As sete finais da Liga dos Campeões entre times do mesmo país

As sete finais da Liga dos Campeões entre times do mesmo país


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A Liga dos Campeões, como é hoje conhecida, já teve vinte e sete edições em que os adeptos puderam desfrutar do melhor futebol e onde explodiram as informações sobre previsões e atualidades.

Em sete das finais disputadas desde que este novo formato de Taça dos Campeões foi lançado em 1992, os finalistas pertenciam ao mesmo país.

Não é algo usual, embora tenha ocorrido em várias ocasiões, entre clubes da Espanha, Itália, Inglaterra e Alemanha, que são, afinal, as quatro principais ligas da Europa.

Realizou-se o primeiro confronto entre duas equipes da mesma nacionalidade na final da Liga dos Campeões em 2000, quando Real Madrid e Valência se encontraram no Parc des Princes em Paris.

A equipa do Madrid venceu o jogador valenciano com golos de Morientes, McManaman e Raúl e conquistou o seu oitavo ‘Orejona’.

O drama do Valencia foi duplo quando no ano seguinte voltou a cair na final, neste caso nos pênaltis contra o Bayern.

Demorou três anos para ver outro confronto entre rivais do mesmo país. O mítico Old Trafford testemunhou uma das finais mais enfadonhas de que há memória entre o Milan e a Juventus de Turim.

Depois de 120 minutos sem gols, os pênaltis deram ao time milanês o quinto título em detrimento da Juve que perdeu a terceira final das cinco que, consecutivas, perdeu.

A imagem de uma criança dormindo durante a partida foi o melhor reflexo do que aquela partida produziu.

Em 2008, o torneio teve uma final inglesa entre o Manchester United de Cristiano Ronaldo e o Chelsea de Frank Lampard em Moscou..

O desempate de onze metros, após empate a um geral, deu a vitória ao time do Manchester. A pena máxima marcada por John Terry, o grande capitão do Chelsea, permaneceu como a marca desse encontro.

Cinco anos depois, Em 2013, a final teve um sabor alemão, aquele que o Bayern de Munique e o Borusia Dortmund colocaram em um compromisso histórico em Wembley.

O surpreendente Dortmund de Jürgen Kloop esteve perto de surpreender o gigante da Baviera, que conquistou o título graças a um golo de Robben nos minutos finais.

Um ano depois daquela final alemã, outro momento histórico chegou; já que pela primeira vez, duas equipes da mesma cidade disputariam o título da Champions League.

A partida colocou o Real Madrid e o Atlético de Madrid em Lisboa.

Os colchões estiveram muito próximos da glória, mas ficaram com o mel nos lábios para um gol de Sergio Ramos no último minuto. No prolongamento, os Madridistas ultrapassaram o rival e ergueram a tão esperada décima Taça dos Campeões Europeus.

Esta final seria repetida duas edições depois, com San Siro como cenário. O empate a um levou o duelo à disputa de pênaltis, onde o Real Madrid teve mais sucesso, deixando novamente o vizinho no esquecimento.

A última final entre dois clubes do mesmo país ocorreu em 2019, quando Liverpool e Tottenham, ambos ingleses, se encontraram no Wanda Metropolitano. O time de Anfield venceu um time que jogou sua primeira final continental e superou as probabilidades e previsões.


Vídeo: TISSUE METHOD IN YELLOWISH CAP