Pagode Principal, Kofukuji

Pagode Principal, Kofukuji


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.


Destaques e como chegar ao Templo Kofuku-ji.

O Templo Kofuku-ji é um antigo templo histórico com mais de 1.300 anos de história que foi construído em 710 anos.

Todo o Templo Kofuku-ji foi designado como Guia Verde Michelin ★★ e Patrimônio Mundial: ‘Monumentos Históricos da Antiga Nara’.

Além disso, o Templo Todai-ji e o Santuário Kasuga Taisha estão próximos a este Templo.

↓ Visite o artigo do Templo Todai-ji ↓

↓ Visite o artigo do Santuário Kasuga Taisha ↓

Conteúdo:

1. Sobre os "Monumentos Históricos da Antiga Nara", Patrimônio Mundial

Oito lugares de templos, santuários e Monumento Natural Especial de Nara são designados como "Monumentos Históricos da Antiga Nara".

↓ Os detalhes dos “Monumentos Históricos da Antiga Nara” estão aqui. ↓

2. Sobre o Templo Kofuku-ji

Kōfuku-ji (興福寺 Kōfuku-ji) é um templo budista que já foi um dos poderosos Sete Grandes Templos, na cidade de Nara, Japão. O templo é a sede nacional da escola Hossō e é um dos oito Monumentos Históricos da Antiga Nara inscritos na Lista do Patrimônio Mundial da UNESCO.
引用 (citação): https: //en.wikipedia.org/wiki/K%C5%8Dfuku-ji

Existem 26 tesouros nacionais e 44 bens culturais importantes no Templo Kofuku-ji.

3. Destaque do Templo Kofuku-ji

Há muitos destaques no Templo Kofuku-ji. Eu apresento a vocês o edifício representativo.

● 国宝 館 (Museu do Tesouro Nacional)

Um grande número de tesouros nacionais está armazenado no Museu do Tesouro Nacional.
Taxa de admissão: 600 ienes (adultos), 500 ienes (alunos do ensino fundamental e médio), 250 ienes (alunos do ensino fundamental)
Aberto: 9:00

17:00

引用 (citação): http: //tempsera.at.webry.info/200805/article_15.html

Incluindo a imagem de Asura, considerada tesouro nacional, e o guia verde Michelin ★★★, muitos bens culturais preciosos estão armazenados neste museu.

引用 (citação): http: //syayan.blog73.fc2.com/blog-category-1.html

● 東 金堂 (Tokon-do Hall)

東 金堂 (Tokon-do Hall) considerado tesouro nacional e guia verde Michelin ★★.
Este edifício é reconstruído em 1415, e quatro imagens do tesouro nacional são armazenadas.
Taxa de entrada: 300 ienes (adultos), 200 ienes (alunos do ensino fundamental e médio), 100 ienes (alunos do ensino fundamental)
Aberto: 9:00

● 五 重 塔 (pagode de cinco andares)

Pagode de cinco andares considerado tesouro nacional e guia verde Michelin ★.
Este edifício foi reconstruído em 1426 e é a segunda torre de madeira mais alta do Japão. (A altura é de cerca de 50 metros.)
(A torre de madeira mais alta do Japão é o Pagode de cinco andares no Templo To-ji (Kyoto).)

東 金堂 (Tokon-do Hall) e pagode de cinco andares.
Este é o local valioso que pode fotografar dois tesouros nacionais em uma moldura. d (* ゚ ー ゚ *)

● 南 円 堂 (Salão Nanen-do)

南 円 堂 (Nanen-do Hall) é considerada uma propriedade cultural importante.
Este edifício foi reconstruído em 1789.

A treliça de glicínias de & # 8220 南 円 堂 (Nanen-do Hall) & # 8221 é chamada de & # 8220 南 円 堂 藤 (A glicínia de 南 円 堂 (Nanen-do Hall)) & # 8221, e uma bela glicínia a flor desabrocha em maio. (○ ´ 艸 `)

● 北 円 堂 (Salão Hokuen-do)

北 円 堂 (Hokuen-do Hall) designado como um tesouro nacional.
Este edifício foi reconstruído em 1208 e é o edifício mais antigo do Templo Kofuku-ji.

引用 (citação): http: //tempsera.at.webry.info/200805/article_15.html

● 三重 塔 (Pagode de três andares)

三重 塔 (Pagode de três andares) é um edifício reconstruído em 1180.
Este edifício foi declarado tesouro nacional.

4. Goshuin (selo ou carimbo do santuário) do Templo Kofuku-ji

Existem cinco tipos de selos santuários no Templo Kofuku-ji agora. O selo do santuário de & # 8220② 令 興 福 力 & # 8221 é um selo representativo do Templo Kofuku-ji.
Vamos obter um selo shrine de & # 8220② 令 興 福 力 & # 8221 se você não entender o que é bom.

Este é o selo do santuário de & # 8220② 令 興 福 力 & # 8221, que é o selo representativo deste templo. Estas são as palavras que vieram de Buda, o principal ídolo de 中 金堂 (Chukon-do Hall).

Este é o selo do santuário de & # 8220① 中 金堂 & # 8221, que é o salão principal deste templo.

5. Como chegar ao Templo Kofuku-ji

A estação mais próxima do Templo Kofuku-ji é a Estação Kintetsu-Nara da Linha Kintetsu Nara.

■ Estação Kintetsu-Nara → Templo Kofuku-ji

Cerca de 10 minutos a pé.

Por favor, tente ir a este lugar.

& ltVamos pesquisar as informações turísticas de Kansai, no Japão, no ‘Manual de Viagem do Japão’ !! & gt
& ltEste site apresenta a maneira mais fácil de levar os pontos turísticos japoneses (Kansai) até você. & gt


Em busca de gojunoto, o pagode japonês de cinco elementos

O pagode japonês de cinco andares (gojunoto) é uma peça notável da arquitetura budista que representa os cinco elementos: terra, água, fogo, vento e espaço / vazio. Ele desempenhou um papel significativo na cultura japonesa por mais de 1400 anos e continua a fazê-lo. Construído para consagrar relíquias budistas e como um foco de devoção, a forma imponente do gojunoto captura e cativa a imaginação. Suas ranhuras de madeira em camadas ascendendo em estágios em direção ao céu evocam uma conexão espiritual. O pináculo de metal no topo completa a estrutura e o simbolismo. A sofisticada arquitetura de madeira do pagode oferece resistência às forças elementares de terremotos e ventos fortes, um projeto que inspirou a arquitetura moderna de vários andares. Com sua origem na Índia e influências da arquitetura chinesa, o pagode japonês se desenvolveu em uma forma distinta. Minha busca por gojunoto e a forma como são representados abriu uma nova e excitante dimensão do Japão Elemental.

o gojunoto em Toji, um famoso templo Shingon em Kyoto, está o pagode de cinco andares mais alto do Japão (54,8 m). Foi reconstruído mais recentemente em 1644. Iluminações noturnas especiais são realizadas para destacar a intrincada estrutura do pagode e a natureza mutável das estações. Este pôster atraente, com o pagode refletido em um lago, anunciava a iluminação de outono de 2018.

Os cinco elementos budistas de terra, fogo, água, vento e espaço / vazio são representados por cada camada do gojunoto, começando com a terra na parte inferior. Ao contrário do gorinto de pedra relacionado, os elementos não são inscritos em cada nível. O remate / fuste no topo dos pagodes de madeira, conhecido como Sorin, é geralmente feito de bronze e pode ter 10 m de altura. Possui um profundo simbolismo religioso e inclui representações de fogo, água e vento. o gojunoto em Horyuji, concluído por volta de 711 DC, é um dos edifícios de madeira mais antigos do mundo. Isso é notável, dada a suscetibilidade dos pagodes japoneses ao fogo. Uma graça salvadora é sua extrema resistência a terremotos, outra conexão elementar.

o gojunoto é um dos principais edifícios do complexo do Templo em Horyuji, um templo independente em Ikaruga perto de Nara. O nível inferior do pagode contém estátuas de argila antigas de Buda e sua vida, com os quadros voltados para o norte, sul, leste e oeste. Havia longas filas de crianças em idade escolar esperando para ver esses tesouros durante nossa visita a Horyuji em outubro de 2018. Pagodes construídos em épocas posteriores no Japão tornaram-se edifícios secundários, mas ainda são frequentemente as estruturas mais atraentes no terreno do templo.

Existe uma forte conexão entre o pagode mais antigo do Japão e o mais novo, o Tokyo Skytree. Os arquitetos desta imponente estrutura moderna inspiraram-se no design de Horyuji. Ambas possuem um grande pilar central, um de madeira e outro de concreto, que serve de contrapeso à estrutura externa do edifício. No caso de um terremoto ou de ventos extremamente fortes, a oscilação da estrutura externa é contrabalançada pelo movimento do pilar central. Os designers do Skytree vão além do que emular a estrutura interna dos pagodes de madeira originais. Quando o feng shui (J. fu sui) O impacto da Skytree foi criticado, eles argumentaram que a torre era um pagode gigante de cinco elementos que protegeria a prosperidade de Tóquio nos próximos anos.

Esta foto deslumbrante do Sensoji gojunoto em Asakusa com a Skytree ao fundo foi tirada por Ishii Noboru. É a primeira vez que vejo os dois pagodes justapostos assim. Noburo-san tem um canal no YouTube chamado & # 8216Spiritual Japan & # 8216, onde posta vídeos de jardins, parques e templos em Tóquio. Ele ficou feliz por eu compartilhar esta foto notável, pela qual sou muito grato. Ele captura perfeitamente a evolução do design desde os tempos antigos até os modernos no Japão, apoiado pela continuidade da filosofia (neste caso, os cinco elementos) que o sustentam.

22 pagodes de cinco elementos construídos na era pré-moderna (antes de 1868) permanecem. Os três exemplos mais bonitos estão localizados em Horyuji, Daigoji nos arredores de Kyoto (construído em 952 DC) e em Rurikoji em Yamaguchi no sudeste de Honshu (construído em 1442). Mostrado abaixo, o design elegante e os telhados de telha do pagode Rurikoji e seu belo cenário o tornam meu número 1.

Minha viagem a Yamaguchi para ver o gojunoto em Rurokuji foi abençoado com um lindo céu azul, assim como um cachorro Shiga que inadvertidamente posou para esta foto.

Rurikoji é um templo Soto Zen. Não se surpreenda se ler em outro lugar que os templos Zen não têm pagodes, que essas estruturas não se enquadram na filosofia minimalista do Zen. Era nisso que eu acreditava até aprender sobre algumas exceções à regra. Não só este e outros templos Zen têm pagodes, Rurukoji tem um Museu dedicado exclusivamente a gojunoto. Um templo zen com um museu de pagode em cinco níveis! Vale a pena visitar o Templo e o Museu.

A primeira seção do gojunoto O museu em Rurikoji tem fotos de 44 pagodes de cinco camadas na ordem de sua construção mais recente. Há também um vídeo abrangente que mostra como o pagode em Rurikoji foi construído e imagens das estátuas budistas encontradas no primeiro nível.

Na segunda sala do Museu, há modelos em escala de 56 pagodes de cinco camadas de todo o Japão. Como isso é bom! O cuidado e a atenção aos detalhes ao fazê-los são impressionantes. Eu fiquei maravilhado. Como nenhum livro está disponível no Museu, tirei várias fotos e fiz anotações neste destino amplamente desconhecido. Ele merece maior atenção.

Há um outro templo Zen que conheço que tem um gojunoto e é um longo caminho de Yamaguchi & # 8211 cerca de 1.155 km. Em 1896, um pagode de cinco camadas foi construído em Tsuruoka, também um templo Soto Zen, para comemorar todos os peixes dos mares. Construída em madeira com tocos de metal, esta gojunoto é encontrado na Prefeitura de Yamagata.

Esta imagem em Zenpoji ilustra a intrincada arquitetura de madeira e peças de madeira entrelaçadas do gojunoto, unidos sem o uso de pregos. As estátuas budistas no nível inferior do pagode podem ser vistas através das portas abertas. Este espaço é a única parte acessível dos pagodes e normalmente está fora dos limites para leigos. Os pagodes são concebidos para serem adorados circunvolvendo os edifícios e as relíquias mantidas no interior ou por baixo da estrutura. Dada a sua altura e presença imponente, a gojunoto também pode ser visto e reverenciado à distância.

Dentro do terreno do templo principal em Zenpoji, uma pedra gojunoto fica de vigia. Esta é uma representação incomum e bela do pagode de cinco elementos.

Do outro lado do vale de Zenpoji é um mais famoso gojunoto, aquele que Joanna Lumley apresentou ao mundo em sua série de 2016 no Japão. O pagode de cinco andares, encontrado ao longo do caminho de pedra que envolve o Monte Haguro, está situado em uma floresta antiga e gloriosa. A energia é muito poderosa. A montanha (parte do grupo Dewa Sanzen) e o pagode têm uma longa associação com a fé Shugendo. Os elementos budistas são um componente fundamental da religião e da gojunoto é um importante local de culto nas peregrinações do Shugendo.

Nossa visita ao pagode em Hagurosan foi oportuna, pois foi a primeira oportunidade em 150 anos de ver o interior do primeiro e do segundo nível do gojunoto. Vendo o grande pilar central (Shinbashira) no segundo andar foi uma grande emoção. Eu li duas teorias sobre o propósito do Shinbashira, um que protege o pagode de terremotos e dois que é projetado para suportar o peso do Sorin. É possível que faça as duas coisas.

A forma bela e marcante do gojunoto é reproduzido em todo o Japão de diversas maneiras. Uma que eu não esperava ver era a Srta. Kitty & # 8211, particularmente representando um local de prática ativa do Shugendo que enfatiza a autoconsciência e a conexão com a natureza por meio de práticas ascéticas. Como entrar em uma sessão de karaokê no meu primeiro Shugendo peregrinação ao Monte Ontake, é importante manter a mente aberta sobre o caminho para a iluminação.

Aqui está a Srta. Kitty, diante de uma centenária gojunoto em Hagurosan, vestido com a roupa de um praticante de Shugendo. Deixando de lado a adequação ou não da imagem, ela é bem fofa.

Viajando mais ao norte na ilha de Honshu outro gojunoto com uma longa história pode ser encontrada. Saishoin é um templo Shingon construído em 1532 em Hirosaki (perto de Aomori) na esperança de boas colheitas e paz e segurança nacional. o gojunoto, construído em 1667 e conhecido como o mais belo pagode de Tohoku, mantém suas cores vivas originais.

Como o gojunoto no templo Zen em Tsuruoka, o pagode Saishoin tem metal nos rooves das cinco camadas. Esta adição moderna economizaria manutenção em comparação com as telhas ou telhas encontradas em outros gojunoto. As cores animam o pagode e fazem um contraste interessante com aqueles onde a madeira natural agora é dominante.

O elegante gojunoto em Miyajima, com vista para o Santuário de Itsukushima, também é colorido. Mais recentemente reconstruído em 1407, o pagode era originalmente parte de um complexo Santuário-Templo. Desde a Restauração Meiji, quando as instituições e ensinamentos Shinto e Budista foram forçosamente & # 8216desassociados & # 8217, o pagode tornou-se parte do Santuário Toyokuni. As estátuas budistas originalmente localizadas no pagode foram transferidas para Daiganji, um templo Shingon na ilha. Mesmo assim, o simbolismo e a presença espiritual do pagode permanecem.

No total, são quase 70 em tamanho real gojunoto no Japão, a maioria deles construídos desde 1868. Quando você adiciona imagens e fotos de pagodes de cinco camadas à contagem, seu número teria que aumentar para milhões. Seguem alguns exemplos.

Não surpreendentemente, a bela forma do gojunoto se presta a algumas representações marcantes e variadas. Esta é uma amostra da coleção acumulada até agora em minha pesquisa por gojunoto. Depois de começar a olhar, você verá o pagode e os elementos budistas em todos os lugares!

Em particular, o pagode de cinco elementos se tornou um símbolo de Kyoto, junto com o símbolo do fogo Daimonji (grande personagem). A cidade tem quatro gojunoto, três encontrados nos Templos Shingon de Toji, Ninnaji e Daigoji, e no pagode Hokaiji em Higashiyama (mais conhecido como pagode Yasaka). o gojunoto em Daigoji, construída em 952, é a estrutura de madeira mais antiga de Kyoto. Foi um dos poucos edifícios que sobreviveram à Guerra Onin no século XV. Das várias opções, eu li que o pagode de cinco elementos em Toji (Templo do Leste) é mais comumente usado para representar Kyoto. Construído originalmente em 826, ficava no portão de entrada de Heiankyo com um parceiro em Saiji (Templo Ocidental). Com o portão Rashomon no meio, a entrada para a antiga capital teria sido uma visão imponente.

A embalagem desses picles tradicionais mostra um gojunoto e o símbolo Daimonji juntos, ambos símbolos de Kyoto. O bonde passando por eles remete a uma extensa rede de transporte na cidade, que foi fechada em 1978, apesar da forte oposição. É uma história repetida em todo o mundo. Gojunoto também foram & # 8216 encerrados & # 8217, embora mais de 100 anos antes, como parte da separação forçada do xintoísmo e do budismo. A título de exemplo, e também contra forte oposição, o jovem de 600 anos gojunoto no Santuário de Suwa em Suwa foi demolido em 1868.

o gojunoto e os símbolos Daimonji de Kyoto são encontrados juntos em outro item alimentar, desta vez lanches de arroz extremamente picantes comprados para comer no trem para Tóquio. Observe a jarra de especiarias no lugar do Sorin. Nada é sagrado ?!

Dada a cultura do omiyage no Japão, onde um presente comestível local é levado para casa como souvenir para a família e amigos, não é surpreendente ver outros itens alimentares com imagens de pagode. Da esquerda para a direita, esses omiyage são de Yamaguchi, Kyoto e Nara.

Enquanto o gojunoto em Ninnaji, nas colinas do norte de Kyoto, não é tão conhecido, fotografado ou representado como o de Toji, é um edifício imponente, especialmente na chuva.

o gojunoto também é uma imagem comum em Nara, inclusive na chegada às estações de trem. O pagode de cinco elementos em Kofukiji aparece na garrafa de Coca-Cola de edição limitada que usa símbolos locais representativos. Presumivelmente, eles não poderiam ter um pagode em outra garrafa, então a versão Kyoto tem o símbolo Daimonji, uma gueixa e uma ponte famosa. Fiquei interessado em ler que, a certa altura, foi sugerido que o pagode em Kofukuji fosse desmontado e vendido. Imagine isso.

Depois de visitar o Templo e Museu em Yamaguchi, descobri outra pessoa fascinada por gojunoto. Isao Mimura publicou um livro, mostrado abaixo, que ilustra lindamente cada pagode de cinco elementos no Japão. Cada imagem é acompanhada por informações sobre o pagode e as histórias relacionadas à visita e ao desenho das estruturas. O livro também inclui informações detalhadas sobre o design dos pagodes e uma grande variedade de outros materiais. Mais importante do meu ponto de vista, Mimura-san mostra o kanji para os cinco elementos nas páginas introdutórias do livro. Um dos diagramas no final de seu livro sugere que o elemento vazio / espaço equivale à base do Sorin, e não à camada superior do pagode. Vou explorar mais a fundo que parte do gojunoto o quinto elemento corresponde a. Gostaria também de confirmar, de uma forma ou de outra, se a associação entre os cinco elementos e o gojunoto surgiu quando Kukai introduziu o budismo Shingon no Japão há mais de 1200 anos. Essa é minha teoria.

O livro sobre o pagode de cinco camadas de Isao Mimura é um trabalho de amor. Ele é uma pessoa ciente da natureza elementar das estruturas. Imagens individuais do artista podem ser compradas conectados. Pelo menos dois outros livros dedicados ao gojunoto estão disponíveis em japonês. Um em que estou particularmente interessado, com a ajuda de um tradutor, é Nihon buttō shūsei 日本 仏 塔 集成 (Compilação de estupas budistas japonesas) pelo Prof. Hamashima Masaji 濱 島 正 士

A relação entre o gojunoto e os elementos são aqueles dos quais vários japoneses com quem falei não estão mais cientes. Os visitantes do Japão também não devem estar cientes do link. Um dos objetivos deste blog é trazer essa conexão à tona.

Pagodes com diferentes números de camadas também são encontrados no Japão. Dos pagodes construídos antes da Restauração Meiji, restam 100 ou mais pagodes de três andares, uma versão pequena de 13 andares e cerca de 80 pagodes especiais Tahoto de dois andares. É o gojunoto no entanto, isso conquistou a imaginação do mundo. Isso é exemplificado pelo pagode de cinco andares recém-construído com vista para o Monte Fuji. Construído como um memorial da paz em 1963 no Santuário Asakura Sengen, o Chureito gojunoto tornou-se um ímã para visitantes que desejam o que em suas mentes é uma imagem icônica do Japão. O local fica especialmente movimentado durante a primavera e o outono, quando as flores de cerejeira e as vibrantes folhas de outono emolduram a cena.

Muitas imagens semelhantes a esta podem ser encontradas online, com sakura em primeiro plano e Fujisan em segundo plano. o gojunoto, como a maioria construída desde a 2ª Guerra Mundial, é feita de concreto. Independentemente do material de construção, as cinco camadas continuam a representar os cinco elementos budistas de terra, água, fogo, vento e vazio / espaço. Fonte: jrpass.com.

Embora ainda não tenha visitado este pagode de cinco camadas, tenho imagens de muitos outros que vi. Eles são muito fotogênicos. Uma descoberta inesperada durante minha busca por gojunoto era de pagodes em miniatura, construídos fielmente ao projeto original. O modelo mais antigo existente foi construído no século VIII e é um Tesouro Nacional. Tem 5,5 metros de altura e está localizado em Ganjoji, um templo Shingon em Nara. Modelos mais informais do gojunoto, em argila, pedra e madeira, são relativamente comuns em ambientes seculares. Cada vez que os vejo, lembro-me da importância dos elementos na cultura japonesa.


Pagode Principal, Kofukuji - História

O que as pessoas estão dizendo:

Este lugar é um dos sete grandes templos antigos do sul do Japão. Uma das principais atrações é a antiga torre dentro. Parece estar bem preservado, mas a história também é muito boa.

Este lugar é um dos sete grandes templos antigos do sul do Japão. Uma das principais atrações é a antiga torre dentro. Parece estar bem preservado, mas a história também é muito boa.

Este local está localizado no distrito comercial há mil anos de antigo templo, então não se preocupe em olhar para ele, quando for fazer compras por dentro, naturalmente dá para ver esse lugar, os turistas estão mais concentrados, acho que está tudo bem.

O templo muito importante, também um grande templo, o primeiro templo em Nara Park, a torre de cinco andares é muito marcante, aqui o terreno é ondulado, tem muita gente usando quimono, características culturais muito locais.

Um templo muito famoso, o exterior aberto, o edifício temático é muito grande, o edifício anexo também é bom, há muitos turistas aqui, daqui dá para ver a manada de veados dispersa, nos últimos anos em reparação.

O Templo de Xingfu é a montanha principal da seita Hosho, uma das seis seitas de Nandu e um dos sete templos de Nandu. A arquitetura é magnífica e grandiosa, revelando uma certa elegância dos famosos portões. Indo para Nara deve ver.

Kofukuji costumava ser o templo da família Fujiwara, a família mais poderosa durante os períodos Nara e Heian. Este templo foi construído ao mesmo tempo que Nara se tornou a capital do país em 710. Na época, era composto por mais de 150 edifícios, mas agora apenas alguns permanecem. O mais importante é o pagode de cinco andares. Este é o segundo maior do Japão e um símbolo de Nara que não deve ser esquecido.

O Templo Kofukuji é composto pelo Eastern Golden Hall e o Five Story Pagoda. Estes são os principais pontos turísticos mais próximos do centro de Nara, localizados na extremidade oeste do Parque de Nara. O pagode de cinco andares, com 50 metros, é impressionante e é o segundo mais alto do Japão. É um marco e o símbolo da antiga Nara. Foi construído pela primeira vez em 730 e mais recentemente reconstruído em 1426. O Golden Hall Central ainda estava em construção em junho de 2016. Você pode ver os templos gratuitamente, mas o Eastern Golden Hall tem uma taxa de entrada de 300 ienes.

Um dos muitos templos da minha lista de vida.

Este pequeno complexo de templos possui uma variedade de estruturas disponíveis para visualização. É bastante fácil fazer um pequeno passeio a pé enquanto vagueia pela área maior de Nara.

Se você quer dizer que há atrações em Nara que você não pode perder, a localização do Templo de Nara Kofuku é super boa, basicamente todo visitante de Nara deve retornar a uma atração. O tempo mais antigo veio em Zhongjintang em reparo, então reparado por uma década inteira, veio algumas vezes no meio do reparo, desta vez finalmente reparado, parece realmente poderoso e dominador, muito bonito e solene, em comparação com a borda de a torre de cinco pesos perdeu muita cor. Mas para dizer que a paisagem mais bonita, deve empurrar a visão noturna, o dia porque os turistas não podem sentir o templo quieto em tudo, à noite é quieta nenhum turista, a experiência do tempo é maravilhosa demais, é como a neve Cidade Proibida.


Pagode Principal, Kofukuji - História

Este pequeno complexo de templos possui uma variedade de estruturas disponíveis para visualização. É bastante fácil fazer um pequeno passeio a pé enquanto vagueia pela área maior de Nara.

Se você quer dizer que há atrações em Nara que você não pode perder, a localização do Templo de Nara Kofuku é super boa, basicamente todo visitante de Nara deve retornar a uma atração. O tempo mais antigo veio em Zhongjintang em reparo, então reparado por uma década inteira, veio algumas vezes no meio do reparo, desta vez finalmente reparado, parece realmente poderoso e dominador, muito bonito e solene, em comparação com a borda de a torre de cinco pesos perdeu muita cor. Mas para dizer que a paisagem mais bonita, deve empurrar a visão noturna, o dia porque os turistas não podem sentir o templo quieto em tudo, à noite é quieta nenhum turista, a experiência do tempo é maravilhosa demais, é como a neve Cidade Proibida.


O pagode Kofuku-ji iluminado pela lua

Postado por Viki Pandit em 18 de julho de 2016

Eu desci para Kofukuji hoje à noite para pegar o enorme Pagode com a lua nascendo atrás dele. A estrutura de cinco andares (Gojunoto) é o segundo pagode mais alto de todo o Japão. Construído em 725 DC pela Imperatriz Komyoh e reconstruído pela última vez em 1426, é também um local listado como Patrimônio Mundial da UNESCO.

A caminhada até a caminhada de Nara é geralmente divertida.

Espetáculo de rua em Sanjo Dori que leva ao Parque Nara

Kofukuji da lagoa Sarusawa

Pagode Kofuku-ji de frente

Pagode de cinco andares de Kōfuku-ji

Acariciando o cervo perto de Kofuku-ji

Acariciando o cervo no Parque de Nara

Cervos descansando no terreno do Templo Kofukuji

O anoitecer começa a dominar o Pagode Kofuku-ji

O pagode kofuku-ji à noite

Pagode Kofukuji contra o céu enluarado

Um close-up do pagode Kofuku-ji

Leia tudo sobre minha caminhada até Kofukuji. Se você está visitando Nara, também pode conferir meu dia no Nara Deer Park.

Isenção de responsabilidade: As informações apresentadas neste artigo baseiam-se na época em que visitei as instalações. Observe que pode haver alterações nos preços das mercadorias e nas taxas de admissão que podem ter ocorrido após a publicação deste artigo. Às vezes, a instalação também pode ser fechada para reparos ou por vários outros motivos. Por favor, entre em contato diretamente com a instalação ou instalações mencionadas neste artigo antes de visitar.

O uso deste site indica a aceitação dos meus Termos e Condições.

Créditos: As informações históricas apresentadas aqui são coletadas principalmente da Wikipedia e de guias locais. Embora a Wikipedia seja conhecida por ser factualmente correta, a narrativa que seus editores definiram está aberta ao debate.

Diários Relacionados

POR FAVOR, POSTE SEUS COMENTÁRIOS E AVALIAÇÕES AQUI Cancelar resposta

Este site usa Akismet para reduzir o spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


Templo Kofukuji


O Templo Kofukuji está localizado na cidade central de Nara, na Prefeitura de Nara, na região de Kansai. O Templo Kofukuji, também conhecido como Nan-En-Do, é o templo nº 9 da Peregrinação Saikoku 33 Kannon do Japão Ocidental. O Templo Kofukuji era conhecido como um dos "Quatro Grandes Templos" do período Nara e um dos "Sete Grandes Templos" do Período Heian.

O Templo Kofukuji está localizado na entrada da área do Parque de Nara, se você estiver vindo da Estação JR Nara. Fica a menos de quinze minutos a pé da Estação JR Nara, localizada em frente a uma lagoa localizada na entrada do Parque Nara.


As origens do Templo Kofukuji datam do oitavo ano do Imperador Tenji (669 DC). A esposa do estadista Fujiwara-no-Kamatari (um dos fundadores da família Fujiwara, que desempenhou um papel importante na história do Japão dos anos oitenta ao século XII DC), com o nome de Kagami-no-Okimi estabeleceu um templo na propriedade da família em Yamashina Suehara (atual prefeitura de Kyoto) para orar pela recuperação da doença de Kamatari. Este antigo templo tutelar de Fujiwara foi inicialmente conhecido como Yamashina-dera. No templo, Kagami-no-Okimi consagrou imagens da Tríade Shaka (Sakayamuni, o Buda histórico, junto com dois atendentes), que havia sido originalmente encomendada a pedido de Katamari após sua derrota do clã Soga em 645. Alguns anos depois o templo foi movido para Umayasaka na Prefeitura de Nara e nomeado Umayasaka-dera.

Com o estabelecimento da capital em Nara em 710, Yamashina-dera foi o primeiro templo a ser realocado e foi transferido para sua localização atual em um bloco central da cidade de Nara. O templo, renomeado Kofukuji, cresceu rapidamente em tamanho e riqueza sob o patrocínio de sucessivos imperadores e imperatrizes, e membros do poderoso clã Fujiwara. Mas em meados do século XII o poder político de Fujiwara começou a declinar, o Templo Kofukuji, sem a proteção de seus antigos patronos, sofreu os efeitos da séria convulsão política e social que se seguiu. No final do período Fujiwara e na primeira parte do período dos Shoguns Kamakura, os templos Nara, incluindo o Templo Kofukuji apoiados pelas forças armadas de seus sacerdotes e seguidores residentes, exerceram considerável influência política, mas nunca mais alcançaram a liderança cultural e espiritual que eles gostaram durante os períodos Nara e no início de Heian.

Kofukuji é um dos principais templos da seita Hosso do budismo japonês. A seita Hosso também é conhecida como seita Yuishiki. Os ensinamentos da seita Hosso são semelhantes aos da seita Kegon e ambos são anteriores às seitas populares do budismo japonês atual. A seita Hosso foi trazida da Índia para a China pelo monge da Dinastia Tang com o nome de Hsuan Tsang.

Estátua Kannon Bosatsu
(atribuído)

Hsuan Tsang, que escreveu o popular jornal intitulado "Travels to the West", transmitiu os ensinamentos de Hosso, conforme encontrados no Yuishiki-ron ("Tratado sobre a Mente Apenas"), a seu discípulo Jion Daishi, considerado o fundador da a Escola Hosso na China. Essas doutrinas foram posteriormente trazidas para o Japão e introduzidas no Templo Kofukuji pelo Monge Genboh (746 DC) que estudou na China de 716-735.

Uma das melhores estruturas nos predintos do templo é o Pagode de cinco andares, que pode ser visto ao redor do Parque Nara, construído pela Imperatriz Komyoh em 730. A construção atual é uma restauração concluída em 1426 e é o segundo pagode mais alto do Japão medindo cerca de 150 pés. Dentro da estrutura no primeiro nível, consagrados ao redor do pilar central estão várias Deidades Budistas (Yakushi Triad, Shaka Triad, Amida Triad e Miroku Triad).

Aqui está um vídeo deste belo Templo Kofukuji:



Templo Kofuku-ji

O Templo Kofuku-ji está entre os templos mais famosos de Nara e é um dos oito Patrimônios Mundiais da UNESCO da cidade. Seu espetacular pagode de cinco andares é um símbolo da cidade tanto quanto o adorável cervo vagando à sua frente.

Onze edifícios constituem o terreno do templo hoje.

O templo foi fundado em 710 - quando Nara se tornou a capital do Japão - pela poderosa família Fujiwara. No auge de sua influência, Kofuku-ji era um complexo extenso de mais de 150 edifícios, embora, infelizmente, incêndios e as políticas anti-budistas do período Meiji tenham reduzido muito este número para os 11 que permanecem até hoje.

Ao contrário da maioria dos outros templos, não há um imponente portão principal marcando a entrada - você pode até se encontrar no terreno do templo sem perceber! Não se deixe enganar, no entanto, há muito aqui que vale a pena visitar.

Kofukuji & # 8217s To-kondo (East Golden Hall).

The National Treasure Museum houses an impressive and world-famous collection of Buddhist art and artifacts, while the five-storied pagoda is the second-tallest in the country at just over 50 meters. The Eastern Golden Hall contains more Buddhist statues, and the temple complex also features a three-storied pagoda plus a number of other halls and an ancient bathhouse.

Kofuku-ji’s convenient location in the heart of Nara means it can easily be included on a day trip to the city, alongside the nearby Todaiji Temple, Kasuga Taisha and Nara Park.

Observe: The Central Golden Hall is undergoing reconstruction and scheduled to be closed until October 2018.

Things To Know

Hours and fees

The temple grounds are free to enter and open 24 hours a day. The National Treasure Museum requires a ¥600 entrance fee. The Eastern Golden Hall is ¥300. Both tourists attractions are usually open from 9 a.m.-5 p.m. A combined ticket for the two is also available for ¥800.

How To Get There

Endereço

Japan, 〒630-8213 Nara-ken, Nara-shi, Noboriōjichō, 東金堂

By bus

Access by taking the Nara City Loop Line Bus number 2 from JR Nara station or Kintetsu Nara station. You can also ride any of the buses heading to Kasuga Taisha and get off at Kencho-mae stop. It takes approximately 5 minutes and the bus ticket costs ¥210.

By foot

Kofuku-ji is accessible on foot from both JR Nara and Kintetsu Nara stations. From Kintetsu Nara, head east for a few minutes and then turn right into the temple complex. From JR Nara walk east along Sanjo Dori for about 15 minutes and then turn left into the temple complex when you reach Sarusawa Pond.

Explore Nearby

Mount Yoshino

Discover the three faces of this mystical mountainous area and popular tourist spot for cherry blossoms.


Kofukuji's Temple Grounds

Because of the many different building the temple holds, there is no unified age to these buildings. Maioria of them were destruído at some point in history. o pagoda for example was rebuilt in 1426. Most recently finished is the temple’s main hall chamado Central Golden Hall. Construction works finished in October 2018 which means the hall is open to the public novamente.

Adicional buildings include the Eastern Golden Hall, a National Treasure Museum e dois Octagonal halls. Opening hours e entrance fee for the respective buildings will be mentioned down below.

The museum is a display do Kofukuji temple’s huge art collection e Buddhist statues com hundreds of years of age. o octagonal halls are located south e norte of the main hall respectively and also hold immense historical value. Nenhum of them is open to the public unfortunately.

Kofukuji temple is a must-see for anyone interest in Japanese history, budismo ou Buddhist art because this temple has got it all.


ITINERARIES Best of Japan's World Heritage Explore monuments of Japan's rich cultural history

Take the Tokaido Shinkansen to Kyoto Station. Change to the JR Nara Line and take it to Nara Station.

From Osaka: 1 hour

Take the JR Osaka Loop Line Express from Osaka Station to Nara Station.

The historical capital of Nara is home to some of Japan's earliest extant examples of temple architecture, built during the first years after monks from the Asian continent introduced Buddhism to the country. This itinerary focuses on the World Heritage sites concentrated in the green expanse of Nara Park , a short distance from Kintetsu Nara Station and slightly further away from Nara Station.

7 minutos

With a history of over 1,000 years, the highlight among Kofukuji Temple's many treasures is undoubtedly the elegant statue of Ashura. Made with a dry lacquer technique, the statue has a cult following in Japan, and many thousands of visitors travel from across the country to see it each year. Ashura is one of Buddha's eight protectors, with six arms. Look carefully at its three delicate faces, and you notice each with different expressions.

20 minutos

The approach to Kasuga Taisha is fitting for a shrine of its age and importance: an extraordinary 3,000 stone lanterns line the route for worshippers through primeval forest, among which also roam the hundreds of sacred—and protected—deer of Nara. This stately shrine is connected to the Fujiwara family, which enjoyed huge influence during the 9th to 12th centuries through intermarriage with imperial family members.

21 minutes

Bear in mind when you stand in awe before the immense structure of Todaiji Temple's main hall that it is, in fact, only a third of its original size. The figure of the Dainichi Nyorai, or Buddha of the Cosmos, is 16 meters high, and its original construction in the 8th century exhausted the country’s supply of bronze, and thousands of monks from around the Asian continent attended the unveiling.

13 minutos

Come one late-October morning to this grand museum, and you will notice scores of people waiting in line before opening time. While Nara National Museum has a splendid permanent collection, its annual exhibition of treasures from the repository of Todaiji Temple , called Shoso-in, is a highly anticipated event. The objects on display date to as early as the eighth century and are a testament to just how connected Japan actually was with the rest of the Asian continent. Reserve your tickets in advance.

13 minutos

Naramachi , the old merchant quarter of Nara, makes a pleasant detour away from the crowds of Nara Park, with charming shops, restaurants, and a sake brewery. But also located here is the often overlooked Gangoji Temple , another World Heritage site. Historians believe the 7th-century Asukadera Temple, Japan’s oldest Buddhist temple, was moved here at the same time as the relocation of the capital to Nara . While damaged by fire, parts of the building are immaculately preserved today.

1 hour 3 minutes

Walk 15 minutes to Kintetsu Nara Station and take the Kintetsu Kyoto Line to Kyoto Station.

Kyoto is considered the cultural capital of Japan for good reason: the city is filled with both UNESCO World Heritage Sites and National Important Cultural Properties, among them temples, shrines and the villas of shoguns. The seat of the emperor for over 1,000 years, the city has a great deal of pride in these monuments.

15 minutes

Built after the defining Battle of Sekigahara, which ultimately united Japan under the Tokugawa Shogunate, Nijo Castle represented the new regime's presence in Kyoto—the home of the imperial house—despite relocating the capital to Edo (now Tokyo). It is less castle-like than palatial, giving a hint as to its real symbolic purpose. The interiors, lavishly painted in gold, with large, imposing compositions, and the surrounding stately gardens make the castle a must-see.

18 minutes

Although it was reconstructed in the 1950s, the so-called Golden Pavilion is nonetheless one of Kyoto's most iconic buildings and occupies an important place in Japanese history. As the villa of the third Ashikaga shogun, it was a clear assertion of dominance over the imperial court. The pavilion itself sits on the edge of a pond with the northern mountains serving as an impressive backdrop, and is covered with some 27 tons of layered gold leaf.

50 minutos

Walk to the far eastern end of Shijo Street, past the shops and the teahouse-lined street of Hanamikoji, and you will eventually spot the orange gate of Yasaka-jinja , one of Kyoto's oldest shrines. This area is completely transformed in mid-July by the annual Gion Festival , during which Yasaka-jinja Shrine serves as the centerpiece, from where white robe-clad men carry the golden portable shrines on a journey around the city. The shrine, and Maruyama Park behind it is accessible at night, and lanterns illuminate the grounds.

6 minutes

Walk through Yasaka-jinja to Maruyama Park, and it will be hard to miss the imposing Sanmon wooden gate of Chionin Temple—the largest of its kind in Japan. Chionin Temple is the head temple of the Pure Land sect of Buddhism and believed to hold the ashes of its founder. While the main hall is undergoing renovations until 2019, the smaller temple buildings, connected by stone staircases, are open, and there are great views over Kyoto from the top.

21 minutes

The extraordinary architecture of Kiyomizudera Temple’s main hall is what makes this a classic World Heritage in Kyoto. An intricate network of pillars supports its large platform, perched on the mountainside—something seen in only a few other temple structures in Japan. It also exhibits early earthquake-resistant techniques, since the structure is made entirely without nails, allowing the joints to move. This spot is extremely popular, so an early start is highly recommended.

On your descent from the temple, why not explore the shops and stalls along Sannenzaka and Ninenzaka slopes? There are number of kilns in the area making it a shopping heaven for ceramics lovers.

1 hora e 15 minutos

Take the 206 bus from Kiyomizu Michi Bus Stop to Kyoto Station. Take the Tokaido Shinkansen to Nagoya Station

One of Japan’s fastest-growing cities, Nagoya is a major transport hub with convenient access to locations all around Japan. Where the metropolis lacks World Heritage Sites, it makes up for with world-class shopping, dining, and entertainment, making it a suitable rest-stop and place to browse for souvenirs between Kyoto and Takayama. Head to Sakae , the city’s buzzing commercial center marked by Nagoya TV Tower. A number of facilities are based here, including the Fine Arts Museum.

10 minutos

A short distance away from Nagoya Station is the headquarters of the world-renowned Noritake Ceramics . You can tour their workshops for a behind-the-scenes look at how their tableware pieces are made, and also have a go at painting your own. There is also a restaurant where you can pick up a light lunch.

2 hour 22 minutes

Take the JR Hida Line from Nagoya Station to Takayama Station.

Explore the Hida area in Takayama’s environs, home to unique architecture in idyllic, rural surroundings.

A circular route bus that runs on the outskirts of Takayama stops at Hida Folk Village , home to several farmhouses with dramatic, steep thatched roofs, designed to withstand heavy snow. This style of architecture is called gassho-zukuri, after its resemblance to a pair of hands in prayer. The same bus goes to Festa Forest, an underground museum where you can see the ornate floats used in festivals, called yatai, as well as the largest drum in the world and even a collection of clockwork dolls.

Approximately an hour by bus from Takayama, the Shirakawa-go area is comprised of several hamlets of gassho-zukuri homes up to 300 years old. Like UNESCO World Heritage site Gokayama , located another hour away, it is highly photogenic the year round, and an observation deck offers an outstanding view over the valley. Many of the homes here have been converted into quaint shops and accommodations. The former atelier of the famous painter, Jin Homura, serves as a museum for his vibrant acrylic works.

Every autumn at harvest time, the area hosts a five-day-long festival, called Doboroku Matsuri no Yakata. Doboroku refers to home-brewed sake—banned in much of Japan—featuring heavily on this occasion, both as an offering at the major shrines but also as a cause for merriment and dancing by locals. Celebrations center around Shirakawa Hachiman Shrine in the Ogimachi district.


Assista o vídeo: Pagode do QUINTETO. em Floripa. COMPLETO