Pesquisadores documentam as primeiras evidências do uso do milho como grão básico entre as sociedades mesoamericanas

Pesquisadores documentam as primeiras evidências do uso do milho como grão básico entre as sociedades mesoamericanas


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Um grupo de pesquisadores de várias universidades americanas encontrou evidências sobre os primeiros usos do milho como principal fonte de alimento entre as sociedades mesoamericanas, de acordo com uma investigação publicada nesta quarta-feira em Avanços da Ciência.

O grupo de cientistas analisou evidências arqueológicas encontradas em antigos assentamentos humanos na América Central para determinar como as pessoas se adaptaram ao longo do tempo a ambientes novos e mutantes e como essas mudanças os levaram à transição de sociedades de caçadores-coletores para sociedades de agricultores.

Depois de analisar 52 amostras de ossos escavadas em abrigos de pedra localizados nas montanhas da Reserva Natural de Bladen (Belize), os pesquisadores conseguiram encontrar evidências dietéticas isotópicas diretas do uso de milho como grão básico na dieta mesoamericana.

Os esqueletos analisados, que fornecem evidências para um período que abrange os últimos 10.000 anos, indicam que o milho não era parte essencial da dieta dos indivíduos que habitavam a região há mais de 6.700 anos.

Porém, este grão adquiriu maior importância nutricional após ser domesticado, portanto nas amostras datadas entre os anos 4700 e 4000 aC, milho representou cerca de 30% da dieta total.

Da mesma forma, a evidência isotópica indica que desde o ano 4000 aC esse grão representou pouco mais de 70% da dieta dos primeiros habitantes da Mesoamérica.

"Sabemos que as pessoas têm feito experiências com o ancestral selvagem do milho, teosinto, e o primeiro milho em milhares de anos, mas não parece ter sido um grão básico até aproximadamente 4.000 anos AC."observou Keith Prufer, professor da Universidade do Novo México e coautor da publicação.

Via RT


Vídeo: Astecas u0026 Maias