História de Santa Ana, Califórnia

História de Santa Ana, Califórnia


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A área de Santa Ana foi explorada em 1769 por uma expedição espanhola liderada por Gaspár de Portolá. As primeiras pessoas que chegaram à área chamaram o recém-fundado assentamento Rancho Santiago de Santa Ana em homenagem a Santa Ana. Rapidamente ficou claro que o solo era fértil para plantações e pastagem de gado. Muitos dos colonos originais usavam a área para plantações, enquanto uma pequena parte criava gado. À medida que mais pessoas vinham para a área no início da década de 1860, determinou-se que seria necessário um plano para o layout da cidade. A comunidade foi oficialmente implantada em 1869 e os planos de desenvolvimento da cidade entraram em vigor. Após a implantação do plano, a cidade passou a se chamar Santa Ana. Santa Ana foi escolhida para ser a sede do Condado de Orange. Santa Ana rapidamente se tornou um centro de negócios comerciais, financeiros e de manufatura que hoje produzem inúmeras peças eletrônicas, artigos esportivos e equipamentos aeroespaciais. A cidade se tornou um importante centro de grande parte da atividade econômica no sul da Califórnia. A cidade oferece inúmeras atrações. Uma amostra de locais a visitar pode incluir a Artists Village, a California State University - Fullerton, o Grand Central Art Center, o Santa Ana Zoo, bem como um complexo de residências de artistas, salas de aula e estúdios. Santa Ana também é o lar de alguns dos as melhores obras de arte do país. Exemplos de galerias incluem o Bowers Museum of Cultural Art, o Discovery Museum of Orange County e o Orange County Center for Contemporary Art.


História de Santa Ana, Califórnia - História

O povo Santa Ana Pueblo, que ocupa seu local atual no centro do Novo México desde pelo menos o final dos anos 1500, acredita que seus ancestrais se originaram de um mundo subterrâneo ao norte.

Auxiliados por sua mãe Iyatiko, eles ascenderam através de quatro mundos - os mundos branco, vermelho, azul e amarelo - antes de emergir em Siapapu neste, o quinto mundo. Essas pessoas, chamadas Keresans, mudaram-se para o sul, para um lugar chamado Casa Branca, onde viveram com os deuses que lhes ensinaram o que precisavam saber sobre como viver neste mundo hostil.

Os Keresans, no entanto, eventualmente ficaram briguentos, discutindo com os kachinas, os deuses principalmente no controle da chuva, e mais tarde entre eles. Isso irritou Iyatiko, que alterou a língua Keresan para que cada facção falasse uma língua diferente. Os Keresans abandonaram a Casa Branca e as várias facções se estabeleceram em lugares diferentes. Um grupo mudou-se mais para o sul, estabelecendo-se no atual local de Santa Ana.

O pueblo original, localizado a aproximadamente 5.400 pés acima do nível do mar, repousa contra uma parede escarpada da mesa na margem norte do rio Jemez. O local oferece proteção e isolamento. Os viajantes para a área historicamente tendiam a seguir a rota comercial norte-sul ao longo do Rio Grande ou se dirigiam para o leste e oeste sem fazer contato, fazendo de Santa Ana um dos menos visitados dos pueblos do Novo México.

Os primeiros espanhóis a explorar o pueblo chegaram na década de 1540. Santa Ana, então chamada de Tamaya, submeteu-se ao domínio espanhol em 1598 e foi designada a padroeira pela qual se tornou conhecida. A relação entre os povos pueblo e os invasores espanhóis explodiu em 1680 quando os pueblos liderados por Pop & eacute encenaram uma revolta bem-sucedida e expulsaram seus opressores. A revolta durou pouco e os espanhóis que voltaram, ansiosos para reconquistar os pueblos, forçaram os Santa Anans a fugir de sua aldeia para a vizinha Mesa Negra e as montanhas de Jemez.

Em 1693, o povo de Santa Ana voltou à localização atual do pueblo, cerca de 27 milhas a noroeste de Albuquerque, onde começou a adquirir terras adjacentes para fins agrícolas. A caça e a coleta complementavam sua dieta. Ao longo da maior parte do século 18, a população de Santa Ana cresceu até ser reduzida por uma epidemia de varíola em 1789-1791. Outras epidemias reduziram a população do pueblo & # 146s no final do século 19.

O aumento da disponibilidade de trabalho assalariado em meados do século 20, particularmente na vizinha Albuquerque, diminuiu o papel econômico das práticas agrícolas do pueblo, embora as empresas agrícolas continuem. A caça diminuiu em importância, embora o gado, introduzido na área pelos espanhóis, continue a ser criado. Um espírito de empreendedorismo envolve o pueblo, com uma variedade de empreendimentos, desde a criação e venda de produtos de milho azul, a roupas de índios americanos, a venda de alimentos nativos americanos, a distribuição inteira e no varejo de plantas nativas do sudoeste, a jogos indianos e os investimentos florescem hoje.

Santa Ana está linguisticamente ligada a quatro outros pueblos de língua keresana. Relações e intercâmbios culturais têm sido tradicionalmente mais próximos entre Santa Ana e os pueblos próximos de Zia e San Felipe. O ciclo de vida anual em Santa Ana está ligado aos movimentos solares e às épocas agrícolas e de caça. Alguns rituais tradicionais foram transferidos para dias sagrados espanhóis em uma acomodação ao catolicismo. O dia de Santa Ana & # 146s, por exemplo, é reconhecido no dia 26 de julho com uma dança do milho e uma missa e por festejos e visitas.

A notável desenvoltura e adaptabilidade de Santa Ana se refletem em suas estruturas sociais e políticas. O governador, por exemplo, é o principal intermediário entre o pueblo e o mundo exterior. O cacique, entretanto, é a posição mais sagrada e, portanto, a mais importante. De acordo com a tradição Keresana, quando os deuses partiram do povo, eles deixaram para trás sociedades sagradas e oficiais para manter a ordem social. O cacique, essencialmente um padre, é encarregado de garantir essa ordem, autorizar rituais comunitários e nomear outros funcionários importantes. Santa Ana prospera hoje por meio de uma mistura vibrante de formas tradicionais e modernas.

O Pueblo de Santa Ana
2 Dove Road
Pueblo de Santa Ana, Novo México 87004
EUA


Cidade de Santa Ana Prospers

A Corrida do Ouro na Califórnia de 1849 trouxe à região um boom populacional, que foi seguido por outra grande expansão durante a Guerra Civil. As grandes fazendas do vale foram subdivididas e vendidas aos recém-chegados, muitos dos quais mais tarde fundaram as cidades de Santa Ana, Orange e Tustin. A história de Santa Ana começou em 1869 quando William H. Spurgeon comprou 70 acres dos herdeiros Yorba e traçou um plano de cidade. Como o terreno fazia parte da fazenda Santiago de Santa Ana e também ficava próximo ao rio Santa Ana, a cidade se chamava Santa Ana.

Logo a nova cidade tornou-se próspera, ostentando entrega de correspondência duas vezes por semana e uma série de lojas e residências dentro de seus limites. Fazendas também foram estabelecidas em todo o vale, o solo rico e o clima favorável permitiram o cultivo de várias safras. Santa Ana se tornou um centro comercial por causa de sua localização central no vale, era um mercado natural para as safras produzidas na região que hoje é o Condado de Orange. Quando o transporte ferroviário chegou à área em 1877, a cidade se desenvolveu e a população aumentou em 1886 Santa Ana foi incorporada. Três anos depois, o condado de Orange foi separado do condado de Los Angeles e Santa Ana foi nomeada a sede do condado.

A Segunda Guerra Mundial trouxe mais desenvolvimento à medida que a indústria se mudou para a área. A população de Santa Ana aumentou de cerca de 49.000 pessoas em 1900 para quase 210.000 residentes em 1950. Uma carta da cidade, prevendo uma forma de governo de administrador municipal, foi adotada em 1952. Desde a Segunda Guerra Mundial, Santa Ana tornou-se um centro financeiro e centro governamental do Condado de Orange.

Os esforços começaram na década de 1980 para restaurar e revitalizar a cidade de Santa Ana, especialmente seu centro. Como resultado, a cidade se tornou conhecida por seu centro histórico e pelo shopping center Main Place, que criou milhares de empregos no coração da cidade. Os residentes de Santa Ana do século XXI desfrutam da diversidade cultural e étnica, além de continuarem a ser o centro financeiro e governamental do Condado de Orange.

Informação histórica: Biblioteca Pública de Santa Ana, Sala de História, 26 Civic Center Plaza, Santa Ana, CA 92701 telefone (714) 647-5267. Santa Ana Mountain Historical Society, 28192 Silverado Canyon Road (PO Box 301), Silverado, CA 92676, telefone (714)649-2216


História: SANTA ANA: Chinatown incendiada no Incidente Feio '06

Nas sombras da antiga prefeitura de Santa Ana, não há indício de que um episódio feio na história de Orange County tenha acontecido aqui.

Antes que o estacionamento com permissão apenas e a concessionária de automóveis aparecessem na 3rd Street entre as ruas Main e Bush, este era o lar de homens que usavam filas escuras nas costas, trabalhavam duro por salários baratos e mandavam suas economias para a China.

Também era grão para o boato local e animosidades raciais.

O pequeno vilarejo de Chinatown, que surgiu na década de 1880 e prosperou por mais de 20 anos, consistia principalmente em barracos de sequoias. Os homens que moravam lá deixaram suas esposas e filhos na China e foram para Orange County construir ferrovias, trabalhar nas plantações de uva e aipo locais e abrir pequenos negócios.

Os residentes de Santa Ana especularam então que coisas desagradáveis ​​eram a norma entre os cerca de 200 chineses trabalhadores e apostadores. A imprensa local os chamou de “pagãos”. Os padres da cidade chamaram o estranho bairro de "uma monstruosidade". A prefeitura ficava bem ao lado.

E assim, em 25 de maio de 1906, Chinatown subitamente desapareceu em chamas.

“Todos que sabiam de alguma coisa sabiam que iria queimar e estávamos todos lá para ver”, disse Arthur J. McFadden, filho do pioneiro de Orange County, Robert McFadden, em uma entrevista de 1967, agora mantida na California State University, Fullerton. “Eles queriam se livrar de Chinatown e simplesmente a queimaram deliberadamente.”

Cerca de 1.000 residentes locais alinharam a 3rd Street para assistir ao incêndio que havia sido ordenado pelo então Conselho Municipal em uma reunião de emergência, de acordo com um relato de 1970 de Jim Sleeper, historiador de Orange County. O conselho justificou a ação declarando que um homem encontrado nas favelas de Chinatown tinha lepra. Portanto, concluíram, todo o enclave era uma ameaça à saúde pública.

A maioria dos chineses aparentemente ouviu os rumores da desgraça e fugiu.

De acordo com McFadden, um jovem advogado na época, “Eles colocaram o corpo de bombeiros de prontidão quando a coisa pegou fogo” para proteger os prédios ao redor, incluindo a Prefeitura, das chamas.

O homem que supostamente tinha lepra foi colocado em quarentena em uma tenda e morreu antes que os médicos pudessem examiná-lo. Embora vários relatos contemporâneos afirmem que não está claro qual doença o homem sofreu, há algumas dúvidas de que a lepra era o diagnóstico correto.

“Incendiar Chinatowns era um tipo de atividade típica hoje em dia, e (lepra) costumava ser a desculpa usada”, disse Patricia Lin, professora de estudos femininos na Cal Poly Pomona que estudou os primeiros colonizadores chineses. “(Em Santa Ana) a terra tinha se tornado muito valiosa e as pessoas queriam desenvolvê-la onde havia apenas um monte de barracos.”

Os chineses se mudaram para casas ao longo do rio Santa Ana, sujeito a inundações, na cidade de Orange, e nunca mais voltariam para o pequeno trecho em Santa Ana. Seis anos após o incêndio, o censo do governo de 1910 encontrou apenas um chinês remanescente em Santa Ana e 35 em Anaheim.

Ken Lau, que é proprietário de segunda geração do Santa Ana Food Market na 1st Street, não muito longe da Chinatown original, disse: “Quando viemos para cá, não havia vestígios dela”. O pai de Lau, Fred, se estabeleceu em Santa Ana após a Segunda Guerra Mundial.

Foi só na década de 1950 que a população chinesa voltou aos níveis da virada do século. Nas últimas décadas, a população chinesa do condado aumentou drasticamente, de acordo com o censo do governo, de 2.832 em 1970 para 14.575 em 1980 e 41.955 em 1990.


La Calle Cuatro

4ª rua histórica "La Calle Cuatro", West End e East End

O corredor histórico 4th Street, também conhecido como La Calle Cuatro, está localizado de leste a oeste da Grand Ave ao Sasscer Park no centro de Santa Ana. É alinhada com uma variedade de boutiques, restaurantes, bem como várias outras lojas de varejo e serviços que atendem a um amplo público e diversos grupos demográficos.

A peça central do Corredor do Centro Histórico de Santa Ana é a Historic 4th Street (atualmente conhecida como Calle Cuatro Marketplace). O West End fica em frente ao Edifício Ronald Reagan e consiste em lanchonetes, café da manhã, almoço e jantar, cafeterias, joalherias, cervejarias artesanais, bares, varejo, barbearias e cinemas e cinemas. No meio da Calle Cuatro encontram-se empresas e lojas de viagens, seguros, roupas, eletrônicos, esportes, calçados e outras necessidades, desde certificação de batismo a noivas e bancos. O East End inclui restaurantes como o The Playground (iniciado pela antiga Great Food Truck Race vencedor Chef Jason Quinn), bem como o reformado Yost Theatre. Muitos varejistas e donos de restaurantes seguiram o exemplo e ajudaram esta área a competir com destinos vizinhos, incluindo o centro de Anaheim e Costa Mesa. A mais nova comodidade reformada é o Frida Cinema: um teatro de duas telas convertido em um teatro de arte exibindo filmes independentes e programação relacionada a filmes, construção de comunidade e educação. Os eventos especiais no Frida Cinema incluem matinês semanais de domingo, filmes estudantis, filmes estrangeiros, festivais de cinema e clássicos cult como Rocky Horror Picture Show. Toda a Calle Cuatro de oeste a leste é um shopping ao ar livre para pedestres que vende para a comunidade local, compradores regionais e turistas.

Em fevereiro de 2015, o The 4th Street Market foi inaugurado, apresentando um mercado interno de alimentos para complementar a expansão do cenário gastronômico. Semelhante ao Grand Central Market no centro de Los Angeles ou ao Boston Public Market, o 4th Street Market inclui uma variedade de inquilinos, incluindo Portola Coffee, Electric City Butcher, bem como hospeda uma incubadora / aceleradora de cozinha onde produtores de alimentos promissores podem utilizar as instalações do Market para preparar, embalar e vender seus produtos. A unidade também tem parceria com a Food Centricity, que oferece educação e aceleração culinária e serviços de consultoria.


O Vento do Diabo: Uma Breve História dos Santa Anas

Desencadeando alergias, nervos à flor da pele e alarmantes comunidades sujeitas a incêndios, os ventos de Santa Ana são há muito um fato da vida no sul da Califórnia - o preço não anunciado que os residentes pagam pelo clima idílico da região. E embora os ventos - que chegam no outono, pico em dezembro e partem na primavera - sejam invisíveis para as lentes dos fotógrafos, as câmeras registraram a destruição que esse fenômeno climático recorrente causou ao longo da história da região.

O sul da Califórnia geralmente fica em um equilíbrio climático delicado. De um lado, as águas frias do Pacífico, transportadas do Alasca pela Corrente da Califórnia, estabilizam as temperaturas do ar e fornecem uma fonte imediata de umidade. Por outro lado, uma paliçada de montanhas bloqueia os extremos do deserto das comunidades costeiras.

Mais história do clima

Por que não neva mais em L.A.?

Um furacão já atingiu a Califórnia?

Quando o sul da Califórnia e # x27s o clima quase perfeito desapontam: clima extremo em L.A.

Os Santa Anas perturbaram esse equilíbrio, trazendo condições quentes, secas e desérticas. Mas, embora os Santa Anas sejam frequentemente chamados de ventos do deserto, o termo é enganoso, pois os ventos não estão simplesmente soprando o ar do deserto sobre a planície costeira do sul da Califórnia. Em vez disso, Santa Anas resulta de uma massa de ar frio e seco que paira sobre o interior continental do oeste americano. Quando esse ar desce das bacias de maior altitude até o nível do mar, ele aquece e se torna ainda mais seco. (Um fenômeno semelhante, denominado vento föhn, aquece a Europa Central.) Canalizado pelas passagens de Cajon e San Gorgonio, o ar em movimento ganha velocidade e poder destrutivo.

A tradição local oferece várias explicações concorrentes de como os ventos receberam esse nome.

Afirma-se que o nome encontra sua proveniência em uma palavra indiana para vento, que os missionários espanhóis, detectando uma presença maligna nos ventos, gostaram por sua homonímia com "Satanás". Outro alega uma origem santa, e não diabólica, do nome: enquanto acampava no atual Condado de Orange em 1769, a expedição de Portola supostamente encontrou uma forte tempestade de vento no dia de Santa Ana. Outro ainda sugere o ditador mexicano Antonio López de Santa Anna como o epônimo dos ventos.

Os estudiosos que investigaram as origens do nome geralmente concordam que ele deriva do desfiladeiro de Santa Ana, o portal onde o rio Santa Ana - assim como uma rodovia congestionada de Riverside (CA-91) - deixa o condado de Riverside e entra no condado de Orange. Quando sopra o Santa Anas, os ventos podem atingir velocidades excepcionais nesta estreita lacuna entre as colinas Puente e as montanhas de Santa Ana.

Os ventos eram ferozes no desfiladeiro de Santa Ana na noite de 6 de janeiro de 1847, quando as forças dos EUA sob o comando do Comodoro Robert Stockton acamparam perto do desfiladeiro durante a conquista de Los Angeles. O diário de Stockton descreve sua provação:

Se a tempestade de vento que Stockton e suas tropas suportaram foi a fonte do nome, existem poucas evidências no registro histórico. As descrições escritas subsequentes não tinham o nome característico dos ventos, referindo-se a eles simplesmente como "nordestinos". Não foi até 15 de novembro de 1880 - quase 37 anos depois que Stockton anotou suas observações - que a referência escrita mais antiga conhecida aos "Santa Anas" apareceu em um artigo no Los Angeles Evening Express intitulado "The Philosophy of Tempestades de areia. "

Quaisquer que sejam as origens do nome, os ventos fizeram aparições memoráveis ​​na literatura da região.

Em "Two Years Before the Mast", Richard Henry Dana relata um "violento nordeste" em 1836 que obrigou seu navio, o Pilgrim, a deixar seu ancoradouro em San Pedro e buscar refúgio no lado esquerdo da Ilha de Santa Catalina.

Em suas memórias, "Sixty Years in Southern California", o judeu-alemão Angeleno Harris Newmark relembra uma tempestade de vento de 1865 que "atingiu Los Angeles no meio do navio, destruindo muitas casas e derrubando pomares".

A agricultura dominou a paisagem do sul da Califórnia em grande parte de sua história, e a perspectiva dos ventos de Santa Ana assombrou os agricultores e produtores de laranja. Quando os ventos vieram, eles destruíram plantações e sufocaram áreas urbanizadas com poeira - um fenômeno que alimentou a crescente concepção errônea de Los Angeles como um deserto.

Em "Ask the Dust", de John Fante, Arturo Bandini olha pela janela de seu apartamento em Bunker Hill e observa uma palmeira, "seu tronco com crosta entupido de poeira e areia que soprou dos desertos de Mojave e Santa Ana".

Na época em que Raymond Chandler capturou os ventos em sua história "Red Wind", de 1938, eles ameaçavam não apenas as colheitas, mas também a ordem civil:

Joan Didion continuou de onde Chandler parou em 1965. Seu "Los Angeles Notebook", mais tarde coletado em "Slouching Towards Bethlehem", é talvez o tratamento literário clássico dos ventos de Santa Ana:


História

Concluída a construção da Central de Serviços Públicos do Condado. A CUF é gerida pela OCPW e fornece eletricidade, aquecimento e refrigeração aos edifícios County, Federal e City of Santa Ana no Centro Cívico de Santa Ana

George Osborne nomeado pelo Conselho de Supervisores como o primeiro Diretor da nova Agência de Gestão Ambiental (EMA), a base do que mais tarde se tornaria Obras Públicas do Condado de Orange (OCPW)

Começa a construção da Barragem de Seven Oaks no Condado de San Bernardino, que é operada e mantida pelo Distrito de Controle de Inundações do Condado de Orange, Distrito de Controle de Inundações do Condado de San Bernardino e Distrito de Controle de Inundações e Conservação de Água do Condado de Riverside

A construção da Barragem de Seven Oaks é concluída, medindo 550 pés de altura, 2.980 pés de comprimento e feita de 38 milhões de jardas cúbicas de solo, rocha e argila.

Distrito de controle de inundação do condado de Orange nomeado marco histórico da engenharia civil da Califórnia pela American Society of Civic Engineers

OCPW conclui a conexão do Projeto de Extensão da Avenida La Pata entre San Juan Capistrano e San Clemente, o maior projeto rodoviário da história do condado

OCPW conclui o novo OC Animal Care Facility, substituindo o antigo abrigo de animais do condado construído na década de 1940

Concluiu o projeto de modernização da infraestrutura da Central de Serviços Públicos de US $ 68 milhões no Centro Cívico de Santa Ana

OCPW conclui a construção do edifício County Administration South e do County Service Center, a primeira fase do Plano Estratégico de Instalações do Centro Cívico de Santa Ana


História do Condado de Orange: Terra! 1850-1900

Uma pessoa que veio em um momento oportuno para tirar vantagem dessa situação foi James Irvine. Ele veio para a Califórnia durante a corrida do ouro para extrair ouro. No entanto, ele ficou desiludido e foi para São Francisco entrar no ramo de mercearia. Ele ganhou uma quantia considerável de dinheiro, com a qual pôde investir em imóveis. Assim, junto com Benjamin e Thomas Flint e Llewellyn Bixby, James Irvine conseguiu adquirir grande parte do enorme Rancho San Joaqu & iacuten no centro do condado, totalizando 120.000 acres ou cerca de um quinto do Condado de Orange. Ele ganhou a propriedade exclusiva do rancho na década de 1860. Em seu rancho, ele cultivou uma variedade de plantas que eram mais resistentes à seca, e o Rancho Irvine tornou-se um empreendimento de muito sucesso.

Há uma história interessante que vem à mente envolvendo James Irvine. Na década de 1880, quando a construção da ferrovia era muito rápida, Collis P. Huntington (proprietário da Southern Pacific Railroad) queria a prioridade para construir sua ferrovia através do vasto rancho de Irvine, conectando Los Angeles a San Diego. Sua tentativa anterior no Vale do Temescal, no condado de Riverside, não teve sucesso, pois uma enchente levou os trilhos embora alguns anos depois de concluídos. No entanto, Irvine se recusou a conceder permissão ao proprietário da ferrovia para construir em seu terreno (isso foi uma coisa muito audaciosa de se fazer, uma vez que a maioria das comunidades na verdade pagava as ferrovias para construir em suas terras, e geralmente era concedido direito de passagem). Aparentemente, o motivo da recusa de Irvine remonta ao final dos anos 1840, quando ele e Huntington estavam no mesmo navio para São Francisco. Um desentendimento se seguiu e eles têm estado em termos desfavoráveis ​​desde então. Em meados da década de 1880, James Irvine I morreu, mas seu filho James Irvine II também se opôs aos desejos da Southern Pacific de construir (devido às altas tarifas de SP). Então, em um sábado, quando os tribunais foram fechados, a Southern Pacific enviou trabalhadores para iniciar a construção no Rancho Irvine. Os trabalhadores foram recebidos com os trabalhadores do rancho de Irvine armados com espingardas. Os trabalhadores ficaram com medo, foram embora e nunca mais voltaram. Eventualmente, Irvine permitiu que o rival da Southern Pacific, Atchison, Topeka e Santa Fe (especificamente a subsidiária da AT&F, California Southern RR), construíssem sua ferrovia através do Irvine Ranch. Outras pessoas vieram com uma intenção diferente: colonizar a terra. O Condado de Orange ainda fazia parte do Condado de Los Angeles naquela época, e havia vários indivíduos que compraram terras e as ofereceram aos colonos por um preço barato.

Booms e bustos terrestres

Houve outros assentamentos que foram importantes durante este período na década de 1870. Santa Ana se desenvolveu após a primeira colônia de Anaheim. Foi imaginado por um homem chamado William Spurgeon. Ele pegou a diligência que ia de Los Angeles a San Diego para fazer uma parada em seu novo assentamento, completo com uma loja de mercadorias e um correio, o que aumentou muito a publicidade oferecida à sua nova comunidade. E as pessoas vieram se estabelecer em Santa Ana, e sua importância estava se aproximando da de Anaheim.

Outros assentamentos importantes incluíram Tustin, Fullerton, Orange, Newport Beach e Huntington Beach. Tustin foi fundada por um cara chamado Columbus Tustin, mas a cidade nunca chegou a ser tão importante quanto a vizinha Santa Ana, principalmente porque a fila de diligências não parava por aí. Mas cresceu rapidamente com a introdução da ferrovia. Fullerton foi concebida pelos irmãos Amerige, que batizaram sua nova cidade em homenagem ao homem que lhes emprestou o dinheiro para iniciá-la. O Sr. Fullerton não queria a homenagem, mas os irmãos decidiram batizá-la com o nome dele mesmo assim. Fullerton logo se tornou uma parada importante e abrigou algumas indústrias importantes. Orange foi ideia de dois advogados: Andrew Glassell e Alfred Chapman. Os dois advogados receberam os direitos sobre a terra como pagamento por serviços prestados a um cliente. Eles queriam chamá-lo de Richland (para indicar os campos ricos onde os colonos podem cultivar suas safras), mas já havia um na Califórnia, então eles não podiam. Por fim, decidiram por Orange, que era o condado da Virgínia onde um dos dois homens nasceu. É interessante que o belo Círculo Laranja é onde a Glassell St. e a Chapman Ave. se cruzam. E esse círculo é onde tudo começou Orange.

Newport Beach era uma pequena cidade costeira. Havia um cara chamado McFadden que construiu um cais na península ali, junto com uma ferrovia de Santa Ana, para transportar mercadorias de e para a costa. McFadden era um homem religioso que se recusava a trabalhar aos domingos. O cais foi bem-sucedido, mas ele estava sendo pressionado pela Southern Pacific Railroad (de propriedade de Collis P. Huntington e seu sobrinho, Henry Huntington) para vender aquela linha para eles. McFadden recusou porque não gostava das práticas comerciais desonestas da Southern Pacific. Então, em vez disso, ele vendeu para outro partido, que acabou por ser uma isca do Pacífico Sul. A linha que McFadden construiu acabou nas mãos da Southern Pacific cerca de três meses após a venda, e a ferrovia foi retirada. Newport serviu principalmente como local de atracação, e se destaca por sua baía natural, embora a entrada para a baía seja muito perigosa.

Huntington Beach era originalmente chamada de Pacific City. Philip A. Stanton fundou o assentamento, mas foi construído como uma cidade resort, assim como Bay City (Seal Beach), alguns quilômetros acima da costa. Pacific City, juntamente com a Stanton's Bayside Land Company, foi comprada pela Huntington Beach Company em 1903. Os líderes desta nova cidade sabiam que, para conseguir que os clientes viessem comprar o terreno perto da praia, eles tinham que levar a ferrovia até sua cidade . Então, eles fecharam um acordo com a Pacific Electric Railway Company para trazer seu sistema de bondes elétricos através de sua cidade e, em homenagem ao proprietário da Pacific Electric (Henry Huntington), eles rebatizaram a cidade de Huntington Beach. E em 4 de julho de 1904, uma grande celebração foi realizada e muitas pessoas foram a Huntington Beach para ver os fogos de artifício, o belo litoral, comer comida de graça e comprar as terras baratas que estavam prontamente disponíveis. A linha Pacific Electric foi posteriormente estendida para a comunidade de Newport Beach e na península de Balboa. Essa comunidade pagou "compensação" a Huntington por trazer a ferrovia para a cidade turística e também deu a ele o direito de passagem. Hoje, a linha que ia de Long Beach a Newport Beach acabou. Foi ao longo da praia (hoje PCH) e desceu para a península de Balboa, no meio da Balboa Blvd. Você ainda pode visitar um "carro vermelho" em trilhas antigas perto do centro de Seal Beach (perto da Electric Ave.).

Houve outros acordos que não foram tão bem-sucedidos quanto os listados acima. Havia muita especulação imobiliária acontecendo naquela época e na maioria das vezes as pessoas não compravam as terras ou simplesmente não havia capital suficiente para fazê-las funcionar. Esses assentamentos incluem Carbondale nas montanhas de Santa Ana, Fairview com suas fontes termais na atual Costa Mesa, McPherson na atual Orange, St. James ao norte de Orange, Bolsa quatro milhas a oeste de Santa Ana, Delhi duas milhas ao sul de Santa Ana, Carlton perto de Yorba Linda e Olinda, bem como Olive, San Juan by the Sea e Atwood. Criado por Kenneth Kao.


História do Condado de Orange: subúrbios e hoje

Os carros vermelhos promoveram o crescimento no condado de Orange durante a primeira metade deste século. No entanto, com o aumento do tráfego de automóveis competindo com a prioridade do carro vermelho, os carrinhos começaram a cair lentamente em desuso. O número de passageiros na década de 1940 diminuiu rapidamente e em 1950 o serviço foi interrompido nas últimas linhas restantes de Orange County para Santa Ana e Huntington Beach. O último carro vermelho chegou a Long Beach em 1961. Foi o fim da era dos bondes e o início da era das rodovias. Essa ferramenta ajudou no crescimento do Condado de Orange durante os anos do pós-guerra. No início dos anos 1950, a US Route 101 foi atualizada para uma rodovia de quatro pistas, proporcionando acesso rápido e fácil de Santa Ana e Anaheim a Los Angeles. Isso permitiu que os trabalhadores pudessem viver mais longe do centro da cidade do que era possível anteriormente. Após o Eisenhower Interstate Highways Act de 1956, a US Route 101 foi assinada novamente como Interstate 5, que se estendia de San Diego até a fronteira canadense. Outra das primeiras rodovias foi a US Route 91, renunciada à CA-91, a Riverside Freeway. Construída em meados da década de 1950 e finalizada em 1960, a rodovia passou da Rodovia Santa Ana (US-101, I-5) para a cerca da Rodovia Imperial. Outras rodovias construídas nos anos 50 incluem a Costa Mesa Freeway (também conhecida como Newport Beach Freeway, CA-55), concluída em 1962. A Garden Grove Freeway (CA-22) foi construída no início dos anos 1960 e servia para aliviar o tráfego na Garden Grove Blvd., foi concluída em 1967. É uma das poucas rodovias em Southland que não passou por acréscimos de faixa desde que foi construída. A autoestrada de San Diego (I-405) foi construída por volta de 1964-1968 no condado de Orange. O progresso foi de norte a sul. Throughout this time of mass freeway building, the Riverside/Artesia Freeway (CA-91) was extended from the Santa Ana Freeway (I-5) to the Harbor Freeway (I-110, formerly CA-11 and US-6) in the late 60's. There was much less freeway building in the 1970's, due in most part to environmental concerns as well as lack of funds. However, the Orange Freeway (CA-57) was completed in 1976, and the Corona del Mar Freeway (CA-73) was completed in 1979 (the free part, up to MacArthur Blvd.).

For information on Orange County Freeways, follow this link.

  • Disneyland being constructed in the mid 1950's. The top is during construction, and the bottom is from when Disneyland just opened in 1955. (From Anaheim Public Library)
  • Fashion Island in Newport Beach being built in the early 1960's. (From First American Title Insurance Company)
  • Balboa Peninsula in the early 1950's. (From Santa Ana Public Library History Room)
  • Pacific Coast Hwy, 1950 in Newport Beach, used to be called US-101A. (From the Bowers Museum)

Recent History and Developments

The State and the County, instead of focusing on more new freeways, have shifted towards improving existing freeways. Specifically, car pool lanes have been added to every freeway in Orange County, with the exception of the Garden Grove Freeway (SR-22). That freeway will be widened in the next few years, with construction expected to begin in 2004 and be completed in 2007. The Santa Ana Freeway (I-5) widening and enhancement project is now complete after years of construction and is now able to meet the needs of Southern Californians for the next 20 years. The Orange County Transportation Authority (OCTA) is also looking towards alternative forms of transportation to help alleviate traffic congestion. Among the most promising is rail travel. Metrolink already links Orange County with downtown LA. OCTA is now planning their Centerline light rail project that will improve intracounty transit trips. The current alignment may go from the Irvine Transportation Center in the south to Orange in the north. This project, in conjunction with bus rapid transit planned throughout the County, may help get people out of their cars and onto trains (or at least give people that alternative).

In late 1994, the County of Orange filed for bankruptcy. The county of Orange is the largest entity of government to apply for Chapter 11 protection under law. The bankruptcy was caused mainly by the treasurer's (Robert Citron) investment of county bond funds in risky and high-volatility investments. When these investments failed to perform as they were forecasted, the county lost hundreds of millions of dollars on paper. Since then, the county has appointed a Chief Financial Officer and a new treasurer to manage the county's funds in the aftermath of bankruptcy.

Currently, there are three long-lasting issues confronting Orange County. The first one is the conversion of the El Toro Marine Corps Base into Orange County International Airport (OCX). Thus far, it has passed every legal obstacle against it. Three out of five county supervisors support the plan. However, many local South County residents staunchly oppose this passenger and commercial airport plan. They mainly fear the increased amount of noise, pollution, and congestion that would be caused by an international airport in their neighborhood. On the other side, residents of Newport Beach very strongly support the new airport. They hope the airport will take volume away from John Wayne Airport (and thereby reducing the noise Newport Beach residents experience). The second is the extension of the Foothill Transportation Corridor to Interstate 5. The third is development vs. preservation. This broad issue includes the proposed Bixby Ranch development in Seal Beach, the proposed Bolsa Chica development in Northwest Huntington Beach, the proposed Crystal Cove development by the Irvine Company, and the proposed Headlands development in Laguna Beach. To better understand these issues, I recommend reading local papers, such as the Los Angeles Times or the Orange County Register. I have also archived some articles relating to these issues and other history-related issues in the Links section.


History of Santa Ana, California - History

HEADLINE HISTORY
Orange County
1946 to 1962

Santa Ana Junior College opens, temporarily using barracks moved from the closed Santa Ana Army Air Base. School segregation ends in OC.

James Irvine Jr. dies in Montana. His son Myford assumes control of the Irvine Company. The yacht owned by Walter and Beulah Overell of Los Angeles blows up in Newport Harbor, killing the couple. Their daughter Beulah Louise Overell and her boyfriend Bud Gollum are charged with homicide, but are acquitted after the five-month trial. The trial is the longest in OC history. As a result of the case, new regulations are enacted regarding the sale and purchase of explosives. James Irvine II dies in Montana.

Orange Coast College opens on the site of the former Santa Ana Army Air Base with 500 students. The Green River fire starts in Santa Ana Canyon and burns 46,000 acres. The first Newport to Ensenada Yacht Race opens. The race goes on to become the world s largest yacht race. The O'Neill family donates 278 acres of land to OC for use as a park. Geologist E.S. Larsen identifies the Bedford Canyon Formation on the eastern slope of the Santa Ana Mountains. It is the oldest known rock formation in OC, dating back 180 million years.

First snow since 1881 falls in OC. The U.S. Navy ends blimp operations at the Tustin "Lighter-Than-Air" base and decommissions the base. Joseph Edward Prentice donates 16 acres of land for Prentice Park to the City of Santa Ana. He stipulates that at least 50 monkeys, his favorite animal, be kept in the park at all times. The animals become the first residents of the Santa Ana Zoo at Prentice Park. The Santa Ana City Council passes a resolution defining the official Civic Center as the area between Sycamore and Ross streets and from Sixth to Church Street (later renamed Eighth Street and finally Civic Center Drive). The First Corn Festival is held in La Habra.

The U.S. Census puts the population of OC at 216,224. OC adopts its first air pollution regulations. Oil income in OC matches the income from agriculture. Pacific Electric Railway Red Car service to Newport, Huntington Beach and Santa Ana ends. Construction begins on the "Santa Ana Parkway" (future Interstate 5), providing a highway link between Los Angeles and Santa Ana. The highway roughly follows the old El Camino Real and was seen as an extension of the Hollywood Freeway (U.S. 101) from Los Angeles. Raymond Hoiles founds freedom Communications Inc., as a holding company for his newspaper properties, including the Santa Ana Register. Southern California Bible College (future Vanguard University) moves from Pasadena to Costa Mesa to become the first four-year college in OC. Heavy amounts of oil smoke from orchard smudging prompts efforts to curtail the practice.

The U.S. Navy reactivates the Tustin air base to support operations in the Korean War. Rancho Santa Ana Botanic Gardens moves to Claremont in Los Angeles County.

The Los Alamitos Race Track opens. The first scheduled airline service at OC Airport is launched by Bonanza Airlines. The Southern California Fruit Exchange is renamed Sunkist.

Walt Disney purchases 160 acres in Anaheim from the Paul Dominguez family, descendents of Juan Pacifcio Ontiveros, original 1837 grantee of Rancho San Juan Cajon de Santa Ana. Buena Park, with a population of 5,483, and Costa Mesa, with a population of 16,840, incorporate as cities. The Third International Boy Scout Jamboree is held at Irvine Ranch. It is the first Jamboree held west of the Mississippi River with 50,000 scouts from all 48 states, Alaska, Hawaii and 16 foreign countries. The California Alligator Farm moves from Los Angeles to Buena Park.

The Santa Ana Freeway (future Interstate 5) opens between Los Angeles and Santa Ana. It was then designed a part of U.S. 101. Newport Beach outlaws oil drilling within its city limits. Hesperian College, renamed Chapman College in honor of its entrepreneurial benefactor, C.C. Chapman, moves its campus to downtown Orange. Ground is broken for the construction of Disneyland. 160 acres of citrus trees and 15 houses were cleared for the new theme park. The OC Philharmonic Society is incorporated.

OC adopts its first water pollution ordinance. Opening day for Disneyland in Anaheim draws 28,000 visitors (many holding counterfeit tickets). The Santa Ana Freeway is backed up with a line of cars approaching the new theme park. At the same time, OC begins baking under a 15-day heat wave with temperatures reaching 110 degrees Fahrenheit that, along with a plumber s strike resulting in few operating water fountains, brings a very hot experience to Disneyland visitors. Eight weeks after opening, however, the park counts its one-millionth visitor. The City of Dairyland is incorporated, later changing its name to La Palma. UCI opens a 200-acres agricultural research station in El Toro (future Lake Forest). The Santa Ana Register newspaper is renamed The Register. The 115-acre Buffalo Ranch opens in Newport Beach. Aviation pioneer Glenn Martin dies. County takes over administration and operation of Newport Harbor.

Garden Grove, with a population of 42,000, Stanton (for the second time), with a population of 1,500, and Dairy City, with a population of 1,500, (later Cypress) incorporate as cities. Dairy City is a major dairy center for OC and decides to name itself after this industry. The city decides to later change its name to Cypress. The U.S. Army temporary bases the Nike-Hercules antiaircraft missile system at Santa Ana Army Air Base until permanent missile bases were completed in the Los Angeles area. Fiberboard boxes replace the old wooden orange crates and citrus labels are discontinued., the first of the OC electronic-aerospace industry. The OC Office of the Public Defender becomes a full-time office.

The communities of Westminster and Barber City combine to incorporate as the City of Westminster (population 10,755). Fountain Valley, with a population of 597, incorporates as a city to keep developers out and avoid annexation by Santa Ana, naming itself for its natural underground water wells. The Santa Ana Freeway (future Interstate 5) opens between Santa Ana and Tustin. It continued to be designated U.S. 101. An influx of new residents to Newport Beach causes prices of oceanfront lots to rise to $15,000.

The Santa Ana Army Air Base is declared surplus by the military. A Federal Aviation Administration (FAA) control tower begins operations at Fullerton Municipal Airport. The first tall ship ever built in OC is the square-rigged Columbia, built for Disneyland. It is a replica of the original Columbia that sailed from Boston in 1787 to trade with the California coast. It was the first American vessel to circumnavigate the world. The Stewart fire starts on Ortega Highway and burns 66,300 acres. Dunes Resort opens with plans to rival Disneyland. The Santa Ana Freeway is completed through OC. O'Neill Park is dedicated. Howard Hughes' semiconductor plant and Aeronutronics open in Newport Beach, launching the electronics-aerospace industry in OC.

Myford Irvine, the third generation leading the Irvine Company, dies. His death is ruled to be a suicide. Disneyland introduces the first daily operating monorail in the Western Hemisphere. OC State College (future California State University Fullerton) opens in Fullerton with 450 students. The new "San Diego Freeway"(Interstate-405 and 5) is built through San Juan Capistrano. Fairview State Hospital opens in Costa Mesa. The Santiago Girl Scout Council unites the multitude of Girl Scout councils and troops in OC.

The U.S. Census puts the population of OC at 703,925. The Democratic Party is the dominant political party in OC. Los Alamitos, with a population of 1,750, incorporates as a city. The new San Diego Freeway(Interstate-405 and 5) reaches the OC/San Diego County line. The Riverside Freeway (91) is completed through OC. Construction begins on UCI. Wycliffe Bible Translators is established in Santa Ana. Two U.S. Navy destroyers (Ammen and Collett) collide in heavy fog off Newport Beach. Eleven of the Ammen's crewmembers are killed and the ship is damaged beyond repair. The first Newport Beach high-rise is built. The Moulton Ranch is sold to a syndicate to develop Laguna Hills and Leisure World. The Irvine Company donates 1,000 acres of land a new University of California campus (future UCI). The Newberry (Mojave Desert) to Placentia gas pipeline is completed, bringing a vastly increased supply of natural gas into OC from West Texas and New Mexico.

Robert Schuller and his Garden Grove Community Church move into their walk-in/drive-in church on Chapman Avenue. San Juan Capistrano, with a population of 1,287, incorporates as a city in order to avoid annexation by San Clemente. The first residents move into Ross Cortese s Leisure World in Seal Beach.

Villa Park, with a population of 830, incorporates as a city in order to avoid annexation by Orange. OC State College in Fullerton is renamed Orange State College. The Costa Mesa/Newport Freeway (55) is completed. The Movieland Wax Museum opens in Buena Park.


4. Santa Anna’s prosthetic leg was captured as a battlefield trophy.

During the 1847 Battle of Cerro Gordo in the Mexican-American War, the 4th Illinois Infantry surprised Santa Anna, who fled without something quite important—his prosthetic cork and wooden leg. The Illinois soldiers seized the leg as a trophy piece that they brought back to their home state, where it toured at country fairs before falling into the possession of the Illinois State Military Museum. The Mexican government’s repeated requests to repatriate Santa Anna’s fake limb have been denied.


Assista o vídeo: Santa Ana, madre de la virgen María


Comentários:

  1. Lambrett

    Essa idéia brilhante será útil.

  2. Antilochus

    Peço desculpas, mas não vem no meu caminho.

  3. Azrael

    O que você diz

  4. Capaneus

    Você está errado ... especificamente errado

  5. Kazira

    Algo em mim não há mensagens pessoais, erros ....



Escreve uma mensagem