became a dictator, outlawing the freedoms in the constitution, and forced the Empress to remain a figurehead. He considered an invasion of Panama and Colombia, but died before he could carry it out. After his death in 1928, Empress Maria Josepha forced his successors to resign and she restored the freedoms of the constitution.

Excerpt from: The Encyclopedia of Mexico, Mexico City, 2006

In 1929, the stock market in Mexico City crashed, and many stockowners lost everything they had gained overnight. The country, like the rest of the world entered a huge economic depression. Many jobs were lost and people were forced to sell their cars, and homes. However, the Prime Minister, Pascual Ortiz Rubio, created the Mexican Solution economic program. In 1932, many people were employed once more in public jobs either in the government, military, or in the national development sectors. Roads were built, and by 1933, the country had developed an important highway system, as well as numerous aerodromes. By 1935, the economic slum was over, but the economy of the country was still feeble and struggling.


Assista o vídeo: Hoje na História: Imperador do México, Maximiliano, é capturado e executado 19061867