Fundo de citações de Abraham Lincoln

Fundo de citações de Abraham Lincoln



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Recentemente, encontrei uma citação atribuída a Abraham Lincoln: "Tudo o que sou, ou espero ser, devo a meu anjo-mãe". Estava me perguntando qual é o contexto dessa citação. Especificamente, ele estava falando sobre sua mãe biológica ou sua madrasta, ou é realmente uma citação de Lincoln?


A citação foi feita ao sócio jurídico de Abraham Lincoln, William Herndon, e refere-se à sua madrasta (Sarah Bush (Johnston) Lincoln), com quem o pai de Lincoln se casou quando Lincoln tinha 10 anos, após a morte da mãe biológica de Lincoln no ano anterior. Lincoln frequentemente se referia a sua madrasta como "minha mãe anjo" nos anos subsequentes.

Bartleby

Atribuído a ABRAHAM LINCOLN.-Josiah G. Holland, The Life of Abraham Lincoln, p. 23 (1866), e George Alfred Townsend, The Real Life of Abraham Lincoln, p. 6 (1867). De acordo com este último, Lincoln fez esta observação a seu sócio jurídico, William Herndon.

A mãe natural de Lincoln, Nancy Hanks Lincoln, morreu quando ele tinha nove anos e seu pai se casou novamente no ano seguinte. Sua madrasta, Sarah Bush (Johnston) Lincoln, foi amada e respeitada por Lincoln ao longo de sua vida, como evidenciado nos muitos estudos biográficos de Lincoln. Benjamin P. Thomas diz em Abraham Lincoln, p. 12 (1952): “O menino Abraham a adorava. A lembrança de sua própria mãe esmaeceu. E anos mais tarde ele chamou essa mulher, que ocupava tão bem seu lugar, de 'minha mãe anjo' ”.

The Macmillan Book of Proverbs, Maxims, and Famous Phrases, ed. Burton Stevenson, p. 1627 (1965), comenta que a observação se referia à madrasta de Lincoln. Mas os biógrafos da mãe natural de Lincoln afirmam a observação que se refere a ela: Caroline Hanks Hitchcock, Nancy Hanks, p. 105 (1899) e Charles Ludwig, Nancy Hanks: Mother of Lincoln, p. 84 (1965).


Citações de Abraham Lincoln que todos deveriam saber

  • História americana
    • Presidentes dos EUA
    • Fundamentos
    • Figuras históricas importantes
    • Eventos Chave
    • História Nativa Americana
    • revolução Americana
    • América se move para o oeste
    • A Era Dourada
    • Crimes e Desastres
    • As invenções mais importantes da Revolução Industrial

    As citações de Abraham Lincoln tornaram-se parte da vida americana, e por boas razões. Durante anos de experiência como advogado de tribunal e palestrante político, o Rail Splitter desenvolveu um talento notável para dizer coisas de uma maneira memorável.

    Em sua própria época, Lincoln foi freqüentemente citado por admiradores. E nos tempos modernos, as citações de Lincoln são freqüentemente citadas para provar um ponto ou outro.

    Com muita frequência, as citações de Lincoln que circulam se revelam falsas. A história das citações falsas de Lincoln é longa e parece que as pessoas, por pelo menos um século, tentaram ganhar argumentos citando algo supostamente dito por Lincoln.

    Apesar da cascata interminável de citações falsas de Lincoln, é possível verificar uma série de coisas brilhantes que Lincoln realmente disse. Aqui está uma lista de alguns particularmente bons:


    Honestidade de Lincoln

    Mary Todd Lincoln uma vez escreveu a um amigo que & quotMr. Lincoln. . . é quase monomaníaco no que diz respeito à honestidade. & quot

    O futuro presidente foi chamado de & quotHonest Abe & quot quando trabalhava como um jovem balconista em New Salem, Illinois. De acordo com uma história, sempre que percebia que havia enganado um cliente por alguns centavos, fechava a loja e entregava o correto mudança, independentemente de quão longe ele teve que andar.

    As pessoas reconheceram sua integridade e logo lhe pediram para atuar como juiz ou mediador em várias disputas, brigas e discussões. De acordo com Robert Rutledge, de New Salem, “o julgamento de Lincoln foi final em toda aquela região do país. As pessoas confiaram implicitamente em sua honestidade, integridade e imparcialidade. & Quot

    Como membro da legislatura de Illinois e mais tarde em seu escritório de advocacia, ele aproveitou sua reputação de honestidade e justiça para ajudar a ampliar seu eleitorado. Seu bom nome o ajudou a ganhar quatro mandatos consecutivos na legislatura.

    Lincoln logo se mudou para Springfield, Illinois, e começou sua prática jurídica, profissão na qual ele admitia que havia uma & quot crença popular de que os advogados são necessariamente desonestos & quot. Seu conselho para os advogados em potencial era: & quot Resolva ser honesto em todos os eventos e se em seu julgamento você não pode ser um advogado honesto, decida ser honesto sem ser um advogado. Escolha alguma outra ocupação, ao invés de uma na escolha da qual você consente, de antemão, ser um patife. & Quot

    De acordo com o juiz David Davis, em cujo tribunal Lincoln praticou por muitos anos, & quotA estrutura para o ser mental e moral [de Lincoln] era a honestidade, e uma causa errada foi mal defendida por ele. & Quot. Outro juiz que havia trabalhado com Lincoln concordou, dizendo & quotTanto era a franqueza transparente e a integridade de sua natureza que ele não podia argumentar bem ou fortemente contra um lado ou uma causa que considerava errada. & quot

    Lincoln era ético não apenas em suas negociações legais com clientes, mas também em seus relacionamentos pessoais.

    Sempre confortável contando piadas e histórias em torno dos homens de Springfield, ele geralmente era estranho e constrangido com as mulheres. Nos primeiros anos políticos de Lincoln, ele escreveu "Quero fazer o que é certo em todos os casos, e mais particularmente em todos os casos com mulheres". Esse foi um princípio ao qual ele permaneceu fiel por toda a vida. Hoje, os historiadores nos dizem que não há uma única história verossímil de que Lincoln foi infiel à esposa.

    O reverendo Albert Hale da Primeira Igreja Presbiteriana de Springfield disse: & quotAbraham Lincoln tem estado aqui o tempo todo, consultando e consultado por todas as classes, todos os partidos e sobre todos os assuntos de interesse político, com homens de todos os graus de corrupção, e ainda assim eu tenho nunca ouvi nem mesmo um inimigo acusá-lo de desonestidade ou corrupção intencional. & quot

    Um exemplo de respeito por & quotenemys & quot veio em 1858, durante a disputa de Lincoln para o Senado contra o poderoso titular, Stephen A. Douglas. O senador, tendo competido com Lincoln na legislatura e em muitos tribunais de Illinois, conhecia bem seu oponente.

    Respondendo à notícia de que Lincoln seria seu adversário, Dou8glas disse: “Terei minhas mãos ocupadas. Ele é o homem forte de seu partido - cheio de humor, fatos, datas - e o melhor orador do Ocidente, com seus modos divertidos e piadas secas. Ele é tão honesto quanto astuto, e se eu vencê-lo, minha vitória dificilmente será conquistada. & Quot

    Lincoln perdeu sua candidatura ao Senado para Douglas. Dois anos depois, porém, ele se viu concorrendo à presidência do mesmo homem. Quando Douglas soube da vitória de Lincoln, ele abnegadamente disse a seus informantes: & quotVocês indicaram um homem muito capaz e muito honesto. & Quot.

    Na época em que Lincoln era presidente, declarações que ele havia feito anteriormente, como & quotEu nunca tentei esconder minhas opiniões, nem tentei enganar ninguém em relação a elas & quot e & quotFico feliz com todo o apoio que posso obter em qualquer lugar, se eu pode obtê-lo sem praticar qualquer engano para obtê-lo & quot havia se tornado uma fonte de força para ele como líder.

    Todos, até mesmo seus oponentes políticos mais ferrenhos, sabiam exatamente onde estavam com Lincoln. Por não ter que perder tempo convencendo seus oponentes de sua sinceridade, ele foi capaz de devotar suas energias para resolver questões políticas e vencer a guerra.

    Lincoln, como comandante-em-chefe, era honesto e direto com seus generais, sempre dizendo-lhes diretamente o que ele gostava e não apreciava neles. Um exemplo de sua franqueza é o seguinte trecho de uma carta ao major-general Joseph Hooker no início de 1863:

    “Eu o coloquei à frente do Exército do Potomac. É claro que fiz isso por razões que me parecem suficientes, mas acho melhor que você saiba que existem algumas coisas a respeito das quais não estou muito satisfeito com você. Acredito que você seja um soldado valente e habilidoso, o que é claro que gosto. . . Ouvi, a ponto de acreditar, que recentemente você disse que tanto o exército quanto o governo precisavam de um ditador. Claro que não foi por isso, mas apesar disso, que dei a ordem. Somente os generais que obtiveram sucesso podem estabelecer ditadores. O que agora lhe peço é sucesso militar e arriscarei a ditadura. & Quot

    Finalmente, em busca do motivo pelo qual Lincoln era tão inflexível quanto à honestidade, uma citação de um de seus amigos mais próximos, Leonard Swett, é reveladora:

    "Ele acreditava nas grandes leis da verdade, no cumprimento correto do dever, na sua responsabilidade para com Deus, no triunfo final do certo e na destruição do errado."

    Para mais leituras:

    Copyright & copy2012 / 2013 por Great American History - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS


    Histórico das citações de Abraham Lincoln - História

    Gosta desta galeria?
    Compartilhe:

    E se você gostou desta postagem, certifique-se de conferir estas postagens populares:

    "Sempre que ouço alguém argumentar a favor da escravidão, sinto um forte impulso de vê-lo julgado pessoalmente."

    “Quase todos os homens suportam a adversidade, mas se você quiser testar o caráter de um homem, dê-lhe poder.”

    "Aqueles que negam a liberdade aos outros, não a merecem para si próprios e, sob um Deus justo, não podem retê-la por muito tempo."

    "Cumpra o seu propósito e logo você se sentirá tão bem como sempre."

    “Talvez o caráter de um homem seja como uma árvore, e sua reputação como sua sombra, a sombra, é o que pensamos dela, a árvore é a coisa real”.

    "Faça o bem para aqueles que te odeiam e transforme sua má vontade em amizade."

    “Se eu tivesse duas caras, estaria usando este?”

    “Sempre achei que a misericórdia produz frutos mais ricos do que a justiça estrita.”

    “Minha grande preocupação não é se você falhou, mas se está contente com o seu fracasso.”

    "Qualquer nação que não honrar seus heróis não durará muito."

    "Todos nós declaramos a liberdade, mas ao usar a mesma palavra nem todos queremos dizer a mesma coisa."

    "Se o grande povo americano apenas se controlar, em ambos os lados da linha, os problemas chegarão ao fim."

    "Há oitenta e sete anos, nossos pais criaram neste continente uma nova nação, concebida em liberdade e dedicada à proposição de que todos os homens são criados iguais."

    “Eu ando devagar, mas nunca ando para trás.”

    "Uma casa dividida contra si mesma não pode subsistir. Eu acredito que este governo não pode durar permanentemente meio escravo e meio livre."

    “O povo salvará seu governo, se o próprio governo permitir.”

    "A probabilidade de que possamos cair na luta não deve nos impedir de apoiar uma causa que acreditamos ser justa, não deve me deter."

    “A melhor maneira de revogar uma lei ruim é aplicá-la estritamente.”

    "Tenhamos fé que o que é certo faz com que possamos, e nessa fé, ousemos, até o fim, ousar cumprir nosso dever como o entendemos."

    "Os dogmas do passado quieto são inadequados para o presente tempestuoso. A ocasião está repleta de dificuldades, e devemos nos elevar com a ocasião."

    “O passado é a causa do presente, e o presente será a causa do futuro. Todos esses são elos da cadeia sem fim que se estende do finito ao infinito. "

    "Não deixe nada para amanhã que possa ser feito hoje."

    "Eu pisei nesta plataforma para que eu possa vê-lo e que você possa me ver, e no arranjo eu tenho o melhor do negócio."

    "Não é melhor trocar de cavalo ao cruzar o rio."

    "Não devemos ser inimigos. Embora a paixão possa ser tensa, ela não deve romper nossos laços de afeto."

    "Pessoas de aparência comum são as melhores do mundo: é por isso que o Senhor faz tantas delas."

    "Se todos não se unirem agora para salvar o bom e velho navio da União desta viagem, ninguém terá a chance de pilotá-lo em outra viagem."

    “Nunca tive uma política. Apenas tentei fazer o meu melhor todos os dias.”

    "Fique com quem está CERTO. Fique com ele enquanto ele está certo e PARTE com ele quando ele der errado."

    "O sentimento público é tudo. Com o sentimento público, nada pode falhar sem ele, nada pode ter sucesso."

    "O objetivo legítimo do governo é 'fazer pelo povo o que precisa ser feito, mas que ele não pode, por esforço individual, fazer ou fazer tão bem por si mesmo'."

    "A melhor parte da vida de uma pessoa consiste em suas amizades."

    "Não consigo acreditar que vive algum ser humano que me faria algum mal."

    Gosta desta galeria?
    Compartilhe:

    Abraham Lincoln poderia facilmente ser a figura mais citada erroneamente na história americana. Apenas na última década, vimos incidentes que ocuparam as manchetes em que presidentes dos EUA em ambos os lados da divisão política divulgaram citações falsas de Abraham Lincoln.

    Mas, deixando de lado as citações falsas de Abraham Lincoln que ainda soam muito boas, o homem deixou para trás uma riqueza de sabedoria verificável que soa ainda melhor.

    O advogado autodidata que subiu na escada política para se tornar o 16º presidente dos Estados Unidos em 1861 adquiriu muita sabedoria (e uma boa dose de humor estranho) ao longo do caminho.

    A maioria de nós pode conhecê-lo como o promotor da Proclamação de Emancipação que preservou a União e tinha uma afinidade com chapéus altos, mas Lincoln tinha muito a dizer sobre humanidade, adversidade, o papel do governo e muito mais. Veja você mesmo na galeria de citações de Abraham Lincoln acima.

    Depois de examinar as citações mais poderosas de Abraham Lincoln, leia as citações mais interessantes das maiores mentes da história. Em seguida, dê uma olhada em fatos surpreendentes sobre Abraham Lincoln que a maioria das pessoas nunca ouviu.


    Lincoln & # 8217s Black History

    Abraham Lincoln nasceu em uma família racista, em uma região racista de nosso país, durante uma era racista de nossa história. Teria sido incrível se ele não tivesse começado sua vida como racista. A piedade para com sua memória suprimiu esse fato por gerações. A maioria de nós queria que Lincoln ficasse livre do racismo e lemos as evidências para chegar a essa conclusão. Ninguém queria isso mais do que negros. Henry Louis Gates, o professor de Harvard, observa que os negros & mdash de Booker T. Washington a Ralph Ellison & mdashdid até mais do que os brancos para consagrar Lincoln como & ldquothe o filósofo-rei americano e santo padroeiro das relações raciais. & Rdquo Gates escreve sobre si mesmo (nascido em 1950), & ldquoLike a maioria Afro-americanos da minha geração, fui criado para acreditar que Lincoln odiava a escravidão porque amava os escravos. & Rdquo Os libertos negros arrecadaram US $ 17.000 para a estátua de 1876 de Lincoln libertando os escravos que fica em Lincoln Park, Washington.

    Mas os historiadores não dão mais chance a Lincoln sobre o assunto do racismo, e alguns de seus críticos mais severos têm sido negros - especialmente Ébano editor Lerone Bennett. 1 Um julgamento menos abrangente foi alcançado por outros historiadores. A posição de compromisso é que Lincoln começou como um racista, usando a palavra & ldquonigger & rdquo contando piadas de coon e curtindo shows de menestrel, mas ele se tornou cada vez menos racista, terminando quase totalmente livre de preconceitos com sua morte & mdash embora ainda pudesse se dirigir a Sojourner A verdade em 1864 como & ldquoAuntie. & Rdquo

    Gates acha que essa abordagem quantitativa & mdash quanto racismo Lincoln exibiu em algum momento? & Mdash deve ser substituída por uma questão qualitativa: Que tipos de racismo estão em questão? Ele analisa o registro com habilidade e descobre que há três vertentes no pensamento de Lincoln e rsquos sobre raça. (1) Há oposição à escravidão, que poderia (mas não precisa) libertá-lo do racismo. (2) Há a crença de que os negros são inferiores aos brancos em inteligência e & ldquocivilização. & Rdquo (3) Há a crença de que os negros devem ser mantidos separados dos brancos, na medida em que seja legal e logisticamente possível, o que normalmente é, mas não necessariamente uma posição racista (alguns negros a defendiam).

    Esses três pontos de vista se acotovelaram ao longo da vida de Lincoln e rsquos, às vezes atropelando-se, às vezes reforçando-se mutuamente. Após o longo ensaio de abertura de Gates & rsquos, todas as declarações de Lincoln & rsquos sobre a escravidão são publicadas no livro aqui editado, com breves introduções a cada seleção de Donald Yacovone, ilustrando os três temas isolados de Gates.

    Lincoln sempre sustentou que a escravidão é um erro (embora um erro talvez não possa ser remediado em um futuro previsível). A oposição à escravidão por si só não isenta ninguém da acusação de racismo. Muitos abolicionistas achavam que as pessoas não deveriam ser tidas como propriedade, sem pensar que os negros são (ou deveriam ser) iguais aos brancos. Henry Adams, embora orgulhoso do histórico de sua família na oposição à escravidão, sustentava que os escravos, uma vez libertados, não deveriam ter direito a voto ou outros direitos políticos. Ele foi um crítico da Décima Quarta e Décima Quinta Emendas e um forte defensor das políticas de reconstrução do presidente Andrew Johnson. Portanto, Lincoln não pode ser chamado de não racista apenas porque se opôs à escravidão.

    Em seu segundo discurso inaugural, Lincoln disse que o erro da escravidão é que ela exigia dos negros & ldquediante labuta & rdquo, pelo qual os homens estavam & ldquowringing seu pão do suor de outros homens & rsquos faces. & Rdquo Um direito igual aos frutos de um & rsquos trabalho é o primeiro ( às vezes a única) igualdade para Lincoln. Como ele disse em 1858:

    Certamente o negro não é nosso igual em cor & mas talvez não em muitos outros aspectos ainda, no direito de colocar na boca o pão que suas próprias mãos ganharam, ele é igual a qualquer outro homem, branco ou negro.

    Em Hartford, em 1860, Lincoln expôs a questão de maneira severa: & ldquoDeus deu ao homem boca para receber pão, mãos para alimentá-lo, e a mão tem o direito de levar pão à boca sem controvérsia. & Rdquo O direito de propriedade de um único trabalho era assim importante para Lincoln que ele encontrou vestígios disso mesmo no mundo animal:

    A formiga, que labutou e arrastou uma migalha para seu ninho, defenderá furiosamente o fruto de seu trabalho, contra qualquer ladrão que a assalte & hellip [e] o escravo mais burro e estúpido que já trabalhou por um mestre, o faz constantemente conhecer que ele está injustiçado. [Ênfase no original.]

    O escravo não era apenas privado dos produtos imediatos de seu trabalho, mas também o direito de trabalhar para possuir os meios de produção, o que estava no cerne da visão de Lincoln sobre a América. Nos estados livres, & ldquothe homem que trabalhou por outro no ano passado, este ano trabalha para si mesmo, e no próximo ano ele contratará outros para trabalhar para ele. & Rdquo

    Tão profunda era a crença de Lincoln no mercado livre de trabalho que ele condenou a escravidão por prejudicar o direito dos brancos livres aos frutos de seu trabalho. Os lucros dos proprietários de escravos com o trabalho não correspondido de seus escravos deram-lhes uma vantagem sobre aqueles que pagavam seus trabalhadores, tornando-os menos competitivos do que seriam de outra forma. Uma das razões pelas quais Lincoln queria manter a escravidão dos territórios era proteger as oportunidades dos trabalhadores brancos livres (outra era diminuir as oportunidades de miscigenação). Falando em Kalamazoo, Michigan, em 1856, ele disse que os territórios & ldquosh devem ser mantidos abertos para as casas dos brancos livres. & Rdquo Mesmo seu acalentado plano de enviar negros libertos para a Libéria foi analisado do ponto de vista econômico da mão-de-obra branca livre. Em seu discurso anual de 1862 ao Congresso, ele disse: & ldquoCom a deportação, mesmo em extensão limitada, o aumento dos salários para o trabalho branco é matematicamente certo. & Rdquo

    A escravidão não apenas diminuiu a igualdade econômica do trabalhador branco, mas também corroeu sua igualdade política. A disposição constitucional pela qual os estados escravistas contavam os negros como três quintos de uma pessoa no censo significava que "três escravos eram contados como duas pessoas" no Congresso, com o resultado de que "em todos os Estados livres nenhum homem branco é igual ao homem branco dos Estados escravos. ”Lincoln argumentou repetidamente contra a escravidão por violar os interesses dos trabalhadores brancos. Isso é o que Frederick Douglass quis dizer em 1876, quando disse de Lincoln:

    Ele era preeminentemente o homem branco e presidente, inteiramente dedicado ao bem-estar dos homens brancos. Ele assumiu a cadeira presidencial com base em um único princípio, a saber, a oposição à extensão da escravidão. Seus argumentos em prol dessa política tiveram seu motivo e mola mestra em sua devoção patriótica aos interesses de sua própria raça. 2

    Embora Lincoln sempre se opusesse à escravidão, ele o fez em bases econômicas bastante frias. Ele mostrou pouca indignação com a degradação e crueldade da escravidão. A passagem mais freqüentemente citada para provar o oposto disso dificilmente o faz. Em 1841, ele viu a famosa cena de doze escravos acorrentados no barco que estava levando de uma visita à família escravista Speed, em Kentucky, e escreveu sobre a cena para Mary Speed

    Eles estavam sendo separados para sempre das cenas de sua infância, seus amigos, seus pais e mães, e irmãos e irmãs, e muitos deles, de suas esposas e filhos, e indo para a escravidão perpétua [no Sul Profundo] onde o açoite do mestre é proverbialmente mais implacável e implacável do que qualquer outro onde.

    Isso foi uma crítica implícita a Mary Speed ​​por manter escravos? Longe disso. Essa frase é a parte intermediária de uma discussão em três estágios e se detém na triste situação para dar maior força ao estágio de conclusão. Ele começa dando a moral que pretende tirar da vista: & ldquoUm belo exemplo foi apresentado a bordo do barco para contemplar o efeito de doença sobre a felicidade humana & rdquo (ênfase no original). Então, depois de descrever as dores da escravidão na segunda etapa de seu argumento, ele tira a conclusão sobre a & ldqucondição & rdquo na terceira etapa:

    No entanto, em meio a todas essas circunstâncias angustiantes, como nós pensamos eles, eles eram os mais alegres e aparentemente [ sic ] criaturas felizes a bordo. Um, cuja ofensa pela qual fora vendido era um carinho exagerado pela esposa, tocava violino quase continuamente e os outros dançavam, cantavam, contavam piadas e jogavam vários jogos de cartas no dia a dia. Como é verdade que “Deus tempera o vento até o cordeiro tosado”, ou em outras palavras, que Ele torna tolerável a pior das condições humanas, enquanto permite que o melhor seja nada melhor do que tolerável. [Enfase adicionada.]

    Deus providencialmente fez com que os negros não pensassem que as coisas eram tão ruins & ldquo como nós as pensaríamos. & Rdquo Isso é exatamente o oposto da moral que Mark Twain traçou quando fez Huck perceber com espanto que Jim ama sua filha como um pai branco faria. Lincoln relativiza a escravidão aqui e a banaliza.

    O quacre John Woolworth, quando viajou para o sul em missões evangelizadoras um século antes da época de Lincoln, pagou aos escravos domésticos o que eles receberiam se estivessem livres quando lhe servissem as refeições ou fizessem outras tarefas domésticas. Lincoln, por outro lado, aceitou quando seu amigo Joshua Speed ​​lhe deu os serviços de um escravo como seu assistente pessoal por um mês na casa de Speed ​​& rsquos Kentucky. 3 (Foi no barco de volta desta visita que Lincoln viu os doze negros acorrentados sendo tão alegres.) Lincoln e Speed ​​continuaram amigos, embora Speed ​​tenha lhe escrito em 1855 que ele veria o sindicato dissolvido antes de desistir do direito de possuir seus escravos.

    Lincoln não mostrou repulsa pessoal pela escravidão. Às vezes, ao contrário, ele era pessoalmente repelido pelos abolicionistas. No elogio de 1852 a seu herói político Henry Clay, ele escreveu:

    Aqueles que estremeceriam em fragmentos a União destes Estados rasgariam em pedaços sua agora venerada constituição e até mesmo queimariam o último exemplar da Bíblia, ao invés da escravidão deveria continuar uma única hora, junto com todos os seus simpatizantes mais hesitantes, receberam, e estão recebendo sua justa execração e inferno. [Enfase adicionada.]

    Lincoln criticava amargamente os abolicionistas que não votaram em Clay para presidente porque ele era um proprietário de escravos, e igualmente crítico daqueles que não votaram nele como um protesto contra a anexação do Texas como território escravo: & ldquoEu nunca me interessei muito pelo Questão do Texas. & Rdquo Em 1837, enquanto ele estava servindo na legislatura de Illinois, Lincoln e um colega delegado não iria tão longe a ponto de proibir as sociedades abolicionistas, mas eles declararam & ldquothe que a promulgação de doutrinas de abolição tende mais a aumentar do que a reduzir sua escravidão & rsquos] males. & rdquo

    É certo que Lincoln teve que se distanciar do abolicionismo ou sua carreira política em Illinois estaria condenada. Mas ele não pareceu fazer isso com relutância. Ele sempre defendeu a aplicação enérgica da Lei do Escravo Fugitivo. Em 1859, quando o Partido Republicano em Ohio denunciou a execução de escravos fugitivos, Lincoln disse que este poderia ser o golpe mortal para os republicanos e tomou medidas urgentes para impedir Illinois de um movimento semelhante: & ldquoEu garanto que a causa do republicanismo é inútil em Illinois, se seja de qualquer forma responsabilizado por essa prancha. ”Em 1854, ele havia dito:“ Eu daria a eles [sulistas] qualquer legislação para a recuperação de seus fugitivos. ”

    & lsquoFreedom to the Slaves, & rsquo por volta de 1865 de Henry Louis Gates & rsquos Lincoln sobre raça e escravidão

    Lincoln mostrou uma ternura surpreendente para com os proprietários de escravos. Seus próprios planos de emancipação gradual, voluntária e compensada no Distrito de Columbia ou em estados fronteiriços previam o pagamento do valor de mercado dos escravos (conforme determinado por um conselho de assessores) a quaisquer proprietários que desejassem emancipá-los. Os filhos de escravos libertos & ldquos devem um serviço razoável, como aprendizes & rdquo, a seus antigos donos até que atinjam a idade adulta. Se um estado fronteiriço concordasse em compensar a emancipação, Lincoln prometia mais subsídios & ldquoto compensar os inconvenientes públicos e privados, produzidos por tal mudança de sistema. & Rdquo

    Uma vez que Lincoln pensava que os negros eram menos sensíveis aos erros do que os brancos, o que os tornava capazes de ser alegres em condições insuportáveis ​​& ldquoas nós os consideraríamos & rdquo, ele claramente começou com uma visão de que os negros eram basicamente diferentes dos brancos. Mesmo em 1862, quando era presidente, ele achava que usar negros no exército da União era impraticável porque eles tinham pouca habilidade:

    Não tenho certeza se poderíamos fazer muito com os negros. Se os tivéssemos de armar, temo que dentro de algumas semanas as armas estariam nas mãos dos rebeldes.

    Enquanto debatia Stephen Douglas em 1858, Lincoln duvidou que os estados tivessem o poder de declarar os negros cidadãos votantes, e "se o estado de Illinois tivesse esse poder, eu deveria me opor ao exercício dele."

    Direi então que não sou, nem nunca fui a favor de conseguir de forma alguma a igualdade social e política das raças branca e negra, [aplausos] & mdasht que não sou nem nunca fui a favor de fazer eleitores ou jurados de negros, nem de qualificá-los para ocupar cargos, nem para casar com pessoas brancas e eu direi além disso que há uma diferença física entre as raças brancas e negras que eu acredito que proibirá para sempre as duas raças de viverem juntas em termos de igualdade social e política. E na medida em que eles não podem viver assim, enquanto eles permanecem juntos, deve haver a posição de superior e inferior, e eu tanto quanto qualquer outro homem sou a favor de que a posição superior seja atribuída à raça branca. [Enfase adicionada.]

    Lincoln expressou francamente sua solidariedade com o que considerava o racismo da sociedade em geral. Falando dos escravos de Peoria em 1854, ele disse:

    Libertar todos eles e mantê-los entre nós como subalternos? É certo que isso melhora sua condição? Acho que não manteria um na escravidão, de qualquer forma, ainda assim, o ponto não é claro o suficiente para que eu denuncie as pessoas. Qual o proximo? Libertá-los e torná-los política e socialmente nossos iguais? Meus próprios sentimentos não admitem isso e se o meu quisesse, sabemos bem que os da grande massa de brancos não o farão. Se esse sentimento está de acordo com a justiça e o bom senso, não é a única questão, se é que é parte dela. Um sentimento universal, bem ou mal fundado, não pode ser desconsiderado com segurança. Não podemos, então, torná-los iguais. [Enfase adicionada.]

    Mencionei anteriormente que Lincoln ofereceu como uma razão para excluir escravos dos territórios que isso reduziria a probabilidade de miscigenação:

    O juiz Douglas fica especialmente horrorizado com a idéia do sangue misturado entre as raças branca e negra: concordado pela primeira vez & mdasha mil vezes concordado & hellip. A separação das raças é o único preventivo perfeito de amálgama, mas como uma separação imediata é impossível, a segunda melhor coisa é guarda eles separados Onde eles ainda não estão juntos. Se brancos e negros nunca se reunirem no Kansas, eles nunca misturarão sangue no Kansas. [Ênfase no original.]

    Lincoln mudou de idéia sobre a utilidade dos negros no exército quando recebeu um livro de George Livermore que estabelecia que Washington empregou tropas negras de maneira útil durante a Revolução. Charles Sumner deu o livro de Livermore & rsquos a Lincoln em agosto de 1862 e, em janeiro de 1863, Lincoln convocou escravos libertos para servir no exército, mas apenas fortes guarnições, posições, estações e outros lugares, e navios de todos os tipos. & Rdquo Ele ainda era contra usá-los em combate. Mas dois meses depois ele poderia escrever:

    A população negra é a grande acessível e ainda não aproveitado de, força para restaurar a União. A simples visão de cinquenta mil soldados negros armados e treinados nas margens do Mississippi acabaria com a rebelião de uma vez. E quem duvida que possamos apresentar essa visão, se apenas o agarrarmos com seriedade? [Ênfase no original.]

    Apesar de finalmente confiar armas aos negros, Lincoln se recusou por um ano e meio a dar aos soldados negros salários iguais aos dos brancos, presumivelmente para não ofender os brancos com a sugestão de que os negros eram seus iguais. Os negros recebiam apenas metade do pagamento que ia para as fileiras mais baixas de soldados brancos. Só depois que os negros ameaçaram motim (e depois que vários foram enforcados por protestarem contra a desigualdade de pagamento) é que os negros uniformizados receberam o que lhes era devido.

    No entanto, o professor Gates & mdash cujo tio-avô, JR Clifford, era um homem negro servindo no exército da União & mdash acredita que os soldados afro-americanos deram a Lincoln sua primeira suspeita de que havia & ldquo Negros nobres & rdquo Ele realmente não conhecia nenhum negro instruído até que se conheceu, perto de sua morte, com Frederick Douglass. Mas ele ainda pensava em seus & ldquoblack guerreiros & rdquo como exceções à raça em geral. No último discurso que fez em sua vida, ele propôs que apenas os veteranos negros e "os muito inteligentes" negros deveriam ter permissão para votar. Como estabelecer aquela classe & ldquovery inteligente & rdquo que ele não especificou. Mas ele claramente ainda estava presumindo que a maioria dos negros era muito pouco inteligente.

    A medida mais clara do racismo de Lincoln & rsquos é sua devoção obstinada a um plano que parece periférico para nós, mas era central para ele & mdash o plano de enviar escravos libertos para a Colômbia, Haiti ou Libéria. Não podemos avaliar a importância dessa ideia para Lincoln, tão obviamente impraticável aos nossos olhos, a menos que vejamos que foi o programa mais reverenciado de Lincoln e mais reverenciado herói político, Henry Clay. Lincoln destacou a promoção de Clay & rsquos da colonização de negros libertos como sua maior contribuição para o pensamento político. Era o que justificava o fato de que Clay ainda mantinha escravos & mdashhe só os mantinha até que pudessem ser mandados para fora do país. Clay disse que os negros libertos levariam de volta para a África o cristianismo e a civilização que adquiriram aqui. Lincoln cita com admiração palavras de Clay e rsquos:

    Não pode ser um dos grandes desígnios do Governante do universo, (cujos caminhos são freqüentemente inescrutáveis ​​pela moral míope), transformar assim um crime original, em uma bênção sinalizadora para aquela parte mais infeliz do globo?

    Lincoln fervently endorses this dream: &ldquoMay it indeed be realized!&rdquo

    Lincoln had said, against Stephen Douglas:

    I have no purpose to introduce political and social equality between the white and the black races. There is a physical difference between the two, which in my judgment will probably forever forbid their living together upon the footing of perfect equality.

    Since they cannot live together, they must be kept as far apart as possible. Lincoln admitted the many problems, logistical and economic, to transporting such numbers of men, women, and children but he thought the task worth an utmost effort. In 1857 he said at Springfield, Illinois:

    Let us be brought to believe it is morally right, and, at the same time, favorable to, or, at least, not against, our interest, to transfer the African to his native clime, and we shall find a way to do it, however great the task may be. The children of Israel, to such numbers as to include four hundred thousand fighting men, went out of Egyptian bondage in a body.

    After his election as president, Lincoln kept working to bring about his favorite scheme. He brought a deputation of black leaders to the White House in 1862, and told them that both races suffered from their proximity to each other:

    But for your race among us there could not be war, although many men engaged on either side do not care for you one way or the other. Nevertheless, I repeat, without the institution of Slavery and the colored race as a basis, the war could not have an existence.

    Frederick Douglass held this comment against Lincoln even after his death. Lincoln told the blacks that they owed it to their race to suffer whatever sacrifices leaving America might cause them:

    You and we are different races. We have between us a broader difference than exists between almost any other two races. Whether it is right or wrong I need not discuss, but this physical difference is a great disadvantage to us both, as I think your race suffer very greatly, many of them by living among us, while ours suffer from your presence.

    Later that year, in his annual address to Congress, Lincoln claimed (on little evidence) that he had found &ldquomany free Americans of Africana descent&rdquo who &ldquofavor their emigration&rdquo to Liberia or Haiti. In his last annual message (December 6, 1864), Lincoln asked Congress to supply Liberia with a gunboat to protect freed blacks there. 4 Frederick Douglass, though he came to regard Lincoln highly after distrusting him for years, saw that a fundamental racism lay behind Lincoln&rsquos ardent promotion of the colonizing scheme.

    Two recent books rightly chart the mutual esteem that was finally formed between Lincoln and Douglass. 5 But even at the dedication of the Freedmen&rsquos Monument to Lincoln, Douglass recalled how Lincoln had tested black patience year after year. In one eloquent sentence he recorded the trials of that relationship:

    When he tarried long in the mountain when he strangely told us that we were the cause of the war when he still more strangely told us to leave the land in which we were born when he refused to employ our arms in defense of the Union when, after accepting our service as colored soldiers, he refused to retaliate our murder and torture as colored prisoners when he told us he would save the Union if he could with slavery when he revoked the Proclamation of Emancipation of General Frémont when he refused, in the days of the inaction and defeat of the Army of the Potomac, to remove its popular commander who was more zealous in his efforts to protect slavery than to suppress rebellion when we saw all this, and more, we were at times grieved, stunned, and greatly bewildered but our hearts believed while they ached and bled. 6

    Douglass rightly told Lincoln, after his Second Inaugural, that the speech was &ldquoa sacred effort.&rdquo But he later gave the most balanced estimate of Lincoln&rsquos performance with regard to blacks:

    Viewed from the genuine abolition ground, Mr. Lincoln seemed tardy, cold, dull, and indifferent but measuring him by the sentiment of his country, a sentiment he was bound as a statesman to consult, he was swift, zealous, radical, and determined. 7

    What is the final judgment to be on the great emancipator? Gates, like Douglass, gives him grudging praise. But Gates says that Lincoln&rsquos ultimate service was based on an error. He advanced the cause of blacks by saying, against historical fact, that Jefferson&rsquos &ldquoall men are created equal&rdquo was meant to include blacks. Gates knows better:

    Thomas Jefferson most certainly was not thinking of black men and women when he wrote the Declaration of Independence, and no amount of romantic historical wishful thinking can alter that fact.

    The &ldquoman&rdquo referred to in &ldquoall men are created equal&rdquo was homo politicus, the person capable of self-government, which in the eighteenth century excluded women, slaves, blacks and other &ldquoinferior races,&rdquo children, and the insane. Somente homines politici have, in the words of the Declaration, &ldquothe right of the people to alter or to abolish it [the form of government] and to institute new government.&rdquo Certainly no women or blacks exercised such a right in the Revolution Jefferson was defending. Stephen Douglas was correct in his debates with Lincoln:

    When Thomas Jefferson wrote that document, he was the owner, and so continued until his death, of a large number of slaves. Did he intend to say in that Declaration that his negro slaves, which he held and treated as property, were created his equals by divine law, and that he was violating the law of God every day of his life by holding them as slaves? It must be borne in mind that when that Declaration was put forth, every one of the thirteen colonies were slaveholding colonies, and every man who signed that instrument represented a slaveholding constituency. Recollect, also, that no one of them emancipated his slaves, much less put them on an equality with himself, after he signed the Declaration. On the contrary, they all continued to hold their negroes as slaves during the Revolutionary War. Now, do you believe&mdashare you willing to have it said&mdashthat every man who signed the Declaration of Independence declared the negro his equal, and then was hypocrite enough to continue to hold him as a slave in violation of what he believed to be the divine law? 8

    Yet thanks to Lincoln, most Americans now think Jefferson&rsquos words did apply to blacks, and Gates claims that this interpretation was &ldquothe most radical thing that Abraham Lincoln did.&rdquo This is one of those creative misreadings that affect history in a mainly benign way. Other examples are Polybius&rsquo false theory that Roman government was based on a &ldquomixed constitution&rdquo that combined monarchy, oligarchy, and democracy or Jefferson&rsquos adherence to the theory of an original &ldquoAnglo-Saxon freedom&rdquo that the American Revolution was restoring or the view that &ldquochecks&rdquo among &ldquocoequal branches&rdquo are the essence of the American political system. 9 In all these cases, some bad history has made for some good politics. If the Declaration did not actually say that blacks are the equals of whites, it should have said it (or so Lincoln thought), and we go forward assuming that it did. Thank you, Mr. Lincoln, for doing us the favor of fruitfully being wrong.


    Pete Buttigieg Quotes Before Good Friday

    Here’s a little collection of some beautiful Pete Buttigieg quotes. May these words help to inspire us all. All were chosen from suggestions shared with me by some of Pete’s most enthusiastic supporters. Thank you to everyone who helped me create this post. I wanted to get some Pete quotes up on this site while it’s still in it’s early days of development but have had my hands full with learning WordPress and combining through Biden and Harris speeches. Pete supporters are such an amazing group! I appreciate you all! My March goal is to get started on Pete’s books.

    • To Mike Pence

    Please let me know if there’s anything you’d like to see made into a graphic or shared in a post on this quote page. And since this website was partially inspired by my frustration with fake historical quotes on the Internet, don’t forget to include the direct source for your quote. Email me at [email protected] or drop by my Twitter (@BidenHype)

    “There’s no such thing as good people and bad people, every one of us can, and will do good and bad things every day.” – Pete Buttigieg

    To Mike Pence

    “How can I choose? I love his truth bombs. Referring to Mike Pence, “If you have a problem with who I am your problem is not with me sir-your quarrel is with my creator.” Referring to Trump, “I don’t need to throw myself a military parade to see what a convoy looks like”. (Another shoutout to Reddit for context with this quote!)

    ““Common decency can kick in before there is time for prejudice to intervene.”” -Pete Buttigieg from his book The Shortest Way Home

    “To love a country, as to love a person, is to love a flawed and exquisite creation, to see what is best in it, to be angry when it is not what it could be, precisely because you have seen glimmers of its greatness” – Pete Buttigieg (from Pete’s book Trust: America’s Best Chance)

    ““It is easier to be cruel, or unfair, to people in groups and in the abstract harder to do so toward a specific person in your midst.” – Pete Buttigieg Trust: America’s Best Chance

    Congratulations to Secretary of Defense Pete Buttigieg!

    Thanks for stopping by Real Lincoln Quotes! Pete Buttigieg Quotes by Part 2 is already in the works. I will post soon!


    Mais comentários:

    Donald D dienst - 9/23/2005

    The Author of the below link says.

    The passage appears in a letter from Lincoln to (Col.) William F. Elkins, Nov. 21, 1864.

    For a reliable pedigree, cite p. 40 of The Lincoln Encyclopedia, by Archer H. Shaw (Macmillan, 1950, NY). That traces the quote's lineage to p. 954 of Abraham Lincoln: A New Portrait, (Vol. 2) by Emanuel Hertz (Horace Liveright Inc, 1931, NY).

    Darryl Oliver - 9/9/2003

    I'd be interested to know the true origin of the quote.

    RD - 2/13/2003

    I do not find it difficult to believe that womeone might attribute something to Lincoln that he did not say - people nowadays do it all the time. Our own government is currently in the process of disseminating misinformation. And so it goes.
    BUT, I have a quote that is supposedly attributed to Lincoln, and it gives the date of when he supposedly said it. If it is true that he said this, then it is clear what Abe thought of corporate power and its need to be checked! Ele disse:
    "I have two great enemies, the Southern Army in front of me & the financial institutions at the rear the latter is my greatest foe. Corporations have been enthroned and an era of corruption in high places will follow, and the money power of the country will endeavor to prolong its reign by working upon the prejudices of the people until the wealth is aggregated in the hands of a few, and the Republic is destroyed."
    President Abraham Lincoln, Nov 21, 1864
    Interesting hmmmm?
    :)

    CG - 6/10/2002

    Matthew Pinsker says, "Lincoln was a thoroughly committed advocate for the development of industrial capitalism and the Northern free market." In point of fact, however, Lincoln was an opponent of free markets, which in the antebellum period actually were advocated by southerners such as John C. Calhoun and their fellow strict constructionists (mainly Democrats) in the North. Lincoln always professed to be an acolyte of Henry Clay, the "Tip" O'Neill of the 19th century, and as a Whig in the pre-Republican Party days, Lincoln advocated protective tariffs, extensive federally-financed public works, and a congressionally-chartered bank. Indeed, even in his famous dispute with Stephen Douglass, Lincoln favored federal power over local control on the issue of slavery in the territories.

    Lincoln's preferences played themselves out during the Civil War: among other things, Congress adopted and Lincoln approved legislation increasing tariffs substituting paper "money" for the gold and silver contemplated by Article I, Section 8 of the constitution subsidizing a transcontinental railroad ("corporate welfare," anyone?) and on and on.

    Thus, Pinsker's statement is diametrically opposed to the truth: Lincoln favored as much federal intervention in the economy as any successful politician of the 19th century. What Pinsker may have meant was that the economic policies Lincoln supported redounded to the benefit of, among others, northern plutocrats.

    Jim Schmidt - 6/10/2002

    Kevin Phillips and Warren Beatty, when they used the Lincoln quote under discussion were engaging in the common rhetorical practice of appeal to authority. Normally, the way to judge this argumentative technique is to determine if the authority cited has adequate knowledge or is reliable. Unfortunately, Matthew Pinsker presents us with an abundance of evidence that Mr. Lincoln is a knowledgeable and reliable authority. Why he does so remains a mystery. One is tempted to attribute his observations to a public display of his own struggles with the demons of his private fantasies.

    It is sufficient to observe that Mr. Lincoln said no such thing as that attributed to him by Mr. Beatty and Mr. Phillips. But once observed, the fact that Mr. Lincoln said no such thing does not say anything about the argument presented by Mr. Beatty and Mr. Phillips. The misquotation of Lincoln only causes us to consider the other merits of the arguments of Mr. Beatty and Mr. Phillips, and not their appeal to authority.

    It would be much more helpful if Mr. Pinsker would limit is commentary to the argument of Mr. Beatty and Mr. Phillips and not confuse the issue with his opinions of Mr. Lincoln which an unbiased observer must conclude are the result of his own personality flaws as reflected in his prejudiced reading of the historical record.


    Those who look for the bad in people will surely find it.

    When I do good, I feel good. When I do bad, I feel bad. That’s my religion.

    When you reach the end of your rope, tie a knot and hang on.

    I am a slow walker, but I never walk back.

    The best way to predict your future is to create it.

    That some achieve great success, is proof to all that others can achieve it as well.

    My concern is not whether God is on our side my greatest concern is to be on God’s side, for God is always right.

    I would rather be a little nobody, then to be an evil somebody.

    Character is like a tree and reputation its shadow. The shadow is what we think it is and the tree is the real thing.

    Most folks are about as happy as they make their minds up to be.

    Tact: the ability to describe others as they see themselves.

    I do the very best I know how — the very best I can and I mean to keep on doing so until the end.

    He has a right to criticize, who has a heart to help.

    I have always found that mercy bears richer fruits than strict justice.

    No man has a good enough memory to be a successful liar.

    Human action can be modified to some extent, but human nature cannot be changed.


    Abraham Lincoln Quotes: 20 Sayings On Overcoming Adversity

    Abraham Lincoln may not have been a vampire hunter in real life (that we know of…?) but he was still pretty badass. The 16th president of the United States was a self-taught lawyer and admired military leader who famously abolished slavery during his presidential run. Lincoln also goes down in history as being one of the best orators the nation has ever seen. His powerful Gettysburg Address is one of the most quoted speeches of all time, and for good reason.

    Though he was assassinated almost 150 years ago, his legacy lives on, remembered for being a compassionate and intelligent leader who stopped at nothing to see all his countrymen be treated as equals under the American flag. Take a look below for more famous Lincoln quotes.

    Abraham Lincoln Quotes: 20 Sayings On Overcoming Adversity

    Related: Barack Obama Quotes: The 15 Most Inspirational Sayings Of His Presidency

    “Do I not destroy my enemies when I make them my friends?” – Abraham Lincoln

    “Be sure to put your feet in the right place, then stand firm.” – Abraham Lincoln

    “Always bear in mind that your own resolution to succeed is more important than any one thing.” – Abraham Lincoln

    “Whatever you are, be a good one.” – Abraham Lincoln

    “Character is like a tree and reputation like a shadow. The shadow is what we think of it the tree is the real thing.” – Abraham Lincoln

    “Most folks are as happy as they make up their minds to be.” – Abraham Lincoln

    “As I would not be a slave, so I would not be a master. This expresses my idea of democracy.” – Abraham Lincoln

    “And in the end it is not the years in your life that count, it’s the life in your years.” – Abraham Lincoln

    “We can complain because rose bushes have thorns, or rejoice because thorn bushes have roses.” – Abraham Lincoln

    Related: 11 Malala Yousafzai Quotes on Courage, Hope, and Education

    “Better to remain silent and be thought a fool than to speak out and remove all doubt.” – Abraham Lincoln

    “Nearly all men can stand adversity, but if you want to test a man’s character, give him power.” – Abraham Lincoln

    “When I do good, I feel good. When I do bad, I feel bad. That’s my religion.” – Abraham Lincoln

    “Force is all-conquering, but its victories are short-lived.”

    “Those who deny freedom to others deserve it not for themselves.” – Abraham Lincoln

    “Don’t worry when you are not recognized, but strive to be worthy of recognition.”

    “I don’t think much of a man who is not wiser than he was yesterday.”

    “I don’t like that man. I must get to know him better.” – Abraham Lincoln

    “If you would win a man to your cause, first convince him that you are his sincere friend.” – Abraham Lincoln

    “America will never be destroyed from the outside. If we falter and lose our freedoms, it will be because we destroyed ourselves.” – Abraham Lincoln

    That we here highly resolve that these dead shall not have died in vain – that this nation, under God, shall have a new birth of freedom – and that government of the people, by the people, for the people, shall not perish from the earth.


    Inspirational Abraham Lincoln Quotes

    1. “Folks are usually about as happy as they make their minds up to be.” – Abraham Lincoln

    2. “When I do good, I feel good. When I do bad, I feel bad. That’s my religion.” – Abraham Lincoln

    3. “Whatever you are, be a good one.” – Abraham Lincoln

    4. “Do I not destroy my enemies when I make them my friends?” – Abraham Lincoln

    5. “And in the end it is not the years in your life that count, it’s the life in your years.” – Abraham Lincoln

    6. “That some achieve great success, is proof to all that others can achieve it as well.” – Abraham Lincoln

    7. “I’m a success today because I had a friend who believed in me and I didn’t have the heart to let him down.” – Abraham Lincoln

    8. “Nearly all men can stand adversity, but if you want to test a man’s character, give him power.” – Abraham Lincoln

    9. “It often requires more courage to dare to do right than to fear to do wrong.” – Abraham Lincoln

    10. “Things may come to those who wait, but only the things left by those who hustle.” – Abraham Lincoln

    11. “Always bear in mind that your own resolution to succeed is more important than any one thing.” – Abraham Lincoln

    12. “We can complain because rose bushes have thorns, or rejoice because thorn bushes have roses.” – Abraham Lincoln

    13. “Those who look for the bad in people will surely find it.” – Abraham Lincoln

    14. “I will prepare and some day my chance will come.” – Abraham Lincoln

    15. “I am not bound to win, but I am bound to be true. I am not bound to succeed, but I am bound to live up to what light I have.” – Abraham Lincoln

    16. “Every person’s happiness is their own responsibility.” – Abraham Lincoln

    17. “The best way to predict your future is to create it” – Abraham Lincoln

    18. “You cannot escape the responsibility of tomorrow by evading it today.” – Abraham Lincoln

    19. “I am a slow walker, but I never walk back.” – Abraham Lincoln

    20. “When you reach the end of your rope, tie a knot and hang on.” – Abraham Lincoln

    21. “You can tell the greatness of someone by what makes them angry” – Abraham Lincoln

    22. “All I have learned, I learned from books.” – Abraham Lincoln

    23. “Give me six hours to chop down a tree and I will spend the first four sharpening the axe.” – Abraham Lincoln

    24. “The best thing about the future is that it comes one day at a time.” – Abraham Lincoln

    25. “The better part of one’s life consists of his friendships.” – Abraham Lincoln

    26. “Character is like a tree and reputation its shadow. The shadow is what we think it is and the tree is the real thing.” – Abraham Lincoln

    27. “I do not think much of a man who is not wiser today than he was yesterday.” – Abraham Lincoln

    28. “I am not concerned that you have fallen — I am concerned that you arise.” – Abraham Lincoln

    29. “I don’t know who my grandfather was I am much more concerned to know what his grandson will be.” – Abraham Lincoln

    30. “My great concern is not whether you have failed, but whether you are content with your failure.” – Abraham Lincoln

    31. “You can have anything you want if you want it badly enough. You can be anything you want to be, do anything you set out to accomplish if you hold to that desire with singleness of purpose.” – Abraham Lincoln

    32. “Life is hard but so very beautiful” – Abraham Lincoln


    Assista o vídeo: Abraham Lincoln. Frases de Efeito